Passeios Diferentes em Toronto

Quando você ouve falar em Toronto, provavelmente o que vem a sua cabeça é a CN Tower, não é mesmo? Com certeza ela é linda, maravilhosa, absoluta e está na nossa postagem do Top 10 de Toronto (https://cadaviagemumabagagem.com/top-10-de-toronto/), mas saiba que essa cidade tem muitos outros lugares interessantes que merecem uma visita e quero que conheça comigo agora!!!

Me acompanha pelos Passeios Diferentes em Toronto?

As Falésias de Scarborough

1 – BAPS (Templo Indiano/Hindu de Toronto)

Esse certamente é um passeio bem diferente em Toronto e uma ótima oportunidade de conhecer uma nova cultura, visitando o BAPS Shri Swaminarayan Mandir, também conhecido como Templo Indiano/Hindu de Toronto. É impossível não se encantar com a beleza arquitetônica desse lugar, independentemente da sua religião, vale muito a pena a visita!!!

Visitando o Templo Indiano BAPS

O BAPS Shri Swaminarayan Mandir é formado pelo o Stone Mandir (parte de mármore), o Wooden Haveli (parte de madeira) e o Heritage Museum (museu dentro do Stone Mandir). Vou começar falando do Stone Mandir que foi inaugurado em 2007 e sua construção se deu em apenas 18 meses. Com um detalhe fantástico: todas as suas peças (cerca de 24 mil de mármore de carrara italiano, calcário turco e pedra rosa indiana) foram esculpidas à mão. Por isso essa riqueza de detalhes e perfeição!!!

Vista Lateral do Stone Mandir …

Não se tem acesso direto ao Stone Mandir, a entrada se dá pelo  Wooden Haveli,  que foi construído com madeira (do tipo teca birmanesa) também esculpida à mão reproduzindo o artesanato indiano, com imagens de dançarinos e músicos, entre outros artistas, além de animais, plantas e representações de histórias mitológicas.  O termo “Haveli” remete às mansões majestosas da Índia no século XVII e foi muito bem empregado aqui, visto a beleza arquitetônica e capricho desse lugar. Logo que entramos já nos deparamos com o lobby com suas colunas e painéis entalhados e os belos tapetes, onde há uma apresentação de um vídeo sobre a construção do templo e a cultura indiana. O Haveli, além de ser um local de culto, também oferece cursos e tem loja de souvenirs e de alimentos vegetarianos (muitos deles são agridoces, então vale a pena ler com atenção os ingredientes para ver se você gosta da combinação ou não). Ah! é preciso tirar os sapatos ao entrar no Haveli, mas tem lugar pra deixá-los sem problema.  Não é permitido tirar fotos no interior de todo o Templo, mas no site oficial do BAPS eles postaram algumas belíssimas (tanto do Haveli, quanto do Mandir), se quiser, dê uma olhadinha lá: https://www.baps.org/Global-Network/North-America/Toronto/Media-Gallery.aspx

Wooden Haveli e Stone Mandir
Wooden Haveli
Detalhes da Madeira Esculpida na Entrada do Haveli

Passamos pelo lobby do Haveli, depois por um corredor e chegamos até o Stone Mandir, o Templo de mármore, onde ficam os santuários ornamentados para o culto às divindades no primeiro andar, mas no térreo também há um espaço para a prática do ritual ‘Abhishek’, de paz e prosperidade, que acontece em horários específicos e os visitantes podem participar. Também no térreo fica o Heritage Museum, um museu que nos conta toda a História do Hinduísmo, desde a antiguidade até a atualidade e suas contribuições para a ciência, arte, religiosidade, entre outros aspectos. Também não é permitido fotografar no museu, mas é muito interessante aprender sobre a cultura indiana. Super recomendo a visita!!! Para maiores informações e horário de funcionamento é só conferir o site: https://www.baps.org/Global-Network/North-America/Toronto.aspx

Stone Mandir

O trajeto para se chegar ao BAPS é um pouco longo, se você estiver na região central de Toronto, mas vale a pena a viagem, como estávamos perto da linha amarela, pegamos o metrô na Estação St. Clair e descemos na Estação York Mills, onde pegamos o ônibus 96B – Wilson to Humberline & Albion e descemos na Clairville Dr com a Huddersdilf Rd e caminhamos até o Templo BAPS que fica em 61 Claireville Drive. Nosso grande aliando nessa viagem foi o Google Maps e você pode usá-lo também para calcular a melhor rota de onde você está para chegar ao Templo. E um detalhe bem legal dos ônibus em Toronto é que eles tem um letreiro eletrônico indicando a parada, então você não precisa ficar perguntando pro motorista em qual ponto deve descer.

Detalhe do Letreiro do ônibus

2 – Scarborough Bluffs (Falésias de Scarborough)

Quero que conheça agora um outro lugar encantador de Toronto:as Falésias de Scarborough (Scarborough Bluffs ou The Bluffs), uma linda paisagem natural, com colinas formadas por sedimentos de areia, cascalho e argila que foram se acumulando por mais de 12 mil anos, podendo chegar até 90m de altura, à beira do Lago Ontário por uma extensão de 15 km.

As Falésias de Scarborough

As Falésias de Scarborough abrigam onze parques (Bluffer’s Park, Cathedral Bluffs Park, Cudia Park, East Point Park,  Grey Abbey Park, Guild Park and Gardens, Rosetta McClain Gardens, Scarboro Crescent Park, Scarborough Heights Park, South Marine Drive Park e Sylvan Park) que proporcionam vistas e fotos belíssimas (mas sempre alertando para respeitar a sinalização de segurança, principalmente nos que ficam na parte alta das colinas). Para visitar todos esses parques é melhor ir de carro, sendo que alguns possuem estacionamento e outros não. Utilizando transporte público, dá pra chegar de ônibus (é só colocar no Google Maps para saber qual o melhor trajeto) no Bluffer’s Park, que é o mais conhecido e também o que tem acesso para a essa linda Praia do Lago Ontário.

Mais uma vez o Famoso e Amado Lago Ontário

No verão as Falésias de Scarborogh atraem muitos turistas, além da praia, tem marina, locais para trilhas, para acampamento, prática de esportes, entre outras atividades. Mas vale a pena a visita em outras estações também. Fomos no outono e a paisagem estava linda!!! Para saber mais informações sobre as falésias e o  que tem em cada parque é só conferir no site: https://www.toronto.ca/explore-enjoy/parks-gardens-beaches/scarborough-bluffs/

Eu e Minha Irmã Ane no Lago Ontário

3 – Steam Whistle Brewing (Cervejaria Steam Whistle)

Sei que você está gostando do lugares, das lindas paisagens, mas está achando tudo muito calmo e está sentindo falta de um pouco de animação, não é mesmo? Então relaxa, que chegou a hora de um Tour com Degustação pela Cervejaria Steam Whistle. Posso até ver seu sorrisinho agora…

Na Cervejaria Steam Whistle
Tour com Degustação

Começamos nosso tour conhecendo um pouco mais sobre a história de uma das cervejas artesanais mais famosas da Canadá, a Steam Whistle, que foi criada em 1998 por três amigos (Greg Taylor, Cam Heaps e Greg Cromwell) que trabalhavam anteriormente em uma pequena cervejaria regional que foi fechada após a ter sido comprada por uma grande. Então os “Três Demitidos” como se auto intitularam, numa viagem de canoa e depois ao redor de uma fogueira, tiveram a ideia de criar a cerveja, que se tornou um sucesso. O tour nos leva para conhecer todo o processo de fabricação, desde a matéria prima até os tonéis, com várias paradas para degustação até chegar no Bar, que também é aberto para quem não tem tempo de fazer a visita ou só que quer curtir e tomar uma cerveja com os amigos!!! Para saber mais sobre a Cervejaria é só acessar o site: https://www.swbiergarten.ca

Os Três Amigos fundadores da Cervejaria

A Cervejaria Steam Whistle fica no endereço:  255 Bremner Blvd, bem pertinho da CN Tower e  do Toronto Railway Museum (Museu Ferroviário de Toronto). Aproveite a visita para conhecer também a história dos trens  que foram tão importantes para o desenvolvimento da cidade. Na verdade, a Cervejaria fica no prédio Roundhouse,  que fazia a manutenção e reparos desses trens. Para saber mais sobre o Museu Ferroviário de Toronto  é só conferir no site: http://www.torontorailwaymuseum.com/

Museu Ferroviário de Toronto
Deu vontade de levar essa caixa d’água pra casa, não é?

Agora que já terminamos a visitação à Cervejaria Steam Whistle, chegou a hora de aproveitar mais um pouco o Bar e comprar uma cervejinha pra levar pra casa. E se você quiser saber mais detalhes e já reservar seu tour, é só acessar: https://steamwhistle.ca/visit

Vista de cima de um dos bares da Cervejaria
A cervejinha de levar pra casa…

4 – Apreciar a Vista de um Rooftop

Aproveitando esse clima de happy hour, nada melhor que tomar um drink apreciando uma vista noturna incrível de Toronto, não acha? Então quero te apresentar agora o Rooftop do Hotel Thompson! Existem muitas outras opções de bares em Rooftops para você escolher pela cidade, então fique à vontade, optamos por esse que foi indicação da nossa amiga Vanessa e foi o local da nossa despedida do Canadá. Fomos na última noite e foi uma ótima opção!!!

Vista noturna de Toronto do Rooftop do Hotel Thompson
Rooftop do Hotel Thompson

O Hotel Thompson Toronto fica na 550 Wellington Street West, cerca de 1,5 km da CN Tower,  e mesmo que você não se hospede lá pode visitar o Bar que fica no Rooftop. Os drinks são ótimos (tem opção sem álcool), o ambiente é bem aconchegante e a vista é um verdadeiro encanto!!!!

Um Brinde a Toronto
Com esta vista incrível nos despedimos de Toronto

5 – Shoppings “Dufferin Mall” e “Yorkdale”

Sei que você está sentindo falta das compras, não é mesmo? Além do Toronto Eaton Centre (que comentei no post “Top 10 de Toronto”), há várias opções para quem deseja fazer umas comprinhas na cidade e com preços mais convidativos, como os Shoppings “Dufferin Mall” e “Yorkdale”!!!

Fachada do Dufferin Mall
E do Shopping Yorkdale

O  Dufferin Mall fica em 900 Dufferin Street (próximo à Estação Dufferin da linha verde do metrô) e tem várias opções de lojas como a Gap, a H&M e a loja de departamento Winners que tem roupas de marcas famosas com descontos bem legais. Nesse shopping você também encontra a LCBO, que é a loja de bebidas mais famosa de Toronto (lembrando que nos mercados eles não tem muitas opções de bebidas alcoólicas como aqui no Brasil, então se você quiser provar as bebidas canadenses, como o Icewine – Vinho de Gelo – e o Espumante Ice Cuvée, vale a pena dar uma passadinha nessa loja). Nesse shopping também tem o mercado Walmart, entre muitos outros estabelecimentos. Para saber mais informações é só dar uma olhadinha no site:  https://www.dufferinmall.ca/

Já o Shopping Yorkdale fica em3401 Dufferin Street (colado à Estação Yorkdale da linha amarela do metrô) e tem lojas mais sofisticadas como a Prada, a Gucci, entre outras e também uma loja de roupa bem tradicional no Canadá a Roots, que tem como mascote o castor e é uma excelente lembrança porque é uma loja que só tem nesse país. Para mais informações do shopping é só acessar: https://yorkdale.com/

6 – Chinatown (Bairro Chinês)

Por falar em compras, outro lugar que vale a pena conhecer em Toronto é a Chinatown, o Bairro Chinês da cidade, que foi formado entre as décadas de 1950 e 1960 quando mudaram da Primeira Chinatown que ficava na região onde atualmente está a Prefeitura.

Bem-vindos à Chinatown

Um dos locais mais movimentados da Chinatown atual é o cruzamento entre a Spadina Avenue e Dundas Street West (uma das formas de chegar lá é pegar o ônibus elétrico – street car – 501 Queen to Long Branch  na Estação de Metrô Queen e descer na Queen Street  West com a Spadina Avenue, mas você pode consultar o Google Maps e ver qual o melhor caminho dependendo de onde você estiver). É uma ótima opção para comprar as lembrancinhas da viagem, mas minha dica é pesquisar os preços porque variam bastante de uma loja para a outra. Além disso, também é possível aproveitar a gastronomia e conhecer um pouco mais da cultura chinesa!!!

7 – St. Lawrence Market

Tantos passeios, está dando uma fominha, não é mesmo? Então chegou a hora de uma pausa para repor as energias no St. Lawrence Market, que é o Mercado Público de Toronto. Lá você encontra uma variedade de alimentos frescos, além de uma bela arquitetura, restaurantes e lanchonetes.

Fachada do St. Lawrence Market
Conhecendo a História do St. Lawrence Market

O St. Lawrence Market, que fica em 92 Front Street East (próximo à Estação King da Linha Amarela do Metrô), é bem tradicional na cidade e frequentado tantos por turistas, quanto por moradores locais. Ele começou suas atividades em 1902, mas o prédio é bem mais antigo, já abrigando a Prefeitura, salão de baile, entre outras atividades. Apesar de ter passado por várias reformas, ainda guarda características da construção original. Vale a pena passear pelo mercado e levar uma ecobag porque você vai acabar comprando alguma coisa (inclusive a adega de lá é muito boa).

Mas você deve estar se perguntando cadê a pausa para comer?… Calma que chegou a hora de provar o Peameal Bacon, que é uma das comidas típicas de Toronto e nada melhor que experimentá-la no St. Lawrence Market. Você pode escolher entre vários lugares dentro do mercado para provar esse Sanduíche de bacon, nós optamos pelo restaurante Paddington’s, que tinha sanduíche vegetariano pra mim e minha irmã Ane ficou responsável por provar o Peameal Bacon e super aprovou!!!

Repondo as energias no Paddington’s

Aproveite o passeio pela região do St. Lawrence Market para apreciar e tirar fotos com o Gooderham  Building  ou Flatiron Building, que é um edifício comercial em formato de ferro de passar,  que foi construído em 1892 e fica no cruzamento entre a Wellington Street East e a Front Street. Existem vários edifícios com esse formato pelo mundo, entre eles o Flatiron Building de Nova York, mas o de Toronto foi um dos primeiros a utilizar esse design. 

8 – Catedral de St. James

Continuando o passeio pela região do St. Lawrence Market, ali pertinho no nº 106 da King Street East fica a Cathedral Church of St. James (ou Catedral de St. James), que é uma catedral anglicana construída em estilo neogótico (ou gótico do renascimento) em 1853, apesar de já existir como comunidade desde 1797. A arquitetura realmente chama a atenção por sua beleza e imponência, sua torre passa dos 90m de altura e era um dos prédios mais altos quando da sua construção.

Catedral de St. James

O interior da Catedral de St. James também é muito bonito! Os vitrais contam histórias da Bíblia e da Igreja, as colunas góticas parecem nos conduzir para a introspeção e o órgão tem uma presença bem marcante! Além de toda a questão religiosa, a Igreja desenvolve vários trabalhos sociais e é bem inclusiva, acolhendo também refugiados e a comunidade LGBT. Para saber mais informações sobre a Igreja, é só dar uma olhada no site: https://stjamescathedral.ca/

Entrando na Catedral de St. James

09 – High Park

Se você gosta de apreciar a natureza e não resiste a uma caminhada no parque, com certeza vai se encantar pelo High Park, um dos maiores parques de Toronto!!! Ele foi criado em 1873, ocupa uma área de cerca de 160 hectares e fica no nº 1873 da Bloor Street West, próximo à estação High Park da linha verde do metrô.

Em meio ao verde no High Park

O High Park oferece uma série de atividades, desde trilhas para caminhada, prática de esportes, até um mini zoológico dentro do parque. Então para facilitar seu deslocamento por lá, minha sugestão é que você pegue um mapa de parque disponível na entrada para já escolher o que quer visitar, você vai ver um quiosque com um mapa grande e os que você pode pegar. Ah! Mais uma dica, vá com roupa e sapatos confortáveis, porque você vai andar bastante… O lugar é tão bonito, que você vai querer explorá-lo ao máximo!!

Do HIgh Park

Vamos caminhando pelo High Park, contemplando sua beleza, até chegar no Mini Zoológico, que tem vários fofuchos, como renas, muflões (também conhecidos como carneiros selvagens), lhamas, gados das montanhas, emu, entre outros. E o mais legal é você pode contribuir com quanto quiser para ajudar a cuidar desses animais, já que a entrada é gratuita, e os cofres para doações estão disponíveis ao final da visita!

Com direito a pose pra foto….

O High Park ainda tem muito para ser explorado, como a área das piscinas e quadras, seus lindos bosques, onde você não vai resistir a tirar uma foto com a folha da Maple e observar as fofuras dos esquilos, entre muitas atividades. Para maiores informações é só conferir o site: http://www.highpark.org/about-high-park/

Área das Piscinas e Quadras
Tradicional Foto com as Folhas da Maple
Os Esquilos do High Park

10 – Queen’s Park

Já que estamos falando sobre parque, vale a pena conhecer também o Queen’s Park, que é menor que o High Park, mas é um excelente refúgio verde no meio da cidade, além de ser um parque histórico que abriga o Prédio do Legislativo e fica bem perto da Universidade de Toronto que são os dois passeios que vou comentar na sequência.

No Queen’s Park

Na tradução Queen’s Park significa Parque da Rainha e foi inaugurado em 1860 pelo Príncipe de Gales (futuro Rei Eduardo VII) em homenagem a sua mãe, a Rainha Vitória do Reino Unido. Inclusive tem o Monumento dela no Parque, projetado por Mario Raggi em 1902. Vale lembrar que a Rainha Vitória governou por quase 64 anos (de 1837 a 1901), sendo, por enquanto, o segundo maior reinado britânico, perdendo apenas para a Rainha Elizabeth II.

Além desse monumento, existem muitos outros espalhados pelo Queen’s Park, que vale a pena apreciar, bem como aproveitar para caminhar pelos Belos Jardins, e contemplar os Pinheiros que em 1984 foram declarados árvore oficial de Ontario e considerados símbolo provincial.

Nos Belos Jardins do Queen’s Park

Para chegar ao Queen’s Park de metrô, é possível descer em duas estações do metrô (ambas da linha amarela) dependendo do local que você quer visitar primeiro, a estação Queen’s Park (que fica na University Avenue) dá acesso à parte do Parque onde fica a Assembléia Legislativa, já a estação Museum dá acesso à outra parte do Parque e fica mais perto da Universidade de Toronto. Optamos por descer nessa última para conhecer primeiro a Universidade, depois fomos passear no Parque e na sequência fizemos a visita ao Legislativo. É um passeio que vale a pena incluir no seu roteiro.

11 – Ontario Legislative Building (Prédio da Assembleia Legislativa de Ontario)

O Prédio da Assembleia Legislativa de Ontário (Ontario Legislative Building) fica no Queen’s Park (onde era anteriormente o King’s College– primeira sede da Universidade de Toronto) e foi inaugurado em 1893, projetado pelo arquiteto Richard Waite e cuja construção se deu entre 1886 e 1892. O projeto incorporou o estilo do Revivalismo Românico (também chamado Românico Richardsoniano em homenagem ao arquiteto que foi seu precursor Henry Hobson Richardson) sendo influenciado pela arquitetura do norte da Itália com suas arcadas arredondadas e exterior detalhado em arenito, trazendo muita imponência e beleza para o edifício, que pelo tom rosáceo, foi apelidado de Pink Palace (Palácio Rosa).

Prédio da Assembleia Legislativa de Ontário (Ontario Legislative Building)

Tão belo quanto a parte externa, é o interior do Prédio da Assembleia Legislativa!!! Logo na entrada, já nos deparamos com esse lindo hall, que nos conduz até a escadaria e uma pequena exposição com espadas, quadros e com o Cetro!!!

O Cetro (ou Mace como eles chamam) simboliza a presença da Rainha, como se ela estivesse lá para supervisionar a sessão legislativa. O Cetro atual foi confeccionado em 1868, é feito de cobre e banhado a ouro. Na Câmara, o Cetro fica numa parte transparente na mesa central com a coroa apontando para o lado do governo. Ah! Tenho uma curiosidade para te contar:  o primeiro Cetro que foi usado numa reunião Parlamentar de 1792 foi levado para os Estados Unidos depois desses atacarem York (nome de Toronto nessa época) como um troféu e só foi devolvido em 1934 pelo presidente norte-americano Franklin Roosevelt como um gesto de amizade.

Entre o Primeiro Cetro e o Atual
Local do Cetro na Câmara Legislativa

Continuando nosso passeio pelo Prédio da Assembleia Legislativa chegamos até a Câmara Legislativa, o local onde as leis são debatidas e aprovadas e que é muito bonito!! A porta de entrada ricamente trabalhada já é um convite para a visitação.  Na cadeira central ao fundo da sala fica o orador que vai presidir sessão, a sua direita ficam os membros do governo e o Premier e a sua esquerda a oposição e na mesa a sua frente ficam os responsáveis pelo registro da sessão e contagem dos votos. E é junto a essa mesa que fica o Cetro, que comentei anteriormente. Acima tem uma galeria para a imprensa e outra para o público que deseja assistir à sessão. Além de tudo isso, também chama a atenção os detalhes esculpidos no entorno da sala…

Cãmara Legislativa
A Porta de Entrada da Câmara Legislativa
Relógio da Câmara

Um evento triste e bem marcante que ocorreu no Prédio da Assembleia Legislativa foi um grande incêndio em 1909, que acabou destruindo a ala oeste, então, quando foram reconstruir, usaram mármore italiano ao invés da madeira que predomina no restante do prédio. O responsável por essa nova versão da ala oeste (que ficou pronta em 1912) foi o arquiteto E.J. Lennox (o mesmo da Casa Loma, que já mencionamos no Top 10 de Toronto). Mas esse contraste entre a madeira e o mármore, conferiu ainda mais beleza ao edifício.

Ala Leste em Madeira
Ala Oeste Reconstruída em Mármore

Para maiores informações sobre o Prédio da Assembleia Legislativa é só olhar o site: https://www.ola.org/en . Essa visita que fizemos foi o Tour Guiado de 30 minutos (Building Tours), é gratuito e não precisa de agendamento, basta chegar nos horários de visitação que estão no site e você também pode conferir outros roteiros disponíveis no link:   https://www.ola.org/en/visit-learn/tours.

Vista da University Avenue em frente ao Prédio da Assembleia Legislativa

12 – Universidade de Toronto

Nessa mesma região do Queen’s Park e do Prédio da Assembleia Legislativa, como já mencionei anteriormente, temos a Universidade de Toronto, que é chamada carinhosamente de “U of T” (“University of Toronto”) e foi a primeira  universidade do país, fundada em 1827, com o nome de King’s College (e ficava onde hoje é o Legislative Building) e em 1850 teve seu nome alterado para o atual.

Fachada de um dos Prédios da Universidade

A  Universidade de Toronto é formada por doze faculdades com mais de 700 cursos de graduação e 200 de pós-graduação em seus três Campi: Mississauga, Scarborough e St. George (que foi esse que visitamos e ocupa uma área imensa ao redor do Queen’s Park). É um prédio mais bonito que outro, como os do “Wycliffe College”,  “Faculty of Law”, “HartHouse, entre muitos outros.

Prédio do Wycliffe College
Prédio da “HartHouse”

Também chama a atenção na Universidade de Toronto, a Torre do Soldado (“The Soldier’s Tower”), que é o Memorial de Guerra da Universidade, que começou a ser construída em 1919 em homenagem aos ex-alunos, estudantes, professores e funcionários que serviram e morreram na Primeira Guerra Mundial. A Torre do Soldado foi oficialmente inaugurada em 1924, sendo que o relógio e os sinos foram adicionados em 1927. Sua altura passa dos 43m é considerada o segundo mais alto memorial de guerra do país, perdendo apenas para a “Peace Tower” (“Torre da Paz” que já comentamos sobre ela no post “Os 15 Mais de Ottawa”, se você ainda não viu ou gostaria de rever é só acessar o link: https://cadaviagemumabagagem.com/os-15-mais-de-ottawa/). Além dos nomes dos falecidos da Primeira Guerra Mundial, a Torre também tem gravado o nome das vítimas da Segunda Guerra Mundial e uma sala que contém artefatos que ilustram as contribuições da comunidade universitária para a defesa da liberdade do Canadá!

A Torre do Soldado da Universidade de Toronto

A  Universidade de Toronto é considerada uma das principais universidades de pesquisa do mundo e para saber mais detalhes sobre ela é só conferir no site: https://www.utoronto.ca

13- Toronto Zoo (Zoológico de Toronto)

Outro lugar bem legal que visitamos foi o Toronto Zoo (ou Zoológico de Toronto)!! Eu sei que gera muita polêmica em relação aos zoológicos em si, pela questão do aprisionamento dos animais, mas por outro lado, eles ajudam na preservação das espécies através da reprodução em cativeiro e na conscientização, principalmente das crianças, para a importância da proteção da natureza e para que futuramente não sejam mais necessários quando a humanidade respeitar os animais no seu habitat natural. No Toronto Zoo, além de conhecer várias espécies, você pode “adotar” um animal e ajudar o zoológico em diversos projetos de proteção e luta contra a extinção. Mais detalhes estão no site: http://www.torontozoo.com/FightingExtinction

Entrada do Toronto Zoo

O Toronto Zoo é enorme e é divido por alas com animais das respectivas regiões: Eurásia Selvagem, Américas, Tundra (regiões polares), Domínios Canadenses, Savana Africana e Indo-Malaya. Então, minha dica é que você pegue um mapa na entrada e vá visitando as áreas que mais te interessam, caso não tenha tempo de explorar tudo. No nosso passeio, conhecemos o  Collins, que é um lindo Canguru de árvore, também vimos Cobras, Dragão de Komodo, o Tigre e os Leões tirando uma sonequinha… (era no período da tarde e eles estavam fazendo a sesta).

Esse é o Collins (um canguru de árvore)
Hora da Sonequinha da Tarde para os Tigres…
E os leões

No Toronto Zoo não tem só animais, lá também encontramos uma amostra de uma tenda Yurt¸ que é um tipo de habitação em forma circular, feita com postes de madeira e coberta com feltro e tecido e construída de uma forma bem resistente para suportar as intempéries da natureza. Por ser fácil de transportar e montar, já foi muito usada pelos nômades e está voltando agora de uma forma moderna e renovada.

Tenda Yurt por fora
E por dentro

Agora voltando a falar dos animais do Toronto Zoo, encontramos os Camelos, os Lobos Brancos e as Raposas do Ártico. Essa raposinha é muito linda!!!

Com os Camelos…
E os Lobos

Lembra que comentei da importância do zoológico para a preservação da espécie em reprodução em cativeiro? No Toronto Zoo, temos o exemplo da  Ursa Polar Juno que nasceu no zoológico em novembro de 2015 e hoje está muito linda, até teve uma conversa com minha irmã que é psicóloga (Brincadeirinha…) Mas o passo a passo dos primeiros momentos de vida da Juno estão descritos nessas placas e ela é uma fofura.

As primeiras semanas de vida da Ursinha Polar Juno
Numa conversa com a Psicóloga….
A Super Fofa Ursa Juno

Outras fofurices do Toronto Zoo são a Lontra, que nos presenteou com um show particular, o Lêmur, os Rinocerontes e os carismáticos Pinguins, que já estavam se preparando para receber a alimentação, entre muitos outros animais, que iriam sobrecarregar a página, se eu fosse colocar todas as fotos que tirei…

A Lontra…
E seu Show!!!
Hora da refeição dos Pinguins!!!

Estão espalhadas pelo Toronto Zoo muitas esculturas com materiais recicláveis, como esse Urso, para a conscientização da importância da reciclagem pro planeta. Para saber detalhes sobre o funcionamento do zoológico e também conhecer mais sobre os animais que vivem lá é só acessar o site: http://www.torontozoo.com.

14 – Distillery District (Distrito da Destilaria)

E para fechar com chave de ouro esses nossos Passeios Diferentes em Toronto, te convido a conhecer agora o Distillery District  (ou Distrito da Destilaria)  que é um mix de entretenimento, variedade de lojas, arte e gastronomia no mesmo lugar!!!

Bem-vindos ao Distillery District

O Distillery District foi inaugurado em 2003 como a realização de um sonho para unir um local histórico com a efervescência da arte contemporânea onde tudo acontece. Então, começou o processo de revitalização dos 47 edifícios em estilo industrial vitoriano (que faziam parte da antiga Destilaria Gooderham & Worts) mesclando com o design moderno. Essa mistura deu super certo e hoje o Distillery District é referência em cultura no Canadá.

Entrando no Distillery District…

Aproveite para caminhar pelas ruas e voltar no tempo no Distillery District, vá apreciando os detalhes, visitando as diversas lojas (lá você encontra o Maple Syrup, que é o xarope de Maple e é bem tradicional em Toronto para colocar na waffle, no pão, enfim, onde a sua criatividade culinária sugerir – eu amei a embalagem em formato da folha da Maple e é uma opção para levar como lembrança da viagem).

Aproveitando o Tempo no Distillery District
Xarope de Maple

Além de apresentações artísticas e muitas galerias de arte, o Distillery District é repleto de bares, restaurantes e cafés, sinta-se à vontade para escolher o que mais lhe agrada. Como sou apaixonada por chocolate não resisti à Cafeteria Cacao 70 (https://cacao70.com/en/our-locations/distillery-district), que tem umas gordices tão maravilhosas que foi difícil de escolher, mas optamos por chocolate cremoso e esse waffle com morango que estava delicioso. Aceita um pedaço?

Aceita um lanchinho?

O Distillery District  é tudo isso e muito mais, vale a pena reservar um tempinho para conhecer e voltar várias vezes se tiver oportunidade. Para saber mais detalhes do que te espera por lá é só conferir o site: https://www.thedistillerydistrict.com/ .

Agora me diz, tem como não se apaixonar pelo Canadá? Para maiores informações sobre alguns dos passeios que comentei aqui é só conferir o site: https://www.toronto.ca/explore-enjoy/parks-gardens-beaches/

Eu Amo o Canadá!!!!

**** Bônus – Montreal

Muito obrigada por ter me acompanhado nesses passeios por Toronto!!! Espero que tenha se divertido bastante!!! E já aproveito para te convidar para a próxima aventura pelo lado francês do Canadá, vamos conhecer Montreal,  uma cidade linda! Vamos contemplar a vista da Roda Gigante, da Torre Inclinada, passear por belos jardins, subir no pódio do Parque Olímpico, enfim, diversão é o que não vai faltar!!! É só clicar no link para ver o próximo post: https://cadaviagemumabagagem.com/um-final-de-semana-em-montreal/ !!!

E se você gostou desse post, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também, e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/) e se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Nos Jardins de Montreal

Different Tours in Toronto

When you hear about Toronto, the CN Tower probably comes to your mind, right? For sure it is beautiful, wonderful, absolute and it is in our post of the Top 10 of Toronto (https://cadaviagemumabagagem.com/top-10-de-toronto/), but know that this city has many other interesting places that deserve a visit and I want you to meet with me now !!!

Can you accompany me on Different Tours in Toronto?

Scarborough Bluffs

1 – BAPS (Toronto Indian / Hindu Temple)

This is certainly a very different tour in Toronto and a great opportunity to experience a new culture by visiting BAPS Shri Swaminarayan Mandir, also known as Indian / Hindu Temple in Toronto. It is impossible not to be enchanted by the architectural beauty of this place, regardless of your religion, it is very worth the visit !!!

Visiting the BAPS Indian Temple

BAPS Shri Swaminarayan Mandir is formed by the Stone Mandir (part of marble), the Wooden Haveli (part of wood) and the Heritage Museum (museum inside the Stone Mandir). I’ll start by talking about the Stone Mandir that was opened in 2007 and its construction took place in just 18 months. With a fantastic detail: all its pieces (about 24 thousand of Italian Carrara marble, Turkish limestone and Indian pink stone) were sculpted by hand. So this wealth of details and perfection!!!

Side view of Stone Mandir…

There is no direct access to the Stone Mandir, the entrance is through the Wooden Haveli, which was built with wood (of the Burmese teak type) also carved by hand reproducing Indian handicrafts, with images of dancers and musicians, among other artists, in addition to animals, plants and representations of mythological stories. The term “Haveli” refers to the majestic mansions of India in the 17th century and was very well used here, given the architectural beauty and whimsy of this place. As soon as we enter, we come across the lobby with its carved columns and panels and beautiful carpets, where there is a video presentation on the construction of the temple and Indian culture. Haveli, in addition to being a place of worship, also offers courses and has a souvenir and vegetarian food store (many of them are bittersweet, so it’s worth reading carefully the ingredients to see if you like the combination or not). Ah! you have to take your shoes off when entering Haveli, but there is room to leave them without a problem. It is not allowed to take photos inside the entire Temple, but on the official BAPS website they posted some beautiful ones (both from Haveli and Mandir), if you want, take a look there: https://www.baps.org/ Global-Network / North-America / Toronto / Media-Gallery.aspx

Wooden Haveli and Stone Mandir
Details of Carved Wood at the Entrance to Haveli
Wooden Haveli

We pass through the Haveli lobby, then through a corridor and arrive at the Stone Mandir, the marble Temple, where the ornate sanctuaries for the worship of divinities are located on the first floor, but on the ground floor there is also a space for the practice of the ‘Abhishek ritual ‘, of peace and prosperity, which takes place at specific times and visitors can participate. Also on the ground floor is the Heritage Museum, a museum that tells us all the History of Hinduism, from ancient times to the present and its contributions to science, art, religiosity, among other aspects. It is also not allowed to photograph in the museum, but it is very interesting to learn about Indian culture. Super recommend the visit !!! For more information and opening hours just check the website: https://www.baps.org/Global-Network/North-America/Toronto.aspx

Stone Mandir

The journey to reach the BAPS is a little long, if you are in downtown Toronto, but it is worth the trip, as we were close to the yellow line, we took the subway at St. Clair Station and got off at York Mills Station, where we took the 96B – Wilson to Humberline & Albion bus and got off at Clairville Dr with Huddersdilf Rd and walked to the BAPS Temple at 61 Claireville Drive. Our great ally on this trip was Google Maps and you can also use it to calculate the best route from where you are to reach the Temple. And a very nice detail of the buses in Toronto is that they have an electronic sign indicating the stop, so you don’t have to ask the driver where to get off.

Detail of the bus sign

2 – Scarborough Bluffs

I want you to know now another charming place in Toronto: the Scarborough Bluffs (or The Bluffs), a beautiful natural landscape, with hills formed by sand, gravel and clay sediments that have been accumulating for over 12 thousand years, reaching up to 90m in height, on the shore of Lake Ontario for a length of 15 km.

Scarborough Bluffs

Scarborough Bluffs are home to eleven parks (Bluffer’s Park, Cathedral Bluffs Park, Cudia Park, East Point Park, Gray Abbey Park, Guild Park and Gardens, Rosetta McClain Gardens, Scarboro Crescent Park, Scarborough Heights Park, South Marine Drive Park and Sylvan Park ) that provide beautiful views and photos (but always warning to respect the safety signs, especially those that are in the high part of the hills). To visit all these parks it is best to go by car, some of which have parking and others do not. Using public transport, you can get there by bus (just put it on Google Maps to find the best route) at Bluffer’s Park, which is the best known and also has access to this beautiful Lake Ontario Beach.

Once again the Famous and Loved Lake Ontario

In summer the Scarborogh Bluffs attract many tourists, in addition to the beach, it has a marina, places for trails, camping, sports, among other activities. But it is worth the visit at other stations as well. We went in the fall and the landscape was beautiful !!! To find out more information about the cliffs and what is in each park just check out the site: https://www.toronto.ca/explore-enjoy/parks-gardens-beaches/scarborough-bluffs/

Scarborough Bluffs

3 – Steam Whistle Brewing

I know you are enjoying the places, the beautiful landscapes, but you are finding everything very calm and you are missing a little animation, right? So relax, it’s time for a Tour with a Tasting at the Steam Whistle Brewery. I can even see your little smile now …

Tour with a Tasting at the Steam Whistle Brewery

We started our tour by getting to know a little more about the history of one of Canada’s most famous craft beers, Steam Whistle, which was created in 1998 by three friends (Greg Taylor, Cam Heaps and Greg Cromwell) who previously worked at a small regional brewery which was closed after being bought by a major. Then the “Three Dismissed” as they called themselves, on a canoe trip and then around a fire, had the idea of ​​creating the beer, which became a success. The tour takes us to know the entire manufacturing process, from the raw material to the casks, with several stops for tasting until arriving at the Bar, which is also open for those who do not have time to visit or just want to enjoy and drink a beer with friends !!! To learn more about the Brewery just access the website: https://www.swbiergarten.ca

The Three Founding Friends of the Brewery

Steam Whistle Brewery is located at 255 Bremner Blvd, very close to the CN Tower and the Toronto Railway Museum. Take the opportunity to visit the history of the trains that were so important for the development of the city. In fact, the brewery is located in the Roundhouse building, which used to maintain and repair these trains. To learn more about the Toronto Railway Museum, just check out the website: http://www.torontorailwaymuseum.com/

Toronto Railway Museum

Now that we have finished visiting the Steam Whistle Brewery, it is time to enjoy the Bar a little more and buy a beer to take home. And if you want to know more details and already book your tour, just access: https://steamwhistle.ca/visit

Tasting beer at Bar
Steam Whistle to take home

4 – Enjoy the View from a Rooftop

Taking advantage of this happy hour atmosphere, nothing better than having a drink enjoying an incredible night view of Toronto, don’t you think? So now I want to introduce you to the Thompson Hotel Rooftop! There are many other options of bars in Rooftops for you to choose around the city, so feel free, we opted for the one that was indicated by our friend Vanessa and was the location of our farewell from Canada. We went on the last night and it was a great option!!!

Night view of Toronto from Thompson Hotel Rooftop
Enjoyng the view

The Thompson Toronto Hotel is located at 550 Wellington Street West, about 1.5 km from the CN Tower, and even if you are not staying there you can visit the Bar on the Rooftop. The drinks are great (there is no alcohol option), the atmosphere is very cozy and the view is a real charm!!!!

Cheers to Toronto
With this incredible view we said goodbye to Toronto

5 –  Dufferin Mall e Yorkdale

I know you’re missing out on shopping, don’t you? In addition to the Toronto Eaton Center (which I mentioned in the post “Top 10 de Toronto”), there are several options for those who want to do some shopping in the city and with more inviting prices, such as the “Dufferin Mall” and “Yorkdale” Malls!!!

Dufferin Mall
And Yorkdale

Dufferin Mall is located at 900 Dufferin Street (next to the Dufferin Station on the green subway line) and has several options for stores such as Gap, H&M and the department store Winners, which has clothes from famous brands with very cool discounts. In this mall you will also find LCBO, which is the most famous liquor store in Toronto (remembering that in the markets they don’t have many alcoholic drinks options like here in Brazil, so if you want to taste Canadian drinks, like Icewine and the Sparkling Ice Cuvée, it is worth checking out at this store). This mall also has the Walmart market, among many other establishments. To find out more information just take a look at the website: https://www.dufferinmall.ca/

Yorkdale Mall is located at 3401 Dufferin Street (next to Yorkdale Station on the yellow subway line) and has more sophisticated stores such as Prada, Gucci, among others and also a very traditional clothing store in Canada, Roots, which mascot the beaver and is an excellent souvenir because it is a store that only has that country. For more information about the mall just access: https://yorkdale.com/

6 – Chinatown

Speaking of shopping, another place worth visiting in Toronto is Chinatown, which was formed between the 1950s and 1960s when they moved from the First Chinatown that was in the region where the City Hall is currently located.

Welcome to Chinatown

One of the busiest locations in China Town today is the intersection between Spadina Avenue and Dundas Street West (one way to get there is to take the street car – 501 Queen to Long Branch electric bus at Queen Metro Station and get off at Queen Street West with Spadina Avenue, but you can consult Google Maps and see the best route depending on where you are). It is a great option to buy the souvenirs of the trip, but my tip is to research the prices because they vary greatly from one store to another. In addition, it is also possible to enjoy the cuisine and learn a little more about Chinese culture!!!

7 – St. Lawrence Market

So many walks, it’s giving you a hunger, isn’t it? Then it was time for a break to restore energy at the St. Lawrence Market, which is the Toronto Public Market. There you will find a variety of fresh foods, as well as beautiful architecture, restaurants and snack bars.

St. Lawrence Market, which is located at 92 Front Street East (near the King Station on the Yellow Subway Line), is very traditional in the city and frequented by both tourists and locals. It started its activities in 1902, but the building is much older, already housing the City Hall, ballroom, among other activities. Despite having undergone several renovations, it still retains characteristics of the original construction. It is worth visiting the market and taking an ecobag because you will end up buying something (even the wine shop there is very good)

But you must be asking when is the break to eat? … Calm that it’s time to taste Peameal Bacon, which is one of Toronto’s typical foods and nothing better than tasting it at St. Lawrence Market. You can choose between several places within the market to taste this Bacon Sandwich, we opted for the Paddington’s restaurant, which had a vegetarian sandwich for me and my sister Ane was responsible for tasting the Peameal Bacon and it was approved!!!

Break to eat at Paddington’s

Take advantage of the tour around the St. Lawrence Market to enjoy and take pictures with the Gooderham Building or Flatiron Building, which is a commercial building in the shape of an iron, which was built in 1892 and is at the intersection of Wellington Street East and Front Street. There are several buildings with this format around the world, including the Flatiron Building in New York, but the one in Toronto was one of the first to use this design.

8 – Cathedral Church of St. James

Keeping the tour through the St. Lawrence Market region, nearby at 106 King Street East is the Cathedral Church of St. James, which is an Anglican cathedral built in the neo-Gothic (or Gothic style renaissance) in 1853, although it has existed as a community since 1797. The architecture really draws attention for its beauty and grandeur, its tower is over  305 feet high and was one of the tallest buildings when it was built.

Cathedral Church of St. James

The inside of the Cathedral of St. James is also very beautiful! The stained glass windows tell stories of the Bible and the Church, the Gothic columns seem to lead us to introspection and the organ has a very striking presence! In addition to all the religious issues, the Church carries out various social works and is very inclusive, also welcoming refugees and the LGBT community. To find out more information about the Church, just take a look at the website: https://stjamescathedral.ca/

Inside of the Cathedral of St. James

09 – High Park

If you like to enjoy nature and can’t resist walking in the park, you will surely be enchanted by High Park, one of the largest parks in Toronto !!! It was created in 1873, occupies an area of ​​approximately 399 acres and is located at 1873 Bloor Street West, close to the High Park station on the green subway line.

Between the green in High Park

High Park offers a variety of activities, from walking trails, sports activities, to a mini zoo within the park. So to facilitate your travel there, my suggestion is that you take a park map available at the entrance to choose what you want to visit, you will see a kiosk with a large map and the ones you can get. Ah! One more tip, go with comfortable clothes and shoes, because you will walk a lot … The place is so beautiful, you will want to explore it to the fullest!!

On the walking trails
Detail of Little Bee

We walk through the High Park, contemplating its beauty, until we arrive at the Mini Zoo, which has several fluffy animals, such as reindeers, mouflons sheeps (also known as wild sheep), llamas, west highland cattles, emu, among others. And the coolest thing is you can contribute as much as you want to help care for these animals, since admission is free, and donations are available at the end of the visit!

West highland Cattle

The High Park still has a lot to be explored, such as the pool and court area, its beautiful woods, where you will not resist taking a photo with the Maple leaf and watching the squirrels, among many activities. For more information just check the website: http://www.highpark.org/about-high-park/

The pool and court area
The Squirrels

10 – Queen’s Park

Since we are talking about the park, it is also worth visiting Queen’s Park, which is smaller than the High Park, but it is an excellent green haven in the middle of the city, in addition to being a historic park that houses the Legislative Building and is well located. near the University of Toronto which are the two tours that I will comment on next.

Queen’s Park was opened in 1860 by the Prince of Wales (future King Edward VII) in honor of his mother, Queen Victoria of the United Kingdom. It even has her Monument in the Park, designed by Mario Raggi in 1902. It is worth remembering that Queen Victoria ruled for almost 64 years (from 1837 to 1901), being, for the time being, the second largest British reign, second only to Queen Elizabeth II.

In addition to this monument, there are many others scattered around Queen’s Park, which are worth seeing, as well as taking the opportunity to walk through the Beautiful Gardens, and contemplate the Pines that in 1984 were declared official Ontario trees and considered provincial symbols.

Beautiful Gardens of Queen’s Park
And Monuments

To get to Queen’s Park by subway, it is possible to get off at two subway stations (both on the yellow line) depending on the location you want to visit first, Queen’s Park station (which is on University Avenue) gives access to the part of the Park where it is the Legislative Assembly, while the Museum station gives access to the other part of the Park and is closer to the University of Toronto. We decided to go down in the latter to get to know the University first, then we went for a walk in the Park and then we visited the Legislative. It is a tour that is worth including in your itinerary.

11 – Ontario Legislative Building

Ontario Legislative Building is located in Queen’s Park (formerly King’s College – the first headquarters of the University of Toronto) and was opened in 1893, designed by architect Richard Waite and whose construction took place between 1886 and 1892. The project incorporated the style of Romanesque Revivalism (also called Romanesque Richardsonian in honor of the architect who was its forerunner Henry Hobson Richardson) being influenced by the architecture of northern Italy with its rounded arches and detailed exterior in sandstone, bringing a lot of grandeur and beauty for the building, which due to the pinkish tone, was nicknamed Pink Palace (Pink Palace).

Ontario Legislative Building

As beautiful as outside, it is inside of the Legislative Building!!! Right at the entrance, we come across this beautiful hall, which leads us to the staircase and a small exhibition with swords, pictures and the Mace!!!

The Mace symbolizes the Queen’s presence, as if she were there to oversee the legislative session. The current Mace was made in 1868, is made of copper and plated with gold. In the Chamber, the Mace is in a transparent part on the central table with the crown pointing to the side of the government. Ah! I have a curiosity to tell you: the first Mace that was used in a 1792 Parliamentary meeting was taken to the United States after they attacked York (Toronto name at that time) as a trophy and was only returned in 1934 by the American President Franklin Roosevelt as a gesture of friendship.

Between the First and the current Mace
The Mace location in the Legislative Chamber

Continuing our tour of the Legislative Building we arrive at the Legislative Chamber (the place where the laws are debated and approved) and which is very beautiful!! The richly crafted entrance door is already an invitation for a visit. In the central chair at the back of the room is the speaker who will preside over the session, at his right is reserved to government officials and the Premier and the opposition is on the left. And at the table in front of him there are responsibles for registering the session and counting the votes . And next to this table is the Mace, which I mentioned earlier. Above there is a gallery for the press and another for the audience that wants to attend the session. In addition to all this, the details carved around the room also draws attention…

Legislative Chamber
Entrance Door
Chamber’s Clock

A sad and very remarkable event that took place in the Legislative Building was a big fire in 1909, which ended up destroying the west wing, so when they went to rebuild, they used Italian marble instead of the wood that predominates in the rest of the building. The person responsible for this new version of the west wing (which was completed in 1912) was the architect E.J. Lennox (the same one from Casa Loma, which we already mentioned in the “Top 10 de Toronto”). But this contrast between wood and marble, added even more beauty to the building.

East Wing By Wood
West Wing By Marble

For more information about the Legislative Building just look at the website: https://www.ola.org/en. This visit we did was the 30-minute Guided Tour (Building Tours), it is free and does not need to be booked, just arrive at the visiting times that are on the website and you can also check other routes available at the link: https://www.ola.org/en/visit-learn/tours.

View of University Avenue in front of the Legislative Building

12 – University of Toronto

In that same region of Queen’s Park and the Legislative Building, as I mentioned earlier, we have the University of Toronto, which is affectionately called “U of T” and was the first university in the country, founded in 1827, with the name of King’s College (and it was where today is the Legislative Building) and in 1850 it had its name changed to the current one.

The University of Toronto is made up of twelve colleges with more than 700 undergraduate and 200 postgraduate courses in its three campuses: Mississauga, Scarborough and St. George (which we visited and occupies a huge area around Queen’s Park). It is a more beautiful building than another, such as those at “Wycliffe College”, “Faculty of Law”, “HartHouse”, among many others.

Wycliffe College’s Building

Also it draws attention at the University of Toronto is the Soldier’s Tower, which is the University’s War Memorial, which began to be built in 1919 in honor of former students, students, teachers and employees served and died in the First World War. The Soldier’s Tower was officially opened in 1924, and the clock and bells were added in 1927. Its height exceeds 143 feet and it is considered the second highest war memorial in the country, second only to the “Peace Tower” (that we already mentioned about it in the post “The Ottawa’s 15 Most”, if you haven’t seen it yet or would like to review it, just access the link: https://cadaviagemumabagagem.com/os-15-mais-de-ottawa/). In addition to the names of the deceased from World War I, the Tower has also engraved the names of the victims of World War II and a room containing artifacts that illustrate the contributions of the university community to the defense of Canada’s freedom!

The Soldier’s Tower

The University of Toronto is considered one of the main research universities in the world and to find out more details about it just check out the website: https://www.utoronto.ca

13- Toronto Zoo  

Another really cool place we visited was the Toronto Zoo!! I know that it generates a lot of controversy in relation to zoos themselves, due to the issue of animal imprisonment, but on the other hand, they help in the preservation of species through breeding in captivity and in raising awareness, especially of children, to the importance of protecting the nature and so that in the future they are no longer needed when humanity respects animals in their natural habitat. At the Toronto Zoo, in addition to knowing several species, you can “adopt” an animal and help the zoo with several projects to protect and fight against extinction. More details are on the website: http://www.torontozoo.com/FightingExtinction

Toronto Zoo Entrance

The Toronto Zoo is huge and is divided by wings with animals from the respective regions: Wild Eurasia, the Americas, Tundra (polar regions), Canadian Domains, African Savanna and Indo-Malaya. So, my tip is that you take a map at the entrance and visit the areas that interest you the most, in case you don’t have time to explore everything. On our tour, we met Collins, who is a beautiful tree Kangaroo, we also saw Snakes, Komodo Dragon, Tiger and Lions taking a nap … (it was the afternoon nap).

This is Collins (a tree Kangoroo)
Lions and…
Tiger taking a nap…

At the Toronto Zoo there are not only animals, there is also a sample of a Yurt Tent, that is a type of circular shaped housing, made with wooden posts and covered with felt and fabric and built in a very resistant way to withstand the weather from nature. Because it is easy to transport and assemble, it has been used a lot by nomads and is now returning in a modern and renewed way.

Yurt Tent outside…
And inside

Now going back to talking about the animals at the Toronto Zoo, we find Camels, White Wolves and Arctic Foxes. This little fox is very beautiful !!!

White Volves
With the Camels

Remember that I commented on the importance of the zoo for the preservation of the species in breeding in captivity? At the Toronto Zoo, we have the example of Polar Bear Juno, who was born at the zoo in November 2015 and today is very beautiful, she even had a conversation with my sister who is a psychologist (Just kidding …) But the step by step of the first moments of Juno’s life are described on these plates and she is cute.

Polar Bear Juno’s first weeks of life
Talking to the psychologist
Cute Juno

Other cute things at the Toronto Zoo are Otter, which presented us with a private show, the Lemur, the Rhinos and the charismatic Penguins, who were already preparing to receive food, among many other animals, that would overload the page, if I were to put all of them the photos I took …

Penguins at their snack time

Many sculptures with recyclable materials, like this Bear, are scattered throughout the Toronto Zoo to raise awareness of the importance of recycling for the planet. To find out details about the zoo’s operation and also to learn more about the animals that live there, just access the website: http://www.torontozoo.com

14 – Distillery District

And to finish off our Different Tours in Toronto with a flourish, I invite you to visit the Distillery District, which is a mix of entertainment, variety of shops, art and gastronomy in the same place!!!

Welcomte to Distillery District

The Distillery District was opened in 2003 as the fulfillment of a dream to unite a historic place with the effervescence of contemporary art where everything happens. Then began the process of revitalizing the 47 buildings in Victorian industrial style (which were part of the former Gooderham & Worts Distillery) blending with modern design. This mixture worked very well and today the Distillery District is a reference in culture in Canada.

Distillery District

Take the time to walk through the streets and go back in time in the Distillery District, enjoy the details, visiting the various stores (there you will find Maple Syrup, which is Maple syrup and is very traditional in Toronto to put on waffle, bread, anyway, where your culinary creativity suggests – I loved the packaging in the shape of the Maple leaf and is an option to take as a souvenir of the trip).

Enjoying the time at Distillery District
Maple Syrup

In addition to artistic performances and many art galleries, the Distillery District is full of bars, restaurants and cafes, feel free to choose what you like best. As I am in love with chocolate I couldn’t resist Coffee Shop Cacao 70 (https://cacao70.com/en/our-locations/distillery-district), which has such wonderful menu that it was difficult to choose, but we opted for creamy chocolate and this one strawberry waffle which was delicious. Take a piece?

Take a piece?

The Distillery District is all that and more, it is worth taking the time to get to know and come back several times if you have the chance. To find out more details of what awaits you there, just check the website: https://www.thedistillerydistrict.com/

Now tell me, can you not fall in love with Canada? For more information on some of the tours that I commented on here, just check out the website: https://www.toronto.ca/explore-enjoy/parks-gardens-beaches/

I Love Canada

**** Bonus – Montreal

Thank you so much for having accompanied me on these tours in Toronto!!! I hope you had a lot of fun!!! And I already take the opportunity to invite you to the next adventure on the French side of Canada, let’s go to Montreal, a beautiful city! Let’s contemplate the view of the Montreal Observation Wheel, the Montreal Tower, stroll through beautiful gardens, climb the podium of the Olympic Park, in short, fun is not lacking !!! Just click on the link to see the next post: https://cadaviagemumabagagem.com/um-final-de-semana-em-montreal/!!!

If you liked this post, share it with your friends so they can have fun too, and follow our social networks to know firsthand what is new: Instagram (@cadaviagemumabagagem) and Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/ ) and subscribe to our Youtube channel (“Cada Viagem Uma Bagagem“): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Beautiful Montreal’s Garden

Um comentário em “Passeios Diferentes em Toronto”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *