Entre Versos, Canções e Emoções – Vinicius no Farol

“Eu sei que vou te amar… Por toda a minha vida… Eu vou te amar… Com certeza em algum momento de nossas vidas essa frase se fez presente, entre muitas outras do ilustre poeta Vinicius de Moraes, que está sendo homenageado numa belíssima Exposição no Farol Santander em São Paulo.

Te convido a embarcar comigo “Entre Versos, Canções e Emoções – Vinicius no Farol”. Me acompanha?

A Exposição “Vinicius de Moraes – Por Toda a Minha Vida” está no 19° e 20º andar do Farol, mas antes de começarmos a visita, fomos recebidos no Hall com muito carinho pela Maitê Leite (Vice-Presidente Executiva Institucional do Santander Brasil) e pelos curadores Eucanaã Ferraz e Helena Severo que nos contaram detalhes sobre o processo de elaboração da Exposição, composta por mais de 200 itens, incluindo fotos, manuscritos, discos, obras de artes, entre outros elementos escolhidos para tocar nossos corações. Os curadores nos acompanharam na visita, sempre destacando a poesia e a emoção como fio condutor para despertar nossos sentidos, assim como Vinicius sempre fez…

Com os Curadores Eucanaã Ferraz…
…E Helena Severo

Também estavam presentes nessa visita a neta e a filha de Vinicius de Moraes. A Georgiana de Moraes, que é a filha, nos contou várias curiosidades sobre sua relação com o pai, entre elas, que começou a tocar chocalho na banda só para acompanha-lo em turnê.

Filha e Neta de Vinicius de Moraes
Com a Georgiana de Moraes (filha de Vinicius)

Agora sim, vamos começar nosso tour pela Exposição “Vinicius de Moraes – Por Toda a Minha Vida” no 20º andar. Ainda no corredor, nos deparamos com a foto do quarteto para a revista Realidade: Vinicius de Moraes, Dorival Caymmi, Pixinguinha e Baden Powell e no interior da sala vemos essa matéria.

Vinicius de Moraes com seus amigos: Dorival Caymmi, Pixinguinha e Baden Powell
E a matéria da Revista Realidade sobre eles

Logo que entramos na sala, encontramos uma ala dedicada à Ópera Popular “Orfeu da Conceição”, que foi escrita em dois momentos: a primeira etapa nos anos 40 quando Vinicius teve a inspiração enquanto estava lendo o Mito de Orfeu e ouviu uma batucada de ensaio de carnaval e a finalização só ocorreu 15 anos depois quando ele já estava em Paris. A estreia foi no Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 25 de setembro de 1956. Além de todo o contexto e beleza da obra, também merece destaque que foi através dela que se iniciou a amizade entre Vinicius e Antônio Carlos Jobim, mais conhecido como Tom Jobim.

Com direito a cartazes, fotos, esculturas…
E esboço dos figurinos

Outra parte bem legal é o Mural Cronológico, que nos conta fatos marcantes da vida pessoal e da carreira de Vinicius de Moraes desde o seu nascimento em 19 de outubro de 1913 no Rio de Janeiro até sua morte em 09 de julho de 1980 (também no Rio).

Mural Cronológico da…
Vida e Obra de Vinicius de Moraes…

E o que não poderia faltar é a ligação do Vinícius de Moraes com o Mar, uma de suas grandes paixões e que estava presente em muitas de suas obras.

Vinicius e seu grande inspirador: o Mar

 Lembra que comentei que a amizade de Vinicius de Moraes com Tom Jobim começou com “Orfeu da Conceição”? Ele começaram a compor juntos em 1956 e até 1962 compuseram mais de 40 canções, incluindo “Chega de Saudade”, “Eu sei que vou te amar” e a famosa “Garota de Ipanema”, que também está presente na exposição. Essa parceria foi fundamental para a Bossa Nova e para difundir a MPB pro mundo.

A grande Amizade de Vinicius de Moraes com Tom Jobim

Ala dedicada ao sucesso de “Garota de Ipanema”

Falando em Bossa Nova e MPB, Vinicius de Moraes teve que enfrentar muitos desafios e preconceitos, principalmente por parte da classe poética que não queria essa aproximação dele com a música. Mas o importante é que ele superou todas essas barreiras, fez excelentes parcerias e tornou-se um sucesso também nessa área!!!

O sucesso da Bossa Nova de Vinicius de Moraes
Vídeo de Elis Regina cantando “Arrastão” de Vinicius de Moraes e Edu Lobo

Vamos agora para o 19º andar, onde a poesia de Vinicius continua “abraçando” outras formas de arte, inclusive as artes plásticas, nas quais ele conquistou grandes amigos, como Guignard, Portinari, Di Cavalcanti, Carlos Leão, Santa Rosa, Carybé, entre outros. Além de poemas, Vinicius escreveu crônicas, notas biográficas e críticas sobre eles.

Entre as Obras de Guignard e Santa Rosa…

Materiais sobre Edi Cavalcanti

Outra ala bem interessante e instagramável da exposição é “A Arca de Noé”, que tem a trilha sonora, uma linda arca, ilustrações de Elifas Andreato, capa do disco, estudos de imagens para o livro de poemas, entre outros itens.

Na “Arca de Noé”
Estudo de llustrações para o livro “A Arca de Noé” de Vinicius de Moraes
“A Arca de Noé”

Achei tão fofa essa sala e embarquei tanto nessa viagem pela Arca de Noé, que tive até o registro feito pelo excelente fotógrafo Tiago Queiroz para a matéria da jornalista Maria Fernanda Rodrigues para o Estadão. Adorei!!!

Registro feito por Tiago Queiroz para o Caderno 2 do Estadão
Na Capa do “Estadão”

Vinicius de Moraes sempre viajou muito e morou em vários lugares, como em Portugal, na Inglaterra (onde ganhou bolsa para estudar Literatura Inglesa pela Oxford), em Hollywood nos Estados Unidos, onde exerceu a carreira diplomática, assim como em Paris e em Montevidéu, entre outros. No Brasil, também residiu em São Paulo, na Bahia, no Rio de Janeiro, etc. E uma ala da exposição é dedicada às experiências e obras realizadas nesses locais.

Ala dedicada às viagens de Vinicius…

E uma das partes mais marcantes da exposição é a possibilidade de podermos apreciar os manuscritos das obras de Vinicius de Moraes, como o Soneto de Separação. É realmente uma experiência única conhecer sua letra, sua assinatura e nos sentirmos mais próximos dele.

E como nesse Universo, tudo está interligado, ao ver a capa da obra “A Casa”, automaticamente nos trouxe à memória a letra “Era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada…” que fez parte da nossa infância e também nos fez recordar a viagem ao Uruguai, onde tivemos a oportunidade de conhecer o Museu Casapueblo, que foi construído por Carlos Páez Vilaró (amigo de Vinicius) e que o inspirou a compor essa música. Se você ainda não viu, ou que relembrar como foi nossa visita a essa “Casa” é só acessar a postagem: https://cadaviagemumabagagem.com/experiencias-no-uruguai/

Capa de “A Casa” de Vinicius de Moraes
E a “Casapueblo” no Uruguai que foi a inspiração de Vinicius

Isso é só uma amostra do que te espera na Exposição “Vinicius de Moraes – Por Toda a Minha Vida” que fica até o dia 26 de março de 2023. Para saber mais detalhes é só dar uma olhadinha no site: https://www.farolsantander.com.br/#/sp/agenda/exp_1920 . E para ver um pouquinho de como foi nossa visita é só acessar: https://www.youtube.com/watch?v=8cwkR-A3IyQ

E se você quiser se aprofundar mais na vida e obra desse múltiplo artista, que é o Vinicius de Moraes é só acessar: https://viniciusdemoraes.com.br/ . Aqui na lateral temos o Retrato do Poeta feito por Portinari em 1938 e que pertence ao acervo da família, mas que tivemos o privilégio de contemplar nessa exposição!!!

****BÔNUS****

Pensa que a visita acaba aqui? Não!!! Além do acervo temporário do Farol Santander que é incrível, temos outras mostras temporárias que estão sensacionais, como a Exposição “Fotografe para Ver” do artista André Feliciano que está no 24º andar e vai até o dia 29 de janeiro de 1923.

Na Exposição “Fotografe para Ver” de André Feliciano

A Exposição “Fotografe para Ver” procura nos fazer refletir sobre nossa relação com a fotografia, como sua presença é cada vez mais forte no nosso dia a dia, como a foto é capaz de transmitir ou não as sensações que vivenciamos e como ela pode conviver harmoniosamente com a arte e a natureza.

Na primeira parte da exposição, as fotos que vemos são imagens criadas pelo brilho dos vaga-lumes em papel fotográfico registrados em uma sala escura. O efeito é realmente impressionante!!!

A arte dos Vaga-lumes…

Encantada com esse efeito…

Ao lado, tem outra parte que nos mostra através de vídeos como foi o processo de criação dessa primeira. E bastões, que acendem uma luz conforme os movimentamos, com a proposta de gerarmos nossa própria luz, como vaga-lumes brincando pelo espaço.

O processo de criação das fotos…

E a principal experiência dessa mostra fica numa sala escura, na qual só conseguimos ver o que está ali se “acendermos” nossa luz, ou seja, se ligarmos o flash do celular, nos tornando assim os próprios vaga-lumes e a foto sendo parte de tudo isso, afinal é através dela que nossa percepção da obra fica completa. Realmente uma ideia muito legal e criativa!!!

Contemplando…
…O Jardim da Sala Escura

E para deixar nossa visita ao Farol ainda mais especial, tem outro bônus:  a Exposição “A Imagem Expandida” do artista Sergi Cadenas, que está no 22º andar e ficará até o dia 08 de janeiro de 2023.

A Exposição e…
Seu Criador: Sergi Cadenas

A proposta da Exposição “A Imagem Expandida” é trabalhar com a dualidade e nos mostrar o que há de especial e belo em cada momento de nossas vidas, sempre destacando que tudo depende do ponto de vista. A mostra funciona da seguinte maneira: conforme vamos andando e observando as obras, percebemos que elas vão mudando, por exemplo, a Marylin Monroe se transforma em Albert Einstein, e vice-versa, na mesma pintura, representando a beleza e a inteligência em conjunto.

E a transição

O mesmo acontece com uma criança se transformando em uma idosa ou um pai se tornando seu filho, entre muitas outras metamorfoses.

Olha a riqueza de detalhes…

Essa “mágica” do grande artista Sergi Cadenas é atingida porque ele usa faixas verticais rígidas e pinta um retrato de cada lado dela, dessa forma, dependendo do ângulo que a obra é observada, aparece uma pessoa e até a fusão delas quando é vista no centro. Um trabalho realmente incrível e tem um vídeo explicativo de todo esse processo. Vale muito a pena apreciar essa exposição!!!

Destaque para os detalhes das faixas…

Para fechar com chave de ouro essa visita ao Farol (ou antes mesmo de começar o tour), você pode aproveitar para dar uma passadinha e tomar aquele cafezinho no Café do Hall do Mario Azevedo Gastronomia (o mesmo do 26º andar) que fica no térreo.

No Café do Hall…
Aproveitando o Coffee Break

Que passeio maravilhoso, não é mesmo? Para vivenciar tudo isso é só ir até o Farol Santander, localizado na Rua João Bricola, 24 – Centro de São Paulo – próximo à Estação São Bento do Metrô – que funciona de terça a domingo das 09h às 20h. Para maiores informações é só acessar o site: www.farolsantander.com.br

Gratidão por sua companhia e te espero no próximo artigo!!! Ah! Se você gostou dessa postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem ) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/) e se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Com o Mar de Vinicius agradeço e te aguardo no próximo post!!!

Uma Experiência de Aventura com a Alice e de Vertigem no Farol

Esse título deve ter causado uma estranheza e ao mesmo tempo aguçado sua curiosidade, não foi? Calma que vou te explicar direitinho e em detalhes. É só me acompanhar nessa visita ao Farol Santander em São Paulo para conhecer essas três Exposições incríveis: “Manabu Mabe: Uma Experiência”, “As Aventuras de Alice” e “Sandra Mazzini: Vertigo”.

Vamos começar nossa “Experiência de Aventurua com a Alice e de Vertigem no Farol?

Me acompanha nessa jornada?

E nada melhor para iniciar a visita do que apreciar a linda vista do 26º andar do Farol Santander. Toda vez que eu vou lá, não perco a oportunidade de contemplar São Paulo do alto e me encantar!!!

A linda vista do…

26º Andar do Farol Santander

Agora sim vamos para o 24º andar desbravar “As Aventuras de Alice”!!! A famosa personagem de “Alice no País das Maravilhas” e “Alice Através do Espelho” que desde 1866 (quando da publicação do primeiro exemplar do livro) vem conquistando o mundo, com traduções em mais de 100 idiomas, diversas publicações e adaptações para o cinema e outros meios.

Começando as Aventuras…
No 24º andar
Primeiro Exemplar de “Alice no País das Maravilhas”
Alice no Espelho Mágico

E pensar que tudo começou em um passeio de barco. Isso mesmo, numa tarde o autor do futuro livro, Lewis Carroll (pseudônimo de Charles Lutwidge Dodgson), passeava num barco com um Reverendo e as três filhas de um amigo, sendo que uma delas se chamava Alice Liddell. Ele começou a contar a história de uma menina que sonhou que seguia um coelho, caía numa toca e entrava num mundo cheio de aventura. A Alice gostou tanto que insistiu para que ele escrevesse um livro. Esse passeio aconteceu em 1862, e no Natal de 1864, Lewis presentou a Alice com o manuscrito “As Aventuras de Alice no Subterrâneo”, que depois foi ampliado e se transformou na obra que conhecemos atualmente!!!

A Publicação…

Depois dessa introdução sobre a criação da história, vamos conhecendo um pouco sobre a inspiração para cada personagem como o Chapeleiro e a  Lebre de Março, que na época eram expressões usadas para se referir a malucos, também sobre a Rainha de Copas, o Gato e muito mais.

Hora do Chá da Alice com a Lebre e o Chapeleiro…
E suas lendas
Cada personagem e sua história

Na sala seguinte temos o Gabinete de Curiosidades, que nos mostra como a Alice foi servindo de inspiração para vários artistas, como a Adriana Peliano que nos apresenta instalações com colagens, objetos e outras intervenções na série de propostas que ela chama de “Alicedélicas”.

Alice sendo Alice…

Na exposição também conseguimos ver os livros tridimensionais e outras formas de apresentação da história como taumatrópio, flipbooks, , zootrópio, além dos cartazes das diversas montagens da Alice no País das Maravilhas.

Alguns dos Cartazes das Montagens de Alice

Tem também as Edições Brasileiras da Obra. Além de muitos outros detalhes e curiosidades sobre a história fascinante da Alice.

Uma Edição do Livro da Alice em Cordel

Agora que já exploramos bem esse andar somos convidados a seguir as pegadas, escolhero caminho e entrar no mundo subterrâneo no 23º andar.

#FicaaDica
Bem-vindos ao Mundo Subterrâneo da Alice…

E logo que pisamos nesse andar já “caímos” na Toca do Coelho com projeções de 3D das diversas formas que a Alice caiu na toca…

O convite para seguir o coelho também está muito presente nas obras de Antonio Peticov, como “O Tal”, “Passando” e “Estou Atrasado, Muito Atrasado”, eu amei esse trabalho e me identifiquei muuuuito com esse último quadro (quem me conhece sabe bem o motivo…rsrs).

Vamos seguir o Coelho?
“Estou atrasado, muito atrasado”
Me identifiquei totalmente… Até na cor…😂

E já que aceitamos esse convite, encontramos aqui grandes ícones da história da Alice, como a famosa “Hora do Chá”, que foi reproduzida nesse ambiente com a instalação “Um chá Maluco”, que inclui a Mesa do Chá (completamente maluca mesmo),  o Relógio (detalhe que é sem ponteiros e rodeado de frases reflexivas)¸ e as TVs com diversas cenas de Alice…

O difícil será “sentar à mesa”….
O Relógio Maluco

E não poderia faltar esse outro ícone nessa ala que eu amei, que é a da Rainha de Copas, com cartas de baralho gigantes, portão e grades com flores e exibição de cenas do filme. O espaço é super charmoso e nos inspira a tirar muuuuuuitas fotinhos….

Completamente apaixonada por esse espaço…
Projeções entre cartas
No belo jardim

Tem a sala escura “Através do Espelho”: uma instalação que conta com vídeo, música, poesia, uma Réplica da Primeira edição do livro “Através do Espelho ou o que a Alice encontrou por lá” e um tabuleiro de xadrez, que inspirou a obra.

Réplica da Primeira Edição do livro “Através do Espelho”…
E sua inspiração!!!

Sala escura nos lembra cinema, não é mesmo? Tem uma instalação chamada “Conselho da Lagarta” que nos mostra projeções de 16 filmes retratando a cena do encontro da Alice com ela.

Preparados para o “Conselho da Lagarta”?

Outra parte bem interessante da exposição são as Ilustrações de Salvador Dali para uma edição do livro de Alice de 1969. Ele era fã do autor Lewis Carrol e não perdeu a oportunidade de homenageá-lo com seu trabalho, fez até uma Escultura da Alice Pulando Corda.

Alice Pulando Corda…
Realmente um “casamento” perfeito!!!

Isso é só um pouquinho do que te espera na Exposição “As Aventuras de Alice” que fica até o dia 25 de setembro de 2022. Para saber mais detalhes é só dar uma olhadinha no site: https://www.farolsantander.com.br/#/sp/agenda/exp_23

Calma que ainda não acabou, depois dessas aventuras com a Alice, vamos mergulhar agora num universo de vertigem e desafio para os nossos olhos na Exposição “Vertigo” da artista Sandra Mazzini que está no 22º andar.

Mergulhando no universo “Vertigo” de Sandra Mazzini
Que trabalho belíssimo!!!

A Exposição “Vertigo” é composta por 17 trabalhos da artista com obras realizadas entre 2016 e 2021, que desafiam a nossa percepção, quando olhamos de perto conseguimos enxergar os detalhes, o quadriculado, mas quando vemos de longe o todo se transforma. É como de ela nos lembrasse como cada parte (independentemente do tamanho) é fundamental para construir o todo…

Montagem feita especialmente para essa Exposição!!!
A obra “Tamoios”
“Floresta Crescente”

Cada trabalho é mais lindo que o outro, alguns dos que mais chamaram a minha atenção foram o “Território de Ilusões” pela riqueza de detalhes, o “Pôr do Sol” e “Mangueiras e Barranco em Ibiúna”, entre muitos outros…

O “Território de Ilusões”…
O “Pôr do Sol”
“Mangueiras e Barranco em Ibiúna”

Lembrando que a Exposição “Vertigo” está no 22º andar e fica até o dia 11 de outubro de 2022. Para saber maiores informações e detalhes é só acessar o site: https://www.farolsantander.com.br/#/sp/agenda/exp_22

Perfeito!!!

Muita coisa boa, não é verdade? E ainda não acabou… Vamos agora para o 19º andar visitar a Exposição “Manabu Mabe: Uma Experiência”, que nos leva a percorrer todas as cinco principais fases do trabalho desse grande artista entre 1940 e 1990.

Me acompanha em: “Manabu Mabe: Uma Experiência”?
Com a obra “Círculo de Luz”
“Olho do Furacão”

Além de conhecer o trabalho, a exposição também nos conta sobre a trajetória de vida de Manabu Mabe, que veio do Japão para o Brasil com apenas 10 anos de idade e foi trabalhar nas lavouras de café no interior de São Paulo com sua família. Ele iniciou seus estudos de pintura por conta própria e no final da década de 1940 começou a desenvolver seus primeiros trabalhos, e no final da década de 1950 passou a ser reconhecido por sua arte abstrata, alcançando sucesso internacional, realizando grandes obras até sua morte em 1997.

Vamos começar com o primeiro núcleo “Retratos”, onde além das obras em si, estão expostos vários esboços de trabalhos.

“Autorretrato 1950”
Retratos e Esboços
Detalhes dos Esboços

O segundo núcleo é denominado “Paisagem: Os anos 1940” e nos apresenta as primeiras pinturas de Manabu Mabe nos anos quarenta, onde destacam-se as paisagens do campo, onde ele residia em São Paulo.

Explorando o Núcleo “Paisagem”
“Paisagem de Lins”
“Cafezal”

No terceiro núcleo: “Praticando arte de vanguarda”, Manabu Mabe realiza trabalhos inspirados na vanguarda europeia da década de 1950, como o pós-impressionismo, o fauvismo e o cubismo, entre outros movimentos.

No Núcleo “Praticando a arte de vanguarda”
“Lagoa Rodrigo de Freitas”

O quarto núcleo aborda a “Abstração e Mancha”, que era uma tendência internacional na época, mas que Manabu Mabe foi adaptando do seu modo, sendo influenciado também pelo movimento chamado de “expressionismo abstrato” pelos norte-americanos e “tachismo” pelos franceses, por usar manchas (“tache” em francês).

No Núcleo “Abstração e Mancha”
“Castelo do Mar”

E o quinto e último núcleo nos apresenta a “Pintura contemporânea: Os anos 1980 e 1990”, onde há influência de obras artísticas do mundo inteiro, seja da pintura, do cinema, da televisão, enfim, tudo é levado em consideração para transmitir a ideia do artista.

No último núcleo: “Pintura contemporânea: Os anos 1980 e 1990”
“Voz do Céu”

A Exposição “Manabu Mabe: Uma Experiência” também tem Coletânea de Vídeos mostrando o artista criando suas obras e Grandes Projeções dos trabalhos expostos na sala.

Vídeo de Manabu Mabe produzindo…

Vale lembrar que “Manabu Mabe: Uma Experiência está no 19º andar e ficará até o dia  02 de outubro de 2022. Se você quiser saber mais detalhes e informações é só acessar o site: https://www.farolsantander.com.br/#/sp/agenda/exp_24

E pra fechar com chave de ouro, vamos tomar o Chá da Alice no Boteco do 28. Isso mesmo, vamos até o 28º andar, onde fica o Boteco do 28 (que já tive a oportunidade de visitar outras vezes e sou fã) para tomar um chazinho…

Aceita o “Chá da Alice”?
Vista de uma de suas janelas…

Mas não estou falando de um chá qualquer, e sim do “Chá da Alice”, que vem a Torta Dacquoise (na qual a massa é de farinha de amêndoas e o recheio é de creme pâtisserie e frutas frescas), um Croissant simples, um Pirulito, Marshmallows e o “mágico” “Chá de Ismênia”, que muda de cor… Para você saber como foi essa experiência de mudança de cor e também detalhes da Exposição da Alice é só dar uma olhadinha nesse vídeo que postei no nosso Canal do Youtube: https://youtu.be/unjwsp4wbAQ

A Experiência do “Chá da Alice”…
Dá uma olhadinha no Youtube pra ver como aconteceu….

Quantas experiências bacanas nessa visita de hoje, não é mesmo? Para vivenciar tudo isso é só ir até o Farol Santander, que  fica na Rua João Bricola, 24 – Centro de São Paulo – próximo à Estação São Bento do Metrô. Para maiores informações é só acessar o site: www.farolsantander.com.br

Agradeço de coração sua companhia e te espero no próximo artigo!!! Ah! Se você gostou dessa postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/  )  e se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Até breve!!!! 😘

No Friozinho Acolhedor de Monte Verde

O inverno já está acabando, mas te convido a subir a serra do Sul de Minas Gerais e aproveitar comigo o “Friozinho Acolhedor de Monte Verde”.

Portal de Monte Verde

Monte Verde é um distrito da cidade mineira de Camanducaia e fica a uma distância de pouco mais de 160 km de São Paulo. É um destino muito procurado no inverno por ter um clima bem característico de montanha e uma charmosa decoração europeia que vão lhe proporcionar lindas fotos, por essa razão é chamado carinhosamente de “Suíça Mineira”. Mas suas lindas paisagens agradam aos visitantes o ano todo.

No Coreto…
Decoração Europeia na Avenida Monte Verde…

Além disso, Monte Verde tem gastronomia, trilhas, mirantes, parques, passeios e aventuras em fazendas, cervejaria, destilaria, bar de gelo e muitas outras atrações, que só um final de semana fica bem corrido pra conhecer tudo, então recomendo ficar de três a quatro dias (no mínimo) para aproveitar mais e curtir com calma. Vou dividir nosso roteiro em três dias e te mostrar em detalhes o que fizemos por lá. Lembrando que é só uma sugestão para que você conheça os lugares e possa organizar seu passeio da melhor forma. Vamos começar nosso tour?

Me acompanha nesse tour?

Roteiro do Primeiro Dia: Passeio pelo Centro de Monte Verde / Shopping Celeiro / Casa do Strudel / Chocolates Gressoney / IceBar

Nada melhor para começar nossa visita à cidade do que conhecer sua região central, então iniciamos nosso Passeio pelo Centro de Monte Verde na sua avenida principal: a Avenida Monte Verde, que concentra restaurantes¸ bares, lojas, galerias, chocolaterias, cafés, entre outros estabelecimentos comerciaise a decoração mais que charmosa da cidade.

Passeando pela Avenida Monte Verde…
Com direito à foto com a Vaquinha Estilosa e tudo!!!

É também na Avenida Monte Verde que fica o tradicional Termômetro¸ que é point para as fotos para registrar o friozinho da cidade. Como já estava anoitecendo, conseguimos pegar a temperatura de 3°C!!! Só pra você se localizar melhor, o termômetro fica em frente à Galeria Suíça e próximo ao Bar do Lago.

O Termômetro de Monte Verde…
Registrando 3ºC

Tem outro Termômetro na Avenida Monte Verde, localizado na Galeria Vila Germânica, que é digital. Como era mais cedo, conseguimos a temperatura de 9ºC. Essa galeria é muito charmosa e tem até um Esquilo de Pelúcia enorme!!!

Na Vila Germânica

Falando em esquilo, esse fofucho é marca registrada da cidade e eles costumam aparecer bastante na época que tem pinhão (geralmente nos meses de junho e julho) porque são fãs dessa castanha. Mesmo tendo ido depois dessa fase, conseguimos encontrá-los no Shopping Celeiro, que tem a Vila dos Esquilos, um espaço preparado para eles, onde tem alimento (castanha e nozes) e eles podem ir buscar a hora que quiserem (geralmente eles preferem o período da manhã, por volta das 10h), então já anota aí para dar uma passadinha lá nesse horário e ver essas fofuras. Além de aproveitar para ver as lojinhas, já que as compras também são atrativos da cidade.

No Shopping Celeiro…
Onde fica a Vila dos Esquilos

Outro lugar de compras e belas vitrines é a Galeria das Estrelas, que tem uma loja de luminárias bem diferentes e também lojas de decoração, roupas de inverno, entre outros estabelecimentos comerciais.

Que charme a Galeria das Estrelas

Sei que o passeio está ótimo, mas a fome já está aparecendo, certo? Então, o que acha de saborear um delicioso strudel recém-saído do forno com chantilly? Se a ideia te agradou, é só visitar a “Casa do Strudel”, que fica ali mesmo na Avenida Monte Verde nº 1095

A Casa e…
E seus deliciosos Strudels!!!

A Casa do Strudel desde 1982 vem encantando seus clientes com o famoso Apfelstrudel(que traduzindo do alemão significa “Redemoinho de maçã”): uma tradicional sobremesa austríaca que tem o diferencial da massa ser esticada com as mãos e não ser de massa folhada que é o mais comum. E para nossa surpresa, tem strudel salgado!!! Eu optei pelo Strudel de Maçã com Chantilly e minha irmã, pelo Strudel Salgado de Frango com Curry e de bebidas foram o Mocca Caramelo e o Latte Macadâmia. Vale lembrar que tem outros sabores de strudel (tanto doce quanto salgado) e o acompanhamento também pode ser sorvete. Tudo estava delicioso, sem contar no charme da decoração da casa.

Saboreando os Strudels…
De Frango com Curry e de Maçã com Chantilly

E a charmosa decoração da Casa do Strudel

Um detalhe bem legal é que tem uma plaquinha na entrada da Casa do Strudel, onde eles informam qual o horário da próxima fornada. Assim você já se programa para chegar perto desse horário e garantir um strudel bem quentinho. Nós fizemos isso e valeu a pena. Para saber mais sobre a casa é só seguir no instagram: @casadostrudel_monteverde

Outro lugar que também dá água na boca e é para obrigatória para os chocólatras de plantão é a “Fábrica de Chocolate Gressoney, que é o local ideal para você tomar aquele chocolate quente cremoso e provar os deliciosos chocolates da marca.

A Fábrica de Chocolate Gressoney…

E as delícias de seu interior!!!

A Chocolateria Gressoney foi a primeira fábrica de chocolate de Monte Verde, sendo fundada em 1978 e até hoje é famosa por seus produtos tradicionais, entre eles a Prímula, que é uma mistura de pão de mel com alfajor e que segundo eles não tem definição “Prímula é Prímula”. É possível acompanhar pelo vidro como é a fabricação da Prímula e depois já passar na lojinha comprar para levar para casa ou consumir ali, acompanhada de um café ou chocolate. Aliás a lojinha tem várias opções de chocolates para presentear como lembrança da viagem.

A Fábrica da Chocolateria Gressoney
Detalhe das Prímulas que acabaram de ser fabricadas!!!
E a Prímula pra levar pra casa!!!

A Chocolateria Gressoney fica na Avenida Monte Verde, 636 e o instagram é @greessoneymv. O lugar é bem aconchegante e tenho certeza que você não vai resistir às delícias de lá.

Já que o título da matéria é o “Friozinho Acolhedor de Monte Verde”, o lugar que vamos visitar agora faz literalmente jus ao nome!!! Quero te apresentar o IceBar Monte Verde, mais conhecido como Bar de Gelo.

No IceBar – O Bar de Gelo de Monte Verde!
Como Mascote do IceBar

Isso mesmo, um Bar feito de Gelo!!!!O IceBar Monte Verde foi inaugurado em 2019 e foram utilizados cerca de 18 mil quilos de gelo para sua construção. A temperatura dentro do bar fica em torno de -15°C e é preciso usar um casaco especial e luvas (que já estão inclusos no valor do ingresso). A permanência dentro do bar é de no máximo 30 minutos, mas é tempo suficiente para você se divertir e garantir lindas fotos!!!

Momentos de Fotos e mais Fotos no IceBar…
As irmãs congelandinho…

O IceBar tem várias esculturas em gelo, como trono, cabine telefônica, o Olaf do Frozen, além do Bar em si¸ onde os drinks são servidos em copos de gelo. Na compra do ingresso você já pode escolher o valor de 1 ou 2 bebidas inclusas (R$ 70 ou R$ 80, respectivamente), inclusive os sem álcool.

A Poderosa…kkkk
O Bar em si…
Detalhe do Copo de Gelo…
Ninguém precisa saber que é sem álcool 😉

Para saber mais informações e horários de funcionamento do IceBar Monte Verde é só acessar o instagram @icebamv. O Ice Bar também fica na Av. Monte Verde. Ah! Como a temperatura é muito baixa, a bateria do celular acaba rapidinho, então é minha dica é que você já tire as fotos logo que entrar e aproveite para curtir o bar depois. E se preferir tem fotógrafos do próprio estabelecimento que registram seus melhores momentos lá e você pode comprar as fotos na saída. De uma forma ou de outra, a diversão é garantida!!!

Depois desse friozinho congelante do bar, chegou a hora de voltar pro aconchego quentinho do quarto aquecido do hotel para recarregar as baterias para amanhã….

Roteiro do Segundo Dia: Paróquia de São Francisco de Assis / Cervejaria Monte Verde / City Tour em 4×4 / Trilha da Pedra Redonda

Vamos começar o tour de hoje visitando a Paróquia de São Francisco de Assis, que foi criada em 2004 em homenagem ao padroeiro da cidade. É um local que transmite muita paz e alegria ao coração.

A Paróquia de São Francisco de Assis…
E seu interior
Detalhe do Altar

A Paróquia São Francisco de Assis fica na Av. Monte Verde, 2257. Tem um espaço bem amplo ao seu redor, com a Capela da Santíssima Eucaristia e uma Gruta de Nossa Senhora de Lourdes.

A Paróquia São Francisco de Assis
Detalhe do Azulejo de São Francisco de Assis

Saindo dali, continuamos na Avenida Monte Verde, altura do nº 847 para a visitação à Fábrica da Cervejaria Monte Verde!!!

Fábrica da Cervejaria Monte Verde

Lembra quando fomos pra São Lourenço e lá no Circuito das Cervejas encontramos as Cervejas Monte Verde da nossa Querida Amiga Sarah e te falei que faríamos uma matéria especial visitando a fábrica? Chegou a hora desse tour!!! Mas se você ainda não viu a matéria ou quer rever é só acessar: https://cadaviagemumabagagem.com/pelos-caminhos-de-sao-lourenco/

Voltando agora para Monte Verde, vamos começar nosso tour para conhecer todo o processo de fabricação das Cervejas Monte Verde, que seguem receitas tradicionais da Alemanha, Bélgica e Inglaterra e sua produção atende à Lei da Pureza Alemã (Reinheitsgebot), que determina uso restrito de seus ingredientes: água, malte, lúpulo e fermento.

Visitando a Fábrica da Cervejaria Monte Verde

Quem nos conduziu pela visitação à Cervejaria Monte Verde foi o Mestre Cervejeiro Caio Melo, que é super gentil e atencioso e apaixonadíssimo pelo que faz!!! Ele nos contou detalhes da produção, principalmente o diferencial da Cerveja Artesanal, que é o acompanhamento de perto de todo o processo produtivo, o que garante qualidade e sabor diferenciados.

Com o Mestre Cervejeiro…
Caio Melo

A produção das Cervejas Artesanais Monte Verde demora de 15 a 20 dias e são produzidos de 25 a 30 mil litros por mês. Os ingredientes selecionados fazem toda a diferença para o sabor, começando pela água de Monte Verde, que é considerada uma das melhores da Serra da Mantiqueira, passando pelo malte de cevada e o lúpulo (que dá o amargor e o sabor da cerveja) e são importados, até a qualidade da levedura (que vai produzir o álcool e o gás carbônico). Todos esses ingredientes, cada um a seu tempo, vai entrar no processo de produção, que inclui brassagem, filtragem, fervura, resfriamento, fermentação, entre outros métodos que em alguns momentos acontecem em tinas e em outros nos tanques. Depois de tudo pronto, seguem para o envase e rotulagem.

Tanques

Depois de aprender sobre a produção, chegou a hora que todos estavam esperando: o momento da Degustação, onde meus pais e minha irmã, que são os degustadores oficiais do blog, experimentaram a Pilsen (que é puro malte clara e mais leve), a Weiss (que é de trigo e tem um sabor mais frutado de banana e cravo) e a Ipa Session (que é puro malte extra clara, mais encorpada e com amargor médio). Eles super aprovaram e só ficaram na dúvida de saber qual o a melhor.

A Família aproveitando a Degustação
Saúde!!!

E tem a novidade que é a Cerveja Monte Verde Premium Lager¸ que foi feita com o rótulo em homenagem à cidade, retratando diversos pontos turísticos, além de um poema escrito pelo poeta Roberto Bicelli. Ela possui baixa fermentação, leve amargor e é muito fácil de harmonizar!!!!

O Rótulo Comemorativo da…
…Cerveja Monte Verde Premium Lager

Visitação top, não é mesmo? Então é só ficar atento às redes sociais da Cervejaria Monte Verde (Instagram: @cervejariamonteverde e Facebook: /cervejariamonteverde) para saber quando esse tour estará aberto ao público. E para conhecer mais detalhes da história da Cervejaria e da paixão dos sócios pela bebida e pela região é só acessar o site: http://www.cervejariamonteverde.com.br/ .

Nós amamos o tour e toda a receptividade!!! Vale muito a pena conhecer. Lembrando que as Cervejas Monte Verde estão disponíveis em todas as Cervejarias da Cidade e também no Guarujá, Maresias, Praia Grande, São Lourenço e muitos outros lugares. Se tiver onde você está, aproveite para experimentar e depois nos conte o que achou!!!

Outra atividade bem legal de se fazer em Monte Verde é o City Tour, mas não estou falando de um city tour comum, estou me referindo a um City Tour em uma Pajero 4×4, onde é possível acessar vários pontos da cidade com a emoção de passar por caminhos íngremes, estreitos, ladeiras, enfim, o trajeto já faz parte da diversão!!!

City Tour na Pajero 4×4

Nossa primeira parada foi no Cantinho do Doce, mas antes mesmo de chegarmos na entrada da loja, já fomos tirando várias fotinhos pelo caminho em lugares super instagramáveis, como a Cabine Telefônica, o Cisne, a Ponte do Amor (onde os casais apaixonados colocam os cadeados)e muitos outros!!!

Que charme esses Cisnes!!!
Na Ponte do Amor Eterno

E agora sim, entrando na loja do Cantinho do Doce, encontramos vários tipos de doces e de queijos e o famoso Vinho com Morango, que podem ser degustados. O difícil é só escolher o que experimentar primeiro…

A Loja do Cantinho do Doce
A Degustadora Oficial do Blog provando o Vinho com Morango

O Cantinho do Doce fica na Rua Virgo, 12 – Jardim das Montanhas. Mais detalhes e horário de funcionamento da loja estão no Instagram: @cantinhodocemv  

Depois de adoçar a vida, seguimos nosso tour… Como mencionei no início da matéria, Monte Verde é um lugar que atrai muitos turistas, então hospedagem é o que não falta na cidade. São várias opções de hotéis e pousadas para todos os bolsos e gostos, inclusive algumas que se tornaram pontos turísticos da cidade, como a charmosa Pousada do Castelo (http://www.pousadadocastelo.com.br/  – Rua Virgo, 305 ) e a estilosa Viviê – Pousada do Avião, onde é possível se hospedar dentro de um avião de verdade, no Chalé Aero Flyer!!! A experiência deve ser incrível (ainda não foi dessa vez que consegui me hospedar lá, quem sabe na próxima, mas se você já se hospedou nos conte como foi nos comentários). Para saber mais detalhes e fazer sua reserva é só acessar: https://viviemonteverde.com.br/

As famosas: Pousada do Castelo
E Pousada do Avião

Avião nos remete à altura, certo? Então prepare-se porque chegou a hora de um dos momentos mais aguardados do City Tour: a Trilha da Pedra Redonda.

Na entrada da…
A Pedra Redonda vista do início da Trilha

Quando você conversar com alguém que conhece Monte Verde e pedir uma dica de um passeio imperdível, com certeza essa pessoa vai te indicar a Trilha da Pedra Redonda!!! Essa Pedra fica à 1.990 m de altitude, para se chegar até seu topo são cerca de 926 m de trilha de dificuldade média e uns 30 min de caminhada cada percurso. Geralmente, o passeio dura por volta de 1h30, incluindo a subida, a descida e o tempo para fotos e contemplação. E na metade da trilha tem esse Mirante, com essa vista linda que já vai nos dando um spoiler do que nos espera lá em cima.

Primeiro Mirante da Trilha da Pedra Redonda
Essa linda vista!!!!
A Pedra Redonda vista do Mirante

Mais um pouquinho de caminhada e chegamos ao Topo da Pedra Redonda, onde temos essa vista encantadora de praticamente 360°. Foi um verdadeiro presente de Deus poder contemplar essa vista, com sol e esse céu maravilhoso. Lembrando que o dia amanheceu chuvoso e quando saímos para o City Tour a trilha havia sido cancelada por conta de ventos fortes… Mas o tempo abriu, a trilha foi liberada e aqui estamos apreciando cada detalhe dessa perfeição da natureza!!!

No Topo da Pedra Redonda….
Completamente Encantadas…
Pela Belíssima Paisagem…

Do Topo da Pedra Redonda dá pra ver até a cidade de São José dos Campos/SP, o centro de Monte Verde, entre outras paisagens lindas da Serra da Mantiqueira. Aqui também tem o registro do limite entre São Paulo e Minas Gerais. E vale a pena tirar a foto da Placa de Chegada à Pedra Redonda e muuuuitas outras fotos para guardar com muito carinho desse momento tão especial!!!

Vista de São José dos Campos
Vista do Centro de Monte Verde
Divisa entre Minas Gerais e São Paulo na Pedra Redonda
Detalhe da Divisa
Placa de Chegada à Pedra Redonda

É possível comprar ingresso e fazer a Trilha da Pedra Redonda por conta própria, já que o caminho é bem sinalizado ou ir com guia credenciado, que foi o nosso caso e super recomendo, pois durante todo o passeio fomos sabendo detalhes e curiosidades que só a visitação guiada nos proporciona. Quem nos conduziu nessa trilha e em todo o City Tour foi o Guia Leandro, que é super atencioso!!!

Nosso Guia Leandro

A portaria de entrada para a Trilha da Pedra Redonda fica no final da Avenida das Montanhas. Lembrando que trata-se de uma propriedade privada e o acesso é pago e deve ser agendado pelo site (caso não vá com guia):  https://mymento.com.br/move/entrada-pedra-redonda-1090 . Como é uma trilha, vá com tênis ou outro calçado específico para trilha, porque tem partes íngremes e escorregadias e leve sua garrafinha de água porque no trajeto não tem como comprar. De resto é só aproveitar e se deleitar com essa vista maravilhosa.

Descansando os Pézinhos na Pedra Redonda
Um verdadeiro Presente de Deus estar aqui!!!

Depois dessa vista de tirar o fôlego, vamos “voltar para a Terra” e continuar nosso City Tour seguindo agora para Mirante do Aeroporto (Rua do Aeroporto, 740) que conta com uma pequena pista de pouso e um hangar e é famoso por ser um point para fotos tanto dos grafites, quando da vista da cidade!!! Eu não resisti e tirei várias fotinhos (pra variar).

Vista do Mirante do Aeroporto

Que vista linda!!!

Dali seguimos para mais uma paradinha do nosso City Tour, na Folhas e Flores Fábrica de Sabonetes, onde é possível acompanhar a produção dos sabonetes artesanais que estão à venda na loja. É um cheiro tão delicioso que nos fascina. Os sabonetes em formato de fruta tem o aroma muito fiel ao original. É uma excelente opção de lembrancinha da viagem.

Visitando a “Folhas e Flores” Fábrica de Sabonetes…
Olha que charme e que cheiro mais envolvente…
Acompanhando a produção da Fábrica…

A Saboneteria Folhas e Flores também fabrica sabonetes de argila que ajudam a pele, cada um cuidando especificamente de uma parte. Tem argila preta, branca, amarela, verde e rosa, é só verificar o que mais te interessa e escolher (o que é bem difícil, dá vontade de levar um de cada para experimentar…). Além dos sabonetes de arroz, de carvão ativado, cremes e kits de presente.

Conhecendo as propriedades dos sabonetes artesanais…

A Fábrica de Sabonetes Folhas e Flores fica na Avenida Sol Nascente, 1703 e mais informações estão no Instagram: @folhasefloressaboneteria.

Bem pertinho dali, seguindo na própria Avenida Sol Nascente, no nº 1945, fomos conhecer a Fábrica de Chocolate da Chocolateria Monte Verde!!! Foi muito interessante conhecer o processo de fabricação do chocolate, acompanhar os momentos em que ele é aquecido, resfriado, colocado nas forminhas até chegar à prateleira.

Na Chocolateria Monte Verde…
Visitando a Fábrica

Falando em prateleiras, as da Fábrica de Chocolate da Chocolateria Monte Verde são uma verdadeira tentação, são tantas opções que fica difícil escolher o que levar… Você pode comprar as embalagens já prontas, ou montar seu próprio kit a granel e pesar no final. Os chocolates são deliciosos, degustamos uns bem diferentes como o de milho e o de limão, entre outros.

Amei esse Esquilinho
Olha a tentação…
Muito sabor envolvido!!!

Além dessa Fábrica de Chocolate, a Chocolateria Monte Verde também tem uma loja com cafeteria no centro da cidade, na Avenida Monte Verde nº 1061. Seja em uma ou outra, vale muito a pena provar essas delícias!!! E para saber mais informações é só acessar: https://chocolateriamonteverde.com.br/

E para finalizar o City Tour¸ fomos conhecer a Destilaria Monte Verde,  onde pudemos visitar a fábrica, ver de perto os Equipamentos de Destilação, passear pelo corredor lotado de Barris de Armazenamento (que eu apelidei carinhosamente de “Corredor da Felicidade”…rsrs), os Tonéis Gigantes, entre outros espaços e o guia Leandro foi nos contando os detalhes, já que não tem visitação guiada na Destilaria.

Na Destilaria Monte Verde
O “Corredor da Felicidade”

Fomos explorando os espaços até chegar na parte da Loja e onde acontece a Degustação da Destilaria Monte Verde. Sei que você estava esperando esse momento, não é mesmo? Minha irmã, que é a degustadora oficial do blog, também!!! As bebidas ficam expostas para você se servir e provar à vontade. Ela experimentou só algumas (afinal ainda tínhamos um roteiro para curtir no dia seguinte) e a que mais gostou foi a “Cana Benta”, que é um blend de uva verde, vinho branco e cachaça. Se você ficar na dúvida do que levar, essa é uma boa sugestão.

A Loja da Destilaria Monte Verde…
A Degustadora Oficial do Blog em Ação…

A Destilaria Monte Verde fica na Rua do Mato, 75 e mais informações sobre os produtos e toda a história do surgimento do aguardente (ou cachaça), inclusive suas propriedades medicinais atribuídas pelos Alquimistas podem ser vistos no site: https://destilariamonteverde.com.br/

E para poder aproveitar ainda mais a Destilaria, o roteiro do City Tour em 4×4 inclui o traslado de ida e volta ao hotel. Assim você pode degustar sem se preocupar em como voltar pra “casa”… (Nada pessoal colocando a foto da minha irmã aqui, ok😉?) Lembrando que o nosso guia foi o Leandro da Receptivo Monte Verde, para conhecer mais detalhes desse roteiro e de outros da empresa, é só acessar o instagram: @receptivo_monteverde. Muita Gratidão por terem nos proporcionado momentos tão incríveis no dia de hoje!!!!  Agora é só descansar para recarregar as baterias para amanhã…

Roteiro do Terceiro Dia: Orquidário MV / Escola de Falcoaria / Parque Oschin / Trilha do Pinheiro Velho / Avenida Monte Verde

Para começar bem nosso dia, nada melhor que um caminho repleto de flores, não é mesmo? Então vamos iniciar nosso roteiro de hoje pelo Orquidário MV¸ um lugar encantador, que possui um acervo riquíssimo de orquídeas, plantas carnívoras, suculentas, bromélias e muitas outras espécies, divididas em três estufas.

Apreciando a beleza do Orquidário MV…
Um verdadeiro encanto…

O Orquidário MV pertence ao biólogo José Mauricio Piliackas, que além de nos permitir contemplar a beleza dessas plantas gratuitamente, também oferece cursos e palestras. Muitas das plantas expostas ali estão à venda e há folhetos explicativos com muitas dicas de como cuidar de cada espécie. Vale muito a pena levar essa lembrança viva pra casa!!!

Explorando os espaços do Orquidário MV

O Orquidário MV fica na nossa conhecida Avenida Sol Nascente, 1000. Maiores informações e horário de funcionamento estão no site: https://orquidariomv.com.br/novo/

Depois de contemplarmos a beleza da natureza através da flora no Orquidário, vamos contemplá-la agora através da fauna, mas de uma fauna muito especial e poderosa: as aves de rapina. Isso mesmo, vamos agora ter uma aula sobre essas aves na Escola de Falcoaria com o biólogo Riuvânio.

A linda Atena na Escola de Falcoaria
Todos aguardando a aula…
O Biólogo Riuvânio com a Gaia

A aula dura aproximadamente uma hora, é chamada de “Interação Animal Assistida” e consiste em uma parte teórica sobre a falcoaria e as aves de rapina e uma parte prática de interação com a ave em um campo aberto, onde ela voa até você mediante os comandos do instrutor. O valor da aula é R$95 por pessoa e é permitido levar um acompanhante que pagará R$35, mas não terá interação com a ave. Esse valor ajuda nos projetos que a Escola desenvolve. É uma experiência bem diferente e eu super recomendo!!! A aula de hoje contou com a presença de duas fêmeas da espécie Gavião-asa-de-telha: a Gaia e a Atena.

Todos atentos à aula
As poderosas Gaia e Atena

Antes que você questione se as aves sofrem algum tipo de exploração ou maus-tratos, já vamos esclarecer que tudo é feito com muito respeito e cuidado com os animais e um dos principais trabalhos da Escola de Falcoaria é a Reabilitação de Animais que são vítimas de tráfico e maus-tratos, como essa linda Corujinha, que está nesse processo de reabilitação. Outro pilar da escola é a Educação Ambiental para que haja proteção à fauna e à flora.

O biólogo Riuvânionos explicou que a Falcoaria é uma das formas mais antigas de interação entre o homem e o animal, onde cada um percebe como pode ser beneficiado com as ações do outro, tanto que essa atividade foi reconhecida pela UNESCO como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. Também nos contou as diferenças entre os tipos de aves de rapina, como águias, gaviões e falcões, nos falou sobre o processo de reabilitação na Escola e quais os casos que podem ou não retornar para a natureza, entre muitas outras informações. Principalmente que as Aves de Rapina não são Pets (um recado para a “Felícia” aqui que estava louca pra dar um beijinho nas Divas Gaia e Atena).

Momento de Interação com a Gaia
Completamente Encantada com a Gaia

Depois da parte teórica seguimos para o campo aberto, onde acontece o “voo orientado”, ou seja, o instrutor nos mostra a posição correta que devemos ficar de acordo com a posição da ave e coloca um alimento na nossa mão (que está protegida com uma luva fornecida pela escola) para que ela venha buscar. A sensação de ter um ser tão especial quanto esse vindo na nossa direção e pousando em nosso braço é incrível!!! Mais um presente de Deus nessa viagem!!!

Muita Emoção com a Gaia passando tão pertinho

A Escola de Falcoaria fica na Rodovia Deputado Agostinho Patrus, Km 4. Para maiores informações e agendamento da sua aula é só acessar o site: https://escoladefalcoaria.com.br/ . Muita Gratidão por toda a atenção, carinho e ensinamentos recebidos na Escola!!! E que Deus abençoe e proteja a Natureza cada dia mais!!!

Imagino como essa experiência e adrenalina da Falcoaria já te deu uma fominha, certo? E o que você acha de um almoço super bacana, tendo como cenário um lindo parque? É isso que vamos fazer agora, almoçar e passear no Parque Oschin, que foi idealizado pelo Sr. Oschin para seus netos e depois foi aberto ao público. A família Oschin é de origem Leta e está em Monte Verde desde a década de 60.

Contemplando a beleza do Parque…
A Família aproveitando também!!!

O Parque Oschin possui uma área de 50.000m² de uma natureza belíssima para ser contemplada e onde é possível passear pelo Caminho das Hortências, ver cascatas e grutas, como a Cascata da Olívia e a Gruta do Ian, apreciar a paisagem da Pedra do Bento, entre muitas outras atividades.

No Caminho das Hortências…

Na Cascata da Olívia
Aproveitando a “Pedra do Bento”

Um dos momentos mais especiais nesse passeio pelo Parque Oschin foi a interação com as Lhamas,conseguimos alimetá-las, fazer carinho, conversar, enfim, um verdadeiro presente de Deus estar tão pertinho dessas fofuras!!! E minha irmã que adora Lhamas ficou encantada!!!

Momento Fofurice total com as Lhamas…
Elas são muuuuito fofas!!!
“Tem uma araucária pra mim, Tia?”

Brincamos tanto com as Lhamas que até estávamos esquecendo de comer, mas o estômago fez questão de refrescar nossa memória… Na época que nós fomos estava acontecendo o Festival Tropeiro, com várias atividades e comidas típicas, entre elas o “Entrevero de Pinhão”, que era tipo uma paeja com vários tipos de carnes, temperos e pinhão. Minha irmã experimentou e super aprovou!!! Ao longo do ano são vários festivais, quando você for, nos conte nos comentários qual era o festival da época.

A Maninha degustando o…
…”Entrevero de Pinhão”

Já os meus pais optaram por ficar no Restaurante e pediram Picanha na Chapa e eu fiquei com a opção vegetariana que foi o Nhoque ao Sugo.  Tudo estava delicioso, inclusive o Café em coador de pano individual, um verdadeiro charme!!! A estrutura do Restaurante é excelente!!!

A Família no Restaurante do Parque Oschin
Hora do Café…

Além de sua beleza natural, o Parque Oschin tem vários pontos instagramáveis, como o Balão. o Trator¸ os Animais de Brinquedo, entre outros. E uma Lojinha muito charmosa que tem até lhama de pelúcia…

Vamos passear de Balão?
Na Lojinha do Parque Oschin

O Parque Oschin fica na Rua da Mantiqueira, 1460, funciona de quarta à segunda das 10h às 18h e o ingresso adulto custa R$ 50,00 e vale para o dia todo. Para saber mais informações e detalhes de todas as atrações do Parque é só acessar: http://parqueoschin.com.br/ . É um passeio muito agradável para toda a família!!!

Voltando para o centrinho, na Avenida Monte Verde (em frente à Chocolateria Gressoney), pegamos a Trilha do Pinheiro Velho, que é bem famosa na cidade, está localizada numa área de Mata Atlântica e recebeu esse nome por abrigar um Pinheiro de cerca de 500 anos, cujo diâmetro é de 1,70m. Na trilha também encontramos uma Fonte.

Na Trilha do…
Pinheiro Velho
Com direito à Fonte

A Trilha do Pinheiro Velho é bem curtinha e tranquila de fazer, mas de qualquer forma é bom ir de tênis porque tem parte que tem bastante umidade e acaba ficando escorregadia. Para saber mais informações é só acessar:  https://monteverde.org.br/trilha-do-pinheiro-velho/

Indicações da Trilha do Pinheiro Velho

Saindo da trilha, aproveitamos para dar mais uma passeadinha pela Avenida Monte Verde, passamos pela Vila Europa, pela Vila Germânica, onde tiramos foto com esse Esquilo de Pelúcia super fofo. Visitamos a Galeria Verner Grinberg¸ entre outras lojas, para fazermos as últimas comprinhas e nos despedirmos da cidade…

Passeio pela Vila Europa
Na Galeria Verner Grinberg

Para ter uma ideia de como foi nosso passeio por Monte Verde, dá uma olhadinha nesse vídeo que postei no nosso Canal do Youtube e depois me fala se realmente não é um lugar encantador: https://www.youtube.com/watch?v=pk-z7L-bn14

Um Grande Abraço Monte Verde

E com essa linda imagem, vou encerrando esse post. Agradeço de coração sua companhia!!! Lembrando que se você gostou da postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também, e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem ) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/ ).  Ah! E se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Muita Gratidão por essa linda vista e por todo o passeio!!!

Nos Doces Encantos de Tatuí

Nosso passeio de hoje vai ser por essa cidade do interior de São Paulo conhecida como a “Capital da Música”, “Cidade dos Doces”, “Cidade Ternura” e que tem muitos outros atrativos… Adivinhou de onde estou falando? Vamos embarcar agora “Nos Doces Encantos de Tatuí”.

Me acompanha?

Me acompanha nessa doçura de tour?

A cidade de Tatuí fica a uma distância de pouco mais de 140km da capital e cerca de 2 horas de carro. Sua festa de aniversário acontece em 20 de setembro, em comemoração à data em que se estabeleceu como município em 1861, deixando assim de pertencer à Itapetininga, embora sua fundação tenha ocorrido anteriormente (em 11 de agosto de 1826). Outra curiosidade é que seu nome é de origem tupi e significa “rio do tatu”, já abrigou índios tupiniquins, foi povoada pelos bandeirantes e o sentimento de “Cidade Ternura” é tão forte que está até presente no Hino de Tatuí.

Turistando pela “Capital da Música”
Mapa das Riquezas de Tatuí
O Hino da Cidade

Já que estamos falando de títulos da cidade, não poderia deixar de comentar sobre o Portal Turístico de Tatuí¸ que foi projetado pelo arquiteto Sergio Gonzalez e construído em parceria com o empresário Frederico von Ihering Azevedo. O design do Portal é um convite a nos deixarmos embalar pela “Capital da Música”… Ele fica na entrada de Tatuí para quem vem pela Avenida Vice-Prefeito Pompeo Reali e mais informações estão no site: https://visitetatui.com.br/ws/categorias/turismo-artistico-cultural/

Agora que já conhecemos um pouco da história da cidade, quero te apresentar um lugar muito especial e que é um dos destaques do município. Estou falando do Centro Hípico de Tatuí (CHT), um complexo de eventos que reúne desde atividades equestres, passando por trilhas de bike, encontros de carros antigos, quadras de esportes como futevôlei, até casamentos.

Vamos começar nosso tour no CHT?
Centro Hípico de Tatuí

Quem nos conduziu nesse tour e nos apresentou todos os espaços do Centro Hípico de Tatuí, foi a Querida e Super Atenciosa Cris Granato, que foi nos contando detalhes desde a criação do centro, a diversidade de atividades e como é o funcionamento desse gigantesco complexo que ocupa uma área de 24 alqueires.

Com a Querida Cris Granato

Começamos nossa visita conhecendo o Picadeiro Coberto, que conta com uma área de 20m x 60m e é palco de grandes eventos, como o Interestadual do Cavalo Árabe 2022, a Prova Marcha Brasil, o EquoShow e diversas outras atividades como o 3º Torneio de Beach Tennis, entre outros. A estrutura é bem completa com arquibancada, área Vip, bar de apoio, banheiros, entre outras comodidades.

Picadeiro Coberto
Campeonato Interestadual do Cavalo Árabe 2022

Ao lado desse Picadeiro fica a Pousada que recebe e aloja as equipes de prova, ao todo são seis quartos e dois alojamentos com beliches para permitir o descanso e o conforto dos competidores.

A Pousada do CHT
Detalhes do seu interior

Lembra que eu falei que tinha Casamento no Centro Hípico de Tatuí? Então, vou te mostrar agora a Capela e também o Espaço para a Festa. É um charme!!! Fiquei encantada com a beleza e sutileza dos detalhes do ambiente. Além de casamentos, aqui também são realizados eventos corporativos, congressos, palestras, entre outras atividades.

No Espaço para Eventos do CHT…

Olha o charme desse lugar….

Continuando o passeio, conhecemos várias Pistas de Treino e o outro Picadeiro Coberto, que é menor que o primeiro e sedia eventos como a Competição Internacional de Ferradores, entre outros. Visitamos também a Área de Convivência, que abriga uma pequena Exposição com Curiosidades sobre as Selas e a Lojinha com produtos personalizados do CHT (Centro Hípico de Tatuí).

As Diversas Pistas de Treino…
Outro Picadeiro Coberto
Exposição sobre Selas
A Lojinha do CHT

Aqui nos despedimos da Cris Granato e a partir de agora quem vai nos conduzir para conhecer a Hípica Centaurus, que fica dentro do Complexo do Centro Hípico de Tatuí, é o Instrutor Gustavo.

Com o Instrutor Gustavo

A Hípica Centaurus é uma Escola de Equitação, que também oferece os serviços de Estabulagem (que seria uma espécie de hospedagem para cavalos) e venda de equinos. Nessa visita foi possível conhecer as pistas e obstáculos do hipismo, o redondel, as baias, entre outros espaços, e os cavalos, como essas fofuras que são o Bartô e a Flyer e ver como eles são bem tratados. Além de aprender muito sobre o universo equino com as informações preciosas do Gustavo.

Com o Bartô…
E a Flyer
Olha que Amorzinho posando pra Selfie…

Foi um passeio maravilhoso conhecer o Centro Hípico de Tatuí!!! Lembrando que o CHT fica na Rodovia Senador Laurindo Minhoto, km 24, junto à rotatória do Ceagesp. Para saber mais informações e programação dos eventos é só acessar o site: https://sitecentrohipicota.wixsite.com/centrohipicotatui  e também o Instagram @centrohipicodetatui.

Que bela visita ao CHT!!!

Saindo dali fomos almoçar num dos Restaurantes mais conceituados da cidade e que realmente vale a pena, o Ópera Mix, com sua excelente gastronomia, design e arquitetura que encantam!!!

No Famoso Restaurante Ópera Mix

O Restaurante Ópera Mix foi fundado em 2006 e surgiu de um sonho do casal Gláucio e Liza De Marchi de proporcionar uma experiência gastronômica completa. Tudo começou com um café-livraria, com a identidade visual ligada à música, que é o símbolo da cidade, depois passou a hamburgueria e restaurante e atualmente tem a sorveteria também. Sempre inovando nos sabores, apresentação dos pratos, atendimento e responsabilidade ambiental.

Detalhes da decoração do Ópera Mix

Dentre as diversas opções do Menu, os Pratos Escolhidos pelos meus pais e irmã foram: o “Gulasch de Carne de Panela com Pomodoro e Páprica com Arroz e Mandioquinha”, “Picadinho de Carne com Ovo Estalado, Banana à Milanesa, Abobrinha, Arroz e Feijão”, “Steak Grelhado com Fettuccine ao Molho Pomodoro e Purê de Batata Doce” e a minha opção que foi uma deliciosa “Lasanha Vegetariana”. Sem falar no Arancini de entrada e o Tiramisù de sobremesa que estavam espetaculares!!! Ah! O vinho para harmonizar com o prato da minha família foi o italiano Nero D’Avola “BaglioRe” e a minha bebida foi o Suco Fitness de Beterraba, que estava top!!!

As Delícias do Ópera Mix

A Família no Ópera Mix!!!
E mais sabores do Ópera Mix…

Falando em vinho, a Adega do Ópera Mix é um sucesso, começando pelo design ao seu entorno que é um charme, seguindo para a grande variedade de rótulos de diversos países. Minha irmã que é a degustadora oficial do blog super aprovou a adega e o vinho escolhido!!!

Minha Irmã encantada com a Adega do Ópera Mix…
E com o charme…
Do design da Sala da Adega…
Cheers!!!

O Restaurante Ópera Mix fica na Rua Treze de Fevereiro nº 240, no centro de Tatuí. Também possui espaço para eventos e uma gelateria. Para saber mais informações e o horário de funcionamento é só acessar o site: https://www.operamix.com.br/

Ainda na região Central da Cidade, fica o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, mais conhecido como Conservatório Dramático e Musical de Tatuí, que é referência no assunto, sendo considerado a maior escola de música da América Latina e um dos grandes responsáveis por proporcionar o título de “Capital da Música” a Tatuí.

No Conservatório Dramático e Musical de Tatuí

O Conservatório Dramático e Musical de Tatuí foi fundado em 1954 e oferece uma infraestrutura completa, com mais de 50 cursos gratuitos, tanto na área erudita quanto popular, além do Teatro Procópio Ferreira. O Conservatório  de Tatuí fica na Rua São Bento, 415 e para saber mais informações é só acessar o site: https://www.conservatoriodetatui.org.br/

Também no Centro de Tatuí fica a Basílica Nossa Senhora da Conceição, que é a Igreja Matriz da cidade e foi elevada à categoria de Basílica recentemente, no dia 21 de abril de 2022, mas sua construção começou efetivamente em 1884, sendo que a licença já havia sido concedida em 1829, quando Nossa Senhora da Conceição foi declarada a Padroeira de Tatuí.

Basílica Nossa Senhora da Conceição…
E a Beleza de seu interior…
Detalhe do Altar: Nossa Senhora da Conceição

A Basílica Nossa Senhora da Conceição realmente impressiona por sua beleza arquitetônica. Os lindos afrescos são obra do artista piracicabano Mário Tomazzi e estão muito bem conservados, assim como toda a Igreja. Foi um verdadeiro presente de Deus ter a oportunidade de contemplar essa beleza com minha família!!!

Olha a riqueza de detalhes da Basílica…
Os afrescos do Teto
A Família na Basílica de Nossa Senhora da Conceição

A Basílica Nossa Senhora da Conceição está localizada na Praça da Matriz nº 105 e mais informações podem ser encontradas no site: https://basilicaconceicao.com/ . E que Nossa Senhora da Conceição abençoe a todos nós!!!

Outro ponto turístico bem famoso de Tatuí é o Museu Paulo Setúbal, que fica num prédio histórico construído em 1920 para ser uma cadeia, depois fórum, até tornar-se o museu em 1966. Nesse meio tempo, passou por várias reformas, mas sempre mantendo suas características originais.

No Museu Paulo Setúbal

A primeira sala que visitamos no Museu Histórico Paulo Setúbal nos mostrou vários aspectos da fundação da cidade, seus primeiros moradores, as principais atividades desenvolvidas, o tropeirismo na região, entre outros detalhes.

O acervo do Museu Paulo Setúbal…

E como não poderia ser diferente, o Museu Paulo Setúbal tem uma sala dedicada à tradição musical de Tatuí, com vários instrumentos musicais e detalhes da influência da música na cidade.  E outra sala com caricaturas de grandes artistas, como a Carmen Miranda, entre outros.

A Sala da Música…
E suas grandes histórias!!!

O Museu Paulo Setúbal também conta com uma sala dedicada ao seu patrono, contando detalhes da vida e obra do advogado, escritor, jornalista e membro da Academia Brasileira de Letras que nasceu em Tatuí em 01 de janeiro de 1893 e faleceu com apenas 44 anos de idade em São Paulo, vítima de tuberculose e gripe espanhola. Nos anos 20 foi o escritor mais lido no país. Coincidentemente, a escola onde cursei o Ensino Fundamental em São Paulo também se chamava Paulo Setúbal. Foi muito interessante aprender mais sobre sua história!!! 

Conhecendo a História de Paulo Setúbal

Ao lado dessa sala, também no subsolo do Museu Paulo Setúbal, tem uma sala que conta sobre a participação dos tatuianos tanto na Segunda Guerra Mundial quanto na Revolução Constitucionalista de 1932 e uma sala de curiosidades sobre o acervo.  O Museu ainda conta com gabinete de leitura e auditório.

E detalhes do acervo do Museu

O Museu Histórico Paulo Setúbal fica na Praça Manoel Guedes, 98 – Centro, a entrada é gratuita e o funcionamento é de terça à domingo das 9h às 17h. Para saber mais informações é só acessar o site: https://visitetatui.com.br/ws/categorias/turismo-cultural/

Na Praça em frente ao Museu Paulo Setúbal ficam os Monumentos em Homenagem “Aos Músicos Tatuianos” e “Dos Seresteiros” com estátuas de grandes nomes que incentivaram a Seresta na cidade. O Monumento foi inaugurado em 2013 e restaurado em 2019. Mais uma forma de celebrar o título de “Capital da Música” de Tatuí.

Monumento dos Seresteiros
Entre os Seresteiros e Músicos Tatuianos…

E não é só pela Música que a cidade de Tatuí é tão querida, outro grande atrativo da cidade é sua doçura… Estou falando sobre os Doces de Tatuí, tanto que uma das principais festas da cidade é a Feira do Doce, que acontece na Praça da Igreja Matriz e nesse ano de 2022 está sendo de 07 a 10 de julho. Entre os expositores dessa festa está a Doceria Pingo Doce que tive o prazer de visitar…

Fachada da Doceria Pingo Doce….
E as delícias do seu interior!!!

A Doceria Pingo Doce foi fundada em 1967 e desde então vem encantando os moradores e visitantes com suas delícias como os famosos Doces ABC, que são os Doces Caseiros de Abóbora, Batata e Cidra (daí a sigla de origem do nome).

Os Famosos Doces ABC
Que eu não poderia deixar de levar pra casa!!!

Além dos Doces maravilhosos, a Doceria Pinto Doce também nos proporciona um ambiente muito acolhedor e uma bela decoração que nos remete á vida no campo.

Detalhes da Decoração…
Doceria Pingo Doce

A Doceria Pingo Doce fica na Rua Ângelo Poles, 900 – Jardim Tokio e mais informações estão na sua página do Facebook: https://pt-br.facebook.com/doceria.pingodoce/ . Tenho certeza que você vai amar a visita e só vai ter uma dificuldade: escolher qual doce quer levar pra casa…

Oh! Dúvida Cruel…rsrs

Até aqui foi o que fizemos em um único dia em Tatuí, mas se você ficar mais tempo ou tiver a oportunidade de voltar à cidade uma outra vez e quiser visitar uma área mais afastada do centro e apreciar uma ótima gastronomia, vale a pena conhecer o Restaurante das Américas do Sítio do Carroção.

Restaurante das Américas do Sítio do Carroção

O Restaurante das Américas ou Restaurante Carroção (como também é conhecido) tem um ambiente muito aconchegante e uma decoração típica de casarões antigos, com um atendimento muito gentil.

do Restaurante das Américas

E agora chegou o momento tão esperado… Hora de provar os sabores da excelente gastronomia do Restaurante das Américas!!! Minha opção de prato vegetariano foi o “Triangolini Branco Trufado” com Cogumelos Porcini e Trufas Negras, que estava espetacular, assim como as opções da Minha Irmã e Meu pai: “T-Bone à Caipira” (com Arroz Branco, Tutu de Feijão, Banana da Terra, Farofa e Ovo e serve 2 pessoas) e a escolha da Minha Mãe: “Ancho” (Bife Ancho com Batata Rústica Trufada, Arroz Branco e Manteiga Aromatizada de Vinho).

Os Sabores do Carroção
E a Família Aproveitando…
O “T-Bone à Caipira” e o “Ancho”

E para harmonizar com os pratos da minha família, o vinho escolhido foi o Vinho Malbec La Linda, que Minha Irmã que a degustadora oficial de vinhos do blog super aprovou!!!E a minha bebida sem álcool (pra variar) foi o Suco de Melancia com Hortelã, uma combinação perfeita!!!

Vinho Malbec La Linda

E para fechar com chave de ouro esse cardápio maravilhoso, não poderiam faltar as Saborosíssimas Sobremesas: “Cheese Cake Gelado” (feito de Doce de Leite com Cream Cheese, Bolacha Negresco e Calda Frutas Vermelhas), o “Vague de Chocolat” (onde tudo é de chocolate, desde a Minitorta, passando pelos Macarons até a cobertura da frutinha Physalis) e o “Tiramisù” (com Biscoitos embebidos em Café, Mascarpone com Cacau em Pó e Lascas de Chocolate).

Os Maravilhosos: “Cheese Cake Gelado”, “Vague de Chocolat” e “Tiramisù”
A formiguinha fez a festa!!

O Restaurante das Américas do Sítio do Carroção fica na Rodovia SP 129, Km 43,5 no Bairro de Pederneiras. Mais informações e detalhes do cardápio estão no site: https://carrocao.com/menu-carrocao/

Fazendo jus aos Doces Encantos de Tatuí, vou encerrando esse post. Agradeço de coração sua companhia!!! Lembrando que se você gostou da postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também, e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/ ).  Ah! E se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Me esbaldando nos Doces Encantos de Tatuí

Uma volta à Idade Média no Castelo, na Casa e na Taverna

Voltar no tempo é um desejo que quase todo mundo tem, mas não estou falando no sentido de um retorno para mudar os acontecimentos que não deram muito certo, e sim para uma viagem a uma época que até hoje nos fascina…

Te convido agora a “Uma volta à Idade Média no Castelo, na Casa e na Taverna”. Me acompanha nessa jornada?

Vamos começar nosso tour medieval?

Já imaginou a sensação de tomar um maravilhoso café da manhã num Castelo Medieval, com direito a Deck do Lago, Bosque, Terraço Real e vista panorâmica das Torres bem pertinho de São Paulo? Pode parar de imaginar e vamos conhecer agora o Castelo do Vinhais, que fica em Vinhedo, uma cidade que está a cerca de 77km da capital, pouco mais de uma hora de carro.

Bem-vindos ao Castelo dos Vinhais!!!

Vale lembrar que os castelos surgiram na Europa no século IX e eram construídos inicialmente para servir de fortaleza e proteger de invasão dos inimigos (por isso as altas torres e mirantes) e depois foram sendo destinados também para abrigo e residência dos Reis, tornando-se assim requintados, com seus banquetes e festas que faziam história e até hoje inspiram nossa imaginação…

Uma verdadeira volta no tempo…
Que nos inspira…
E nos encanta!!!

E foi essa inspiração que fez com que, no final da década de 1980, um senhor de origem portuguesa idealizasse a construção de um castelo num local onde só havia plantação de uvas. Sua intenção era reviver as tradições e lembranças da Europa e proporcionar momentos mais que especiais aos visitantes. O primeiro castelo a ser construído foi o Vale do Luar e depois o Vale dos Sonhos e em 2016 a propriedade passou a ser do Buffet Imagem, que vem restaurando, ampliando e dando continuidade a esse lindo projeto, num espaço de 20.000m².

Tudo começou com o Castelo Vale do Luar…
Que é um charme!!!

Logo que chegamos, antes mesmo de irmos conhecer os castelos, não resistimos a dar um passeio e explorar os lindos gramados e arredores… O dia estava tão lindo, foi um verdadeiro presente de Deus poder contemplar toda essa beleza!!!

As Irmãs aproveitando para passear…
E explorar os gramados…
E arredores dos Castelos…

Vamos começar nossa visita pelo Castelo Vale dos Sonhos, que é bem imponente e realmente nos transporta para a Idade Média, com direito à carruagem e tudo…

No Castelo Vale dos Sonhos…
Que realmente faz jus ao nome…
Castelo Vale dos Sonhos e toda sua imponência!!!
E até o João de Barro que escolheu morar num lugar privilegiado no Castelo

A parte interna do Castelo Vale dos Sonhos é destinada a eventos, comporta até 450 convidados e também é cheia de detalhes medievais, como os guardas na entrada, o espelho, o lustre. E olha só a beleza dos vitrais

Adentrando ao Castelo Vale dos Sonhos…
Tudo feito com muito capricho…
E toda sua arquitetura!!!

A sacada do Castelo Vale dos Sonhos nos proporciona uma vista encantadora…

Que vista mais encantadora…
Entre o Castelo Vale do Luar e as Torres da Entrada

Sei que a paisagem está linda, mas a fominha já está apertando, não é mesmo? Então vamos agora degustar um maravilhoso Café da Manhã Colonial, digno de realeza, no Deck do Lago do Castelo Vale do Luar.

No Castelo Vale do Luar…
Degustando um delicioso Café Colonial!!!
Detalhes do Menu e do Buffet
As Irmãs aproveitando o café…
Fala a verdade, não é um charme tomar um café nesse Deck do Lago?

Falando em Deck do Lago, olha só que vista linda ele nos proporciona! É uma sensação tão maravilhosa ficar ali tomando um belo café, contemplando a paisagem e depois ir caminhar pelos arredores…

Momento de contemplação no Deck do Lago
Os dois Castelos e o Lago

Nessa caminhada, aproveitamos para contemplar a natureza num passeio pelo Bosque e ainda brincar de balanço… Lembrando que na época dos Castelos Medievais, os jardins e bosques eram os lugares preferidos da nobreza para desfrutar de momentos de lazer.

Passeio pelo Bosque…

Outro lugar que amamos conhecer foi o Terraço Real, que fica em cima do Castelo Vale do Luar e nos permite ter uma vista privilegiada do Castelo Vale dos Sonhos e também das Torres do Portal.

No Terraço Real…
e do Castelo Vale dos Sonhos
Olha que vista!!!

Falando nas Torres do Portal, elas são grandes mirantes em alturas diferentes, como vistas que nos enchem os olhos… Você sabia que os mirantes garantiam a segurança do Castelo na época medieval e ainda guardavam esconderijos secretos? Mais uma curiosidade que descobrimos nesse passeio de hoje…

Nas Torres do Portal…
Com essa vista linda!!!

E para agradecer por esse dia maravilhoso, nada melhor que dar uma passadinha na Capela, que era outro lugar bastante frequentado pelos nobres no período medieval.

Altar da Capela Medieval
As Irmãs na Capela Medieval
Que as bençãos de Deus sejam derramadas sobre todos nós!!!

Lembrando que o Castelo dos Vinhais fica na R. Arnaldo Roque Briski, 301 – Altos do Morumbi – Vinhedo/SP e mais informações e detalhes sobre os eventos que acontecem lá estão no site: https://castelodosvinhais.com.br/

Gratidão por essa linda visita ao Castelo dos Vinhais!!!

Agora que já visitamos um Castelo, chegou a hora de conhecermos a Casa Medieval, que é um espaço que foi inaugurado recentemente em São Paulo e nos transporta para a Idade Média através da decoração, música, gastronomia, jogos medievais, combates, lojinha, entre muitas outras atrações.

Uma volta ao passado…
Na Casa Medieval!!!

Para ser mais exata a Festa de Inauguração da Casa Medieval foi no dia 15 de janeiro de 2022 e para participar o convite era comprado com antecedência e os convidados recebiam em casa esse lindo kit, com os diplomas da nobreza, os convites para essa festa e também para um banquete, canecas, camisetas, moedas, entre outros itens dependendo do título de nobreza escolhido.

Kit Convite da Casa Medieval
E sua linda Festa de Inauguração…

Ao chegarmos na Casa Medieval nos deparamos com uma linda arquitetura e decoração que realmente nos remete à Idade Média. Tudo foi planejado nos mínimos detalhes durante os quatros anos em que o sonho começou até a sua concretização esse ano. O piso é feito com madeira de demolição de Peroba Rosa, que era comum na período medieval, os móveis e lustres são feitos com encaixe e cola como era na época e as torneiras cisnes e as cubas dos lavatórios tambémnos fazem viajar no tempo.

Voltando à Idade Média na Casa Medieval…
Com sua bela Arquitetura e detalhes dos..

A Casa é dividida em vários ambientes, a entrada é pelo Bar, e no andar de cima fica o Balcão dos Nobres de onde se tem uma visão privilegiada do Pátio e também da loja.

Bar da Casa Medieval
Olha o charme dessa decoração…
Tudo feito com muito capricho!!!
No Balcão dos Nobres com direito à vista do Pátio

Falando em Pátio, é lá onde acontecem as Apresentações Musicais e também os Combates Medievais e um dos valentes lutadores desses duelos é o Fábio Encantado, que tivermos a oportunidade de conhecer e prestigiar as batalhas!!!

No Pátio…
Onde acontecem as Apresentações Musicais…
Com o valente lutador Fábio Encantado
Olha só como o Pátio fica mais lindo à noite…

As Apresentações Musicais também acontecem no Balcão dos Nobres, de uma forma bem intimista e super privilegiada, digno da nobreza medieval, como nesse show do Vento Celta!!!

Apresentação da Banda Vento Celta…
No Balcão dos Nobres

E para a viagem à Idade Média ser completa não poderia faltar a gastronomia, não é mesmo? Pensando nisso, tanto as comidas quanto as bebidas remetem a esse período, sendo que é utilizado forno à lenha para os pratos e hidromel para os drinks. Minha irmã escolheu o “Salmão Ducale” e eu fiquei com a opção vegana “Legumes da Corte”, a sobremesa foi “Peras ao Vinho do Condado” e as bebidas foram: “Caldeirão de Gunnlöd” (à base de hidromel, frutas silvestres, amêndoa e espumante) e o “Brus” (minha opção sem álcool de refri artesanal sabor Framboesa).

Degustando a Culinária Medieval
Um brinde com Brus e Caldeirão de Gunnlöd
Detalhe do Forno à Lenha…
E dos Pratos “Legumes da Corte” e “Salmão Ducale”
Detalhe da Sobremesa “Peras ao Vinho do Condado”

Depois da comilança, nada melhor que testar a sorte e se divertir com os jogos medievais, como o “Equilíbrio”, o “Jeu de Batons”, o “Palet Pétanque”, entre outros…

Muita diversão com os Jogos Medievais
Testando o “Equilíbrio”

Ah! É sempre bom dar uma passadinha na Loja da Casa Medieval, que tem vestuário típico, acessórios, runas, entre outros artigos.

Na Loja da Casa Medieval
E das Runas

Até agora estava mostrando como foi a Festa de Inauguração da Casa Medieval, mas lembra que falei que o convite para essa festa também dava direito a um outro evento? Então prepare-se porque chegou o dia do Banquete Medieval das Baronesas!!!

As Irmãs Baronesas chegando ao Banquete…

E o anfitrião da Casa Medieval que nos acompanhou nessa jornada foi o atenciosíssimo João Lobo, que nos contou muitos detalhes e curiosidades sobre a construção da Casa, como foi todo o processo de pesquisa para se chegar até o resultado final, além de nos conduzir por todos os ambientes.

Com o anfitrião João Lobo
A loja…
A Academia de Combate Medieval

Sei que o tour está legal, mas você deve estar se perguntando “Cadê o Banquete?”, então calma que essa hora chegou!!! Vamos começar o “Banquete Medieval das Baronesas”… De entrada foi o “Provolone Empanado” e o “Arancini de Queijo” e de bebidas minha irmã escolheu o “Drink Aurora” (à base de Hidromel, Laranja, Morango e Curaçau Blue) e eu fiquei com a opção não-alcóolica “Pink Lemonade”.

Os Drinks e as Entradas: “Provolone Empanado” e “Arancini de Queijo”
Detalhe da Cor do Drink Aurora inspirado na Aurora Boreal…

Continuando nosso banquete, vieram os Pratos Principais! Minha irmã escolheu o “Ancho do Peregrino” (com Ancho Anjus Ouro, Purê de Cabotia e Pão de Fermentação Natural) e eu optei pelo vegetariano “Risoto de Funghi e Ervas”!!!

Pratos Principais: “Ancho Peregrino” e “Risoto de Funghi e Ervas”
As Irmãs saboreando o Banquete!!!

Tudo estava delicioso e pro banquete ficar completo não poderia faltar a Sobremesa: um maravilhoso “Cheese Cake de Morango“!!!

A Casa Medieval fica na Rua Guapiaçu, 370 – Vila Clementino e mais informações estão no Instagram @casa.medieval e também no site:  https://loja.mundomedievaloficial.com.br/ . Lembrando que é bem divertido entrar na brincadeira e ir à caráter para essa volta à Idade Média ser total!!!

Um brinde ao…

E para fechar com chave de outro esse nosso passeio no tempo, vamos conhecer a Taverna Medieval, que é uma hamburgueria temática onde cada detalhe é muito bem pensado para nos fazer embarcar nessa magia medieval!!!

Agora a viagem é na…
Taverna Medieval

A decoração da Taverna Medieval é muito charmosa e envolvente. Eu já visitei várias vezes e sempre me encanto… Tem pratos de pedra, recipientes especiais para as poções, nomenclatura diferenciada dos lanches, sem falar na equipe que é toda caracterizada.

Detalhes do ambiente temático da Taverna Medieval…
Detalhes da Decoração e das…

Além dos adereços medievais, que antes da pandemia, podiam ser usados e garantiam muita diversão. Como a Espada Excalibur¸ Armaduras, Capacetes Vikings, entre outros acessórios.

Adereços Medievais!!!

Ah!! A comida é uma delícia e tem opção vegetariana! Na nossa visita mais recente, o lanche que escolhi foi o “Elfo da Floresta”, a Poção Mágica não alcóolica foi a “Poção da Força” (tem várias opções alcóolicas para quem preferir). E a sobremesa foi o “Óleo Essencial Congelante”, que é um gelato com caldas vermelhas e tem com calda de vinho para quem quiser. As entradas foram “Batata Rústica de Skyrim” e “Cebolas Recheadas de Tão Tão Distante de Queijo” e também estavam maravilhosas!!! Fala a verdade, esses nomes realmente arrasam, não é mesmo?

Uma combinação mais que perfeita!!!
Que mesa mais apetitosa!!!
O Delicioso “Óleo Essencial Congelante”
As bebidas também arrasam!!!

A Taverna Medieval é um lugar excelente desde sempre se divertir e celebrar a amizade!!! Cheers!!!!

As Irmãs com as Queridas Amigas: Nanci e Vivian…
Claudia…
Cheers!!!

A Taverna Medieval fica na Rua Gandavo, 456 – Vila Clementino. Mais informações e reservas estão no site: https://www.tavernamedieval.com.br/

E que venham Muitas Poções Mágicas nas nossas vidas!!!!

Chegou a hora de retornarmos de nossa volta à Idade Média no Castelo, na Casa e na Taverna… Gratidão por sua companhia e te espero no próximo artigo!!! Ah! Se você gostou dessa postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/ )  e se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42

Só para te deixar com mais vontade de mergulhar nessa viagem, dá uma olhadinha desse vídeo que postamos no Youtube 😉 https://youtu.be/m9QZAPQBN9M

Amei esse retorno à Idade Média…

Uma tarde em Itapetininga

Sei que não estamos na Bahia para curtir a famosa “Tarde em Itapuã” do Toquinho e Vinícius de Moraes, mas te convido a aproveitar comigo “Uma tarde em Itapetininga”, que também será divertida e com momentos muito especiais. Me acompanha nesse tour?

Curtindo “Uma tarde em Itapetininga”

A cidade de Itapetininga (ou “Itapê” para os mais íntimos) fica a uma distância de aproximadamente 170 km da capital de São Paulo. O trajeto de carro  dura pouco mais de duas horas e vale a pena por tudo que encontramos lá.

Bem-vindos à Itapetininga!!!

Itapetininga surgiu à partir do tropeirismo, sendo local de descanso das tropas tanto a caminho de Sorocaba, quanto do Sul do país, e seu nome (que em tupi-guarani, dentre outros significados, é “pedra chata/laje seca”) pode ter derivado das pedras que os tropeiros encontravam nas margens do rio Itapetininga.

O aniversário de Itapetininga é comemorado em 05 de novembro, data da criação da Vila de Nossa Senhora dos Prazeres de Itapetininga, que ocorreu em 1770 e posteriormente transformou-se em cidade, que tem até uma Estátua do Cristo Redentor a nos abençoar. Para saber mais informações sobre a cidade estão no site: https://www.itapetininga.sp.gov.br/cidade.

Que Cristo abençoe a todos nós sempre!!!

Agora que já conhecemos um pouquinho da história da nossa cidade anfitriã, vamos visitar um dos seus points que é a Fazenda Santa Luzia, onde é possível degustar uma maravilhosa tábua de queijos, aproveitando toda a atmosfera bucólica e ainda apreciar trabalhos artesanais muito interessantes.

Visitando a Fazenda Santa Luzia
Olha só o carisma e a fofurice desse Bezerrinho Simental

A Fazenda Santa Luzia foi fundada em 1976 pela família Breuer sendo referência na criação de gado Simental, dedicando-se no início à produção de leite B e posteriormente de queijos. A administração atual é feita pelo Martin Breuer, que é médico veterinário e responsável técnico pela queijaria, e pela Maristela Nicolellis, que é tecnóloga em agronegócio e a mestre queijeira da fazenda. Atualmente são 18 tipos de queijos, muitos deles premiados em vários concursos. E desde 2016 a fazenda recebe turistas em seu Bistrô Queijo com Arte para provar os queijos e também outras delícias. 

Bistrô Queijo com Arte

E nada melhor que uma bela tábua de queijos para degustarmos todo esse sabor. Entre os queijos mais famosos e saborosos da Fazenda Santa Luzia estão o Tropeiro, que tem uma cobertura vegetal cinza e sabor suave; o Giramundo, que tem cobertura de beterraba, maturação de quatro meses e sabor intenso; o Braukäse, que leva cerveja artesanal na sua composição; o Garnizé,  que é condimentado com alecrim e outras ervas e sua cobertura  é de espinafre e o Gregório, que é feito com feno grego e é bem macio, entre outros. O que eu achei bem legal é que a tábua já vem com os nomes dos queijos e eles entregam um folheto explicativo, para que você possa conhecer mais enquanto faz sua degustação.

A famosa Tábua de Queijos
Hora da Degustação 😋…
… dos deliciosos Queijos

O melhor de tudo é que na Loja você encontra os queijos que mais gostou de degustar para levar pra casa. Foi difícil escolher, mas optamos, além de alguns dos que citei acima, pelo Dionísio¸ que tem interior cremoso, uma casca branca e é levado no vinho; o Carijó, que é condimentado com kümmel e é bem macio; o Bandeirante que também é macio e tem um sabor bem autêntico e o Raízes,  que é um queijo rústico, feito com leite cru e a cobertura é de caramelo para propiciar a cor de terra. Enfim, cada queijo tem sua particularidade e seu sabor irresistível.

Amando a degustação…
Achei um charme esse bordado de queijos da loja…
Nossos escolhidos pra levar pra casa…

Na Loja, além dos queijos, também encontramos geleias, doces e outros produtos e uma parte dedicada ao artesanato local e à venda de suculentas. Sem falar no atendimento mais que especial e receptividade da Grace!!!

Detalhe dos doces e prêmios na Loja…
Os artesanatos…
As suculentas…

Vale lembrar que a Fazenda Santa Luzia faz parte do roteiro: “Caminho do Queijo Artesanal Paulista,  que reúne os principais produtores de queijos artesanais de São Paulo que desejam mostrar para os visitantes e para todo o mundo a qualidade de seus produtos. Para saber mais detalhes desse projeto e quem são os participantes é só acessar: https://www.caminhodoqueijopaulista.com/ . No ano passado, tivemos a oportunidade de conhecer mais um membro desse Caminho, que foi a  Fazenda Atalaia de Amparo, se você ainda não viu ou quer relembrar esse passeio é só acessar o link: https://cadaviagemumabagagem.com/no-turismo-ecletico-de-amparo/

Visitando a Fazenda Atalaia de Amparo com apresentação da Meiri

A Fazenda Santa Luzia fica na Av. Comendador Serafino Fileppo s/nº – Chapada Grande, na altura do km 161 da Rodovia Raposo Tavares. Mais informações estão no site: https://www.queijocomarte.com.br/

Saindo dali, fomos para o centro da cidade visitar a Catedral de Nossa Senhora dos Prazeres que foi construída em homenagem à padroeira de Itapetininga.

Catedral de Nossa Senhora dos Prazeres
Interior da Catedral
Nossa Senhora dos Prazeres

A Catedral de Nossa Senhora dos Prazeres foi projetada em estilo romano pelo arquiteto Benedito Calixto de Jesus Neto (o mesmo que projetou a Basílica Nacional de Aparecida do Norte), em formato de cruz latina, com uma torre do lado direito e o batistério do lado esquerdo. A construção ocupa uma área de 2000 m² e demorou mais de 20 anos para ser concluída.

E do seu exterior…

Toda a arquitetura da Catedral de Nossa Senhora dos Prazeres é repleta de simbolismos, como os três arcos centrais que remetem à Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. A Cúpula de formato octogonal e os oito degraus do altar-mor representam o infinito. As cores dos vitrais também são bem simbólicas, como o verde representando as coisas mundanas, o amarelo indicando o sofrimento de Cristo na cruz e o azul sugerindo a plenitude do céu, entre muitos outros itens simbólicos.

Detalhe do altar e das luzes…
dos Vitrais…

A imagem de Nossa Senhora dos Prazeres, que fica no altar principal, é de madeira, foi esculpida em estilo barroco por Alfredo Oliani e é uma réplica da que veio de Portugal no século XVII e atualmente encontra-se na Igreja dos Guararapes em Pernambuco. A imagem tem cerca de dois metros de altura e representa Nossa Senhora com o Menino Jesus em um dos braços e a outra mão segurando um cetro. Ela está apoiada sobre as nuvens e com Querubins a seus pés.

A Catedral de Nossa Senhora dos Prazeres está localizada na Praça Duque de Caxias no Centro de Itapetininga e se você quiser saber mais detalhes é só acessar o site: https://diocesedeitapetininga.org.br/catedral-nossa-senhora-dos-prazeres/. Que Nossa Senhora dos Prazeres abençoe a todos nós!!!!

Que Nossa Senhora dos Prazeres abençoe a todos nós!!!!

Saindo dali, fomos para outro lugar que é parada obrigatória para os chocólatras de plantão e lugar de referência na cidade. Estou falando da Loja de Fábrica dos Chocolates Aspen, que fica na Rua Avelino Vieira da Silva, 251 – Vila São José em Itapetininga.

Conhecendo os Chocolates Aspen

A loja é muito aconchegante e como estamos na época da Páscoa, a decoração temática está muito fofa!!!  A Chocolates Aspen está em Itapetininga há mais de 10 anos e é um sucesso, sempre que alguém for te falar dessa cidade vai perguntar se você já visitou essa loja. Realmente, os chocolates são deliciosos. Corre que ainda dá tempo de garantir o presente de Páscoa, e independente do período do ano que você for sempre vai ter algo especial te esperando. Para saber mais informações é só dar uma olhadinha no site:  https://chocolatesaspen.com.br/

No verdadeiro paraíso dos chocólatras…
Que decoração mais charmosa…
A Páscoa dos Chocolates Aspen

E a saideira da nossa tarde em Itapetininga não poderia ser num lugar mais apropriado… Fomos nos despedir da cidade na Cervejaria RT166, que fica na altura do km 166 da Rodovia Raposo Tavares na entrada da Avenida 5 de Novembro.

A Saideira na Cervejaria RT166
Detalhes do interior da Cervejaria…
E dos tanques de cerveja

Mas não pense que é uma cervejaria comum, a Cervejaria RT166  é bem moderna, tem sua própria fábrica de cerveja, um amplo espaço com uma excelente estrutura e ainda Self-service de Cerveja, isso mesmo, você carrega o cartão e vai se servindo dos rótulos disponíveis para degustação.

No Self-service da Cervejaria RT166…

Minha irmã que é a degustadora oficial do blog fez a festa, provou de vários sabores da Cervejaria RT166 Itapetininga e super aprovou!!! Entre os seus preferidos estão o lançamento e edição limitada: “Berliner Weisse Frutas Vermelhas” (que como o próprio nome diz, apresenta aromas e sabores de morango, framboesa, amora e pitaia e tom avermelhado); a “Hop Lager” (que tem cor amarelo palha e notas cítricas e herbais) e a “St. Patrick’s” (que é a cerveja verde em homenagem a São Patrício, padroeiro da Irlanda), entre outros rótulos. Ah! Vale lembrar que a Berliner Weisse e a St. Patrick’s só estão disponíveis para degustação na Cervejaria, minha irmã amou, mas não teve como levar pra casa…

Ane degustando a Berliner Weisse Frutas Vermelhas

A Cervejaria RT166 conta com uma ampla Praça de Alimentação com opções para vários gostos e bolsos, desde petiscos, passando por comida japonesa, churrasco, entre outros. Nós optamos pelos petiscos da Hamburgueria Maestro, que tinha opção vegetariana e estavam muito saborosos!!!

Degustando os Petiscos da Hamburgueria Maestro

E você pode aproveitar para dar uma passadinha na Loja da Cervejaria RT166 e levar pra casa os rótulos que mais gostou.

Loja da Cervejaria RT166

A Cervejaria RT166  também tem um palco para música ao vivo, uma área com brinquedos para crianças e é um ambiente super agradável para curtir em casal, com os amigos e em família também. Para saber mais detalhes e toda a programação é só curtir a página no face: Facebook.com/CervejariaRT166. Um brinde e bom divertimento!!!

Saúde!!!!

E com essa linda imagem do Arco-íris junto à placa da cidade, vou encerrando esse post. Agradeço de coração sua companhia!!! Lembrando que se você gostou da postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também, e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/ ).  Ah! E se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Um até breve com direito a um lindo Arco-íris em Itapetininga!!!

Visitando Identidades: A Comemoração Tripla do Farol

Ainda nas comemorações do Centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, meu convite de hoje é para uma celebração tripla na Exposição “Identidades 22&22&22” que ampliou essa temática para homenagear também os 200 anos da Independência Política do Brasil de 1822 e a Arte Contemporânea de 2022.

Vamos começar no tour “Visitando Identidades: A Comemoração Tripla do Farol”?

Logo que entramos no prédio, no Hall de Entrada do Farol Santander,  já somos surpreendidos pelo lindo e gigantesco Mural “Tiradentes” de Candido Portinari, que homenageia o grande mártir da Inconfidência Mineira e ainda retrata muitos aspectos da história do Brasil daquela época.

O gigantesco Mural “Tiradentes”
Detalhe de Tiradentes no Mural de Cândido Portinari

O Mural “Tiradentes” (com dimensões de 309 cm × 1767 cm) foi feito entre 1948 e 1949 e sob encomenda de Francisco Inácio Peixoto, que queria trazer ares modernistas à cidade de Cataguazes (MG), porém a obra ficou tão perfeita que antes de ir pra lá, ficou em exposição no MAM do Rio de Janeiro e na década de 1970 foi adquirida pelo Palácio do Governo de São Paulo e atualmente fica no Salão dos Atos no Memorial de América Latina (para onde voltará quando terminar essa exposição no Farol).

O Mural “Tiradentes” visto em detalhes…

Ainda no Hall, fomos recebidos com muito carinho pela Patrícia Audi (vice-presidente do Santander Brasil) que falou sobre a Exposição, como cada século da cultura brasileira está sendo representado ao longo de três andares e nos contou sobre todos os protocolos de segurança que estão sendo adotados para garantir que a visita ao Farol seja bem aproveitada.

Ali também tivemos a oportunidade de conversar com os curadores da Exposição “Identidades 22&22&22”: Fernando Brandão, Carlos Augusto Faggin e Ana Cristina Carvalho, que há 10 meses começaram a pensar sobre a exposição e tiveram muita dedicação e empenho para selecionar e reunir mais de 140 produções artísticas de três séculos.

Bate-papo com os Curadores: Fernando Brandão, Carlos Augusto Faggin e Ana Cristina Carvalho
Os Curadores da Exposição e a Patrícia Audi no Mural “Tiradentes”

Agora sim, vamos nos dirigir para o 24° andar onde começa a Exposição “Identidades 22&22&22”, sendo que aqui a temática é o período da Independência Política do Brasil em 1822 (no qual ele deixou de ser colônia de Portugal e passou a ser um Império) e o século XIX no geral. Nesse andar encontramos vários aspectos históricos dessa época, como a representação de figuras dos escravos e a luta para manter sua cultura e preservar suas raízes, entre outros detalhes que foram registrados nas litogravuras dos artistas neoclássicos Johann Moritz Rugendas e Jean-Baptiste Debret.

Das Litogravuras de Johann Moritz Rugendas e Jean-Baptiste Debret

Além do número “22” que faz a ligação entre os três andares/séculos da Exposição, outro elo são os poemas, sendo que o que representa essa fase de “1822” é a poesia “Canção do Exílio” de Gonçalves Dias, remetendo à natureza e à vida no campo.

“Canção do Exílio” de Gonçalves Dias

E falando em representação, a Elite Cafeeira encontra-se representada aqui através de peças e mobiliários da época, como lindos vasos (ânforas), espelho¸ jogo de chá, entre outros itens.

Olha a riqueza de detalhes do mobiliário…
Entre as Ânforas…

Também merecem destaque nesse andar, obras de artistas de outros períodos históricos, mas que de alguma maneira remetem ao estilo dessa época, como “As Perobeiras” (1887) de Benedito Calixto (simbolizando a devastação ambiental para o cultivo de café), Fragmento com “Três Anjos” (Século XVIII) do Mestre Valentim, “Madona” de Alfredo Volpi e “Santa Cecília” (1957) de Djanira da Motta e Silva, esses últimos ligados à religiosidade (que estava muito presente no início do Século XIX), entre outros trabalhos.

Fragmento com “Três Anjos”
“Santa Cecília”

Na temática da religiosidade, uma das instalações que mais me encantou nessa exposição foi a Capela, que tem um  “Fragmento de Forro de Igreja” do século XIX refletido no chão, o efeito ficou incrível. Além de um lindo Oratório com Nossa Senhora Aparecida. A sensação é que realmente estamos numa Igreja!!! Que todos possamos receber as bençãos de Deus e de Nossa Senhora!!! E sempre respeitando o sincretismo religioso, que é tão forte na cultura brasileira.

Que encanto essa Capela…
Detalhe do Teto Refletido no Piso…
E do Oratório de Nossa Senhora Aparecida
🙏🙏🙏🙏🙏

Assim como 1822 representou a Independência Política do Brasil, 1922 marcou sua Independência Cultural com a Semana de Arte Moderna, então seguimos agora para o 23º andar para acompanhar esse período e também outras obras do século XX.

A homenagem à Semana de Arte Moderna de 1922 já começa com a obra “A Ventania” de Anita Malfatti que foi exposta na Semana de 22 e simboliza a ventania das artes plásticas no Brasil.

“A Ventania” de Anita Malfatti

Também tem obras de outro fenômeno do Modernismo Brasileiro que é a Tarsila do Amaral, como seu “Autorretrato I”, o “Retrato de Mário de Andrade”, “A Samaritana”, entre outros trabalhos.

Com as Obras de Tarsila do Amaral…
“A Samaritana”
Mais alguns trabalhos de Tarsila do Amaral

A Exposição “Identidades 22&22&22” nos permite contemplar “A Bailarina” de Victor Brecheret, “Busto de Mulher” de Anita Malfatti, “Retrato de Adalgisa Nery” de Ismael Nery, “Mulata na Cadeira” de Di Cavalcanti, “Moenda de Cana” de Alfredo Volpi, entre tantas outras obras encantadoras de grandes artistas do período.

Com as obras: “Busto de Mulher”e “Retrato de Adalgisa Nery”
“Moenda de Cana”

Lembra que eu mencionei anteriormente que os poemas representavam os períodos de cada andar? Então, o escolhido desse piso foi o poema “O Rumor” de Luis Aranha que remete à agitação da vida urbana, a efervescência de São Paulo, bem característica do Século XX.

“O Rumor” de Luis Aranha

Nesse andar também encontramos obras posteriores à Semana de Arte Moderna de artistas que beberam dessa fonte para se inspirar, como “Stone & Window”  de Antônio Henrique Amaral, “Dois Pássaros Mais Plantas dos Trópicos” de Genaro de Carvalho, “Mulher com Gato” de Paulo Rossi Osir, entre outros.

Obras Pós-Modernistas
“Stone & Window”
Com essa obra que eu amei: “Dois Pássaros Mais Plantas dos Trópicos”
“Mulher com Gato”

A decoração desse andar é temática e nos transporta para o século passado com seus postes urbanos e o mobiliário do Liceu de Artes de Ofícios, que desenvolveu um papel marcante na época.

Os postes…
E os móveis

Vamos agora para a última parte do nosso tour que é a visita ao 22º andar, representando o “2022” e que está dedicado à Arte Contemporânea, com produções artísticas do final do século XX até os dias atuais.

“Cabeças” de Siron Franco

Logo que chegamos a esse andar, somos convidados a percorrer uma ala chamada de “Um Passeio na Avenida Paulista” , que consiste num corredor onde estão expostas obras da Coleção Santander Brasil, como “A Noite da Antropofagia” de José Roberto Aguilar, “O Circo” de Ranchinho, “Há sangue no rosto da Imperatriz” e “Imperatriz Meditando” de Élle de Bernardini, “Maternidade”  de Agenor, entre muitos outros trabalhos.

“Um Passeio na Avenida Paulista”
Com “A Noite da Antropofagia”…
…de José Roberto Aguilar
“O Circo” de Ranchinho

E para complementar esse “Passeio” nada melhor que um poema, e a poesia escolhida foi “Avenida Paulista” de Menotti del Picchia remetendo ao encontro de estilos e também à ostentação nesse grande ícone de São Paulo.

“Avenida Paulista” de Menotti del Picchia

Também há outros dois corredores onde vão passando cenas da nossa cultura que compõem nossa Identidade Brasileira, demonstrando a capacidade e garra do povo brasileiro.

Corredor da cultura brasileira…
Demonstrando nossa…
…Identidade Brasileira

Tem uma parte interativa bem interessante da Exposição “Identidades 22&22&22”, na qual você tira uma foto e ela passa a fazer parte de uma instalação compondo um rosto, simbolizando, entre outros aspectos, que juntos formamos a face/a identidade brasileira e que cada um é importante e fundamental para o todo.

Para integrar o todo

Toda a exposição em si destaca a qualidade das obras artísticas brasileiras e como os artistas são capazes de retratar nossos costumes, contexto social, anseios, inquietações, emoções, belezas e produzir algo tão rico culturalmente que atravessa séculos e continua nos impactando e cativando…

Com o Mural “Tiradentes”

Tenho certeza que você vai se identificar muito com essa exposição e vai levar muita bagagem cultural pra casa… E para sentir um pouco de como foi nossa visita à Exposição, é só dar uma olhadinha no vídeo que postei nosso Canal do Youtube: https://youtu.be/nD5k2CUeVkI

No corredor cultural

Lembrando que a Exposição “Identidades – 22&22&22” ficará em exibição até o dia 22 de maio de 2022 no Farol Santander (Rua João Bricola, 24 – Centro de São Paulo – próximo à Estação São Bento do Metrô). Para maiores informações é só acessar o site: www.farolsantander.com.br

E para encerrar essa visita ao Farol (ou antes mesmo de começar o tour), você pode aproveitar para tomar um suco ou um café no Café do Hall do Mario Azevedo Gastronomia (o mesmo do 26º andar) e visitar a Loja da Cidade (repleta de souvenirs) ambos no Térreo

A Loja da Cidade

Gratidão por sua companhia e te espero no próximo artigo!!! Ah! Se você gostou dessa postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/ )  e se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Até à próxima postagem!!! 🙏😘

Nas homenagens ao Centenário da Semana de Arte Moderna na FIESP e no CCBB

Um grande marco da cultura brasileira está completando 100 anos, estou falando da Semana de 22 e para comemorar essa data, te convido a conhecer comigo duas grandes exposições que estão nos Centros Culturais da FIESP e do Banco do Brasil em São Paulo.

Me acompanha “Nas homenagens ao Centenário da Semana de Arte Moderna na FIESP e no CCBB?

“Era uma vez o Moderno” na FIESP
“Brasilidade Pós-Modernismo” no CCBB

Mas antes de começarmos nosso tour pelas exposições, vamos falar um pouquinho sobre a Semana de Arte Moderna, que aconteceu de 13 a 17 de fevereiro de 1922, no Theatro Municipal de São Paulo e representou o início do Modernismo no Brasil.

Capa do Programa da Semana de Arte Moderna de 22 feita por Di Cavalcanti

A Semana de Arte Moderna de 1922  reuniu artistas de vários segmentos culturais como literatura, pintura, escultura, música, poesia, entre outros, que buscavam apresentar novas ideias para as artes, propondo uma liberdade de expressão e criação. Entre os participantes estavam Mário de Andrade, Anita Malfatti, Victor Brecheret, Menotti Del Picchia, Oswald de Andrade, Di Cavalcanti e muitos outros nomes, que até hoje influenciam e inspiram nossos artistas (como vou te mostrar na exposição do CCBB). Mas não pense que foi fácil, foram muitas dificuldades, críticas e desafios que eles tiveram que enfrentar para que o evento acontecesse e pudesse reverberar futuramente. Ainda bem que eles não desistiram!!!

Mário de Andrade (Retrato feito por Lasar Segall)
Anita Malfatti (Auto-retrato)
Detalhe do Programa de um dos dias da Semana de 22

E para celebrar o Centenário da Semana de 22, vamos começar explorando a Exposição “Era uma Vez o Moderno [1910-1944]”, que está no Centro Cultural FIESP e através de seu acervo de mais de 300 itens nos mostra o antes, durante e o depois da Semana de Arte Moderna de 1922.

Vamos começar nosso tour pela Exposição?

Falando no “antes” da Semana de 22, a “Era uma Vez no Moderno” nos apresenta o diário sobre os preparativos para a primeira exposição da Anita Malfatti: “Exposição de estudos de pintura Anita Malfatti”, que ocorreu em 1914 na “Casa Mappin Stores” e na qual ela divulgou os trabalhos realizados durante seus estudos na Alemanha. Uma das curiosidades dessa mostra é que que ela chegou atrasada ao vernissage, ainda com pregos, etiquetas e cartazes na mão e para nos envolver ainda mais nesse contexto e no lado “humanizado” dos artistas, existem vídeos com atores interpretando esses artistas. Além de estarem expostos famosos quadros da Anita Malfatti como “A Estudante Russa”, “O Homem Amarelo”, entre outros.

Caderno de Assinatura de Visitantes da Primeira Exposição da Anita Malfatti
Vídeo de Atriz interpretando Anita Malfatti
Entre as Obras da Anita Malfatti…

Outra interpretação em vídeo que chama bastante atenção é a da Tarsila do Amaral lendo uma carta que escreveu para a Anita Malfatti quando estava em Paris em 1920.

Atriz interpretando Tarsila do Amaral lendo sua carta para Anita Malfatti
Detalhe da Carta de Tarsila para Anita

Tem também o vídeo do Mário de Andrade, nervoso e tímido, recitando trechos do Pauliceia Desvairada numa das noites da Semana de 22.

Várias cartas estão presentes na Exposição “Era uma Vez o Moderno”, como as cartas do Manuel Bandeira, da Tarsila do Amaral, do Di Cavalcante, do Victor Brecheret todas essas para o Mário de Andrade,  e também muitas escritas por ele. Enfim, vai ser difícil resistir e não ler a correspondência alheia… Brincadeiras à parte é uma oportunidade única ter acesso a essas relíquias, sem contar em tantos outros manuscritos e esboços de trabalhos presentes na exposição.

Cartas para o Mário de Andrade: de Manuel Bandeira…
Tarsila do Amaral…

Por falar em relíquias, tem uma área dedicada às apresentações da Semana de Arte de 1922 propriamente dita, com o convite, a programação, livros, obras, esculturas, entre outros artigos.

Com o Programa, Convite e outros Artigos da Semana de 22…
“Vitória” e “Cabeça de Cristo” de Victor Brecheret

Lembra que eu falei que a Exposição “Era Uma vez o Moderno” também contemplava o “pós” Semana de 22? Então, são várias obras como “O Mamoeiro”  da Tarsila do Amaral, “O Interior de Mônaco” de Anita Malfatti

Obras do Pós Semana de 22
Com “O Mamoeiro” de Tarsila do Amaral

Também estão expostos “A Colona” de Cândido Portinari, trabalhos de Ismael Nery, Cicero Dias, entre muitas outras obras.

“A Colona” de Cândido Portinari
Obras de Ismael Nery
Obras de Cícero Dias

A Exposição também nos mostra vários objetos trazidos de viagens do Mário de Andrade ao Amazonas, os desenhos da “Realidade Brasileira” de Di Cavalcanti, a obra “Estrela da Manhã de Manuel Bandeira”, feita por Tomás Santa Rosa Jr inspirada no poema de Manuel Bandeira, entre muitos outros trabalhos e artigos.

A “Estrela da Manhã de Manuel Bandeira”
Que as “Ondas de Alegria e de Paz” de Honoré Marius Bérard transbordem em nossos corações!!!

E você pode aproveitar a visita para dar uma passadinha na Pâtisserie Douce France” (que fica no andar debaixo da Exposição) e provar as delícias francesas, como a sobremesa “Alexandra” (Mousse de chocolate com Merengue de chocolate). Ah! Tem opção vegetariana como os salgados “Folhado de Palmito” e “Quiche de Espinafre”, além de outras opções não vegetarianas também. Para saber mais detalhes do menu é só acessar: http://www.patisseriedoucefrance.com.br/  e bom apetite!!!

Provando as Delícias da Pâtisserie Douce France
Detalhes do Folhado de Palmito, Quiche de Espinafre e a sobremesa”Alexandra”

Agora que já estamos envolvidos na atmosfera da Semana de Arte Moderna, vamos continuar comemorando seu centenário, observando como sua influência está presente na arte contemporânea, visitando a Exposição “Brasilidade Pós-Modernismo” no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB SP).

Na Exposição do CCBB SP…
“Brasilidade Pós-Modernismo”

A Exposição “Brasilidade Pós-Modernismo” conta com a Curadoria de Tereza de Arruda e tem como objetivo mostrar como o legado da Semana de 22 vem influenciando a arte contemporânea brasileira e que reflexões podem ser suscitadas a partir daí. A mostra reúne obras de 51 artistas, incluindo pinturas, esculturas, instalações, entre outros trabalhos, e está dividida em seis temas: Liberdade, Futuro, Identidade, Natureza, Estética e Poesia.

As lindas Obras dessa Exposição…

Vamos começar pelo 4º andar, com o tema: “Liberdade”, em seu sentindo mais amplo, seja para criar, se expressar, questionar sua ausência e tudo mais que essa palavra permitir. Entre os artistas que muito bem traduzem essa ideia, estão a Gê Viana¸ que faz releituras das obras de Debret em seus trabalhos “Atualizações Traumáticas de Debret” e  fotomontagens com pessoas fotografadas na atualidade e índios de épocas anteriores na série “Paridades”.

A Série “Atualizações Traumáticas de Debret” …
…de Gê Viana
E sua Série “Paridades”..

Continuando com os artistas na temática liberdade, temos obras da Adriana Varejão, que trabalha com azulejos (sua marca registrada) que nos remetem aos azulejos portugueses, bem como à época da colonização e todo seu contexto social. Entre suas criações, temos aqui “Azulejão (Neoconcreto)” e “Voluta e Cercadura”.

Com as Obras da Adriana Varejão…

Nessa sala também encontramos obras de Farnese de Andrade, como um Busto e Vários Oratórios, ambos “Sem Título” e o trabalho de muitos outros artistas, como o Tunga, José de Barros, entre outros.

O busto “Sem Título” e…

Pendurados desde o último andar, na parte central do CCBB, encontramos obras de xilogravura do artista Francisco de Almeida, repletas de anjos, flores e símbolos religiosos, inspirados em seu pai que era ourives e sua mãe bordadeira. O fato de as obras estarem penduradas também remete à literatura de cordel, que se apresenta dessa forma e é muito comum no nordeste brasileiro.

As Xilogravuras de Francisco de Almeida…

No 3º andar, o tema gira em torno de “Identidade”¸que é uma grande busca do brasileiro, seja como indivíduo e também como sociedade. Aqui encontramos a obra “Mané, Manet e Monet”de Camila Soato¸ na qual ela faz uma releitura e intervenção no trabalho desses famosos impressionistas. Também encontramos várias esculturas de , a estátua de um menino com tiros fazendo referência a São Sebastião. Além do vídeo “Ginástica da Pele” de Berna Reale, entre outros trabalhos.

“Mané, Manet e Monet”de Camila Soato

Continuando nosso tour no 2º andar, podemos aprender sobre o tema “Estética”, que na verdade trata da busca por uma estética brasileira, que pode até ter inspiração no exterior, mas acaba prevalecendo a arte nacional. Aqui encontramos a “Missa Móvel”, do Nelson Leirner, que só utiliza materiais prontos para criar sua obra. Vimos também as obras “Cabeça Povoada” e Moringa”,  do Barrão; a obra “Praga” de Beatriz Milhazes, entre muitos outros trabalhos.

Algumas obras do tema “Estética”
“Praga” de Beatriz Milhazes

Ainda no tema “Estética”, temos a instalação “Agarrados ao Poder”  do artista Luiz Hermano¸ que é feita com prendedores de metal, que abandonam sua função original para se transformar em simbologia de questionamentos existenciais. E a obra “Pameri Yukese”  da Daiara Tukano, de influência indígena, que é uma pintura da cobra canoa da transformação, proporcionando um diálogo entre diferentes culturas.

“Agarrados ao Poder”  de Luiz Hermano
“Pameri Yukese”  da Daiara Tukano

No 1º andar,  abordando o tema “Natureza”¸ temos obras de vários artistas que se inspiram nessa grande riqueza brasileira, que é sua diversidade de recursos naturais, para nos alertar sobre a importância da sustentabilidade, preservação ambiental e também sua valorização, como a série “Paisagens” de Rodrigo Braga.

A Série “Paisagens” de Rodrigo Braga

Uma das obras que chama muita atenção aqui é a “Terra tão só” da Marlene Almeida que reúne vários materiais de pesquisa, desenhos e pigmentos naturais que foram sendo coletados entre 1981 e 2021, demonstrando como nossa natureza é rica e como a sustentabilidade se faz necessária.

“Terra tão só” de Marlene Almeida
Amei esse tema!!!

Nessa mesma sala (entre vários trabalhos de outros artistas), temos a tapeçaria “Índias Orientais” da artista Luzia Simons, que une a tradição do millefleur (fundo de flores e plantas) com o barroco flamengo, além de deixar exposto o verso do tapete, mostrando dessa forma seu processo de criação, nos propondo uma reflexão sobre as ligações, o que está oculto e aparente, o fio criador que faz essa conexão, entre muitos outros aspectos.

Detalhe dos bordados da tapeçaria

No térreo, encontramos obras do artista José Rufino¸ como a “Incertae sedis” que é composta de um papeleiro de madeira e raiz modificada, além de outros trabalhos inspirados em cartas do seu avô.

Incertae sedis
Do artista José Rufino

Indo para o subsolo, encontramos obras que abordam o tema “Futuro”, a busca de algo novo, como por exemplo, a criação de Brasília, por Oscar Niemeyer  e Lúcio Costa, do Sesc Pompéia por Lina Bo Bardi.

Lina Bo Bardi

Além dos trabalhos “Baia de todos os Santos” e “Binóculo” da Márcia Xavier, entre muitos outros.

Os trabalhos de Márcia Xavier

Ainda no subsolo, vamos finalizar nosso tour de uma maneira muito especial, através do tema “Poesia”, que propõe uma abrangência maior por meio das “Artes Poéticas”, explorando os aspectos visuais da escrita, incluindo imagens e sons, entre outras ferramentas. Com destaque para obras de Shirley Paes Leme, Floriano Romano, Rejane Cantonio e Leonardo Crescenti, Arnaldo Antunes, entre outros. Para saber mais informações e detalhes sobre essa linda exposição é só acessar: https://ccbb.com.br/sao-paulo/programacao/brasilidade-pos-modernismo/

“Chorei, cantei, ri, berrei… estou vivo” de Shirley Paes Leme
“Fala” de…
Rejane Cantonio e Leonardo Crescenti

E para deixar sua visita ainda mais agradável, vale a pena dar uma passadinha para tomar um lanchinho no Café Girodino, que agora tem uma unidade dentro do CCBB São Paulo. A Empadinha de Cogumelo e o Café com leite e mel estavam deliciosos!!!

Aproveitando para repor as energias no Café Girondino!!!

Vale lembrar que a Exposição “Brasilidade Pós-Modernismo” está no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo (Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – São Paulo) até o dia 07 de março de 2022, de quarta à segunda das 09h às 19h. A entrada é gratuita e os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria, mas somente se houver disponibilidade, então para garantir sua visita você já pode reservar a data e horário pelo site: https://www.eventim.com.br/artist/brasilidade-posmodernismo/

“Agarrados ao Poder” da Perseverança e Criatividade!!!

Agradeço de coração sua companhia e te espero no próximo post!!! Ah! Se você gostou dessa postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/ )  e se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Até breve!!!

Turistando em Sorocaba

O que você acha da ideia de conhecer os atrativos de uma cidade que está a menos de 2 horas de São Paulo e que abrange desde roteiro histórico e cultural, passando pelo ecológico até chegar no moderno? E isso é só o começo…. Vamos iniciar nosso passeio de hoje Turistando em Sorocaba?

Me acompanha nesse tour por Sorocaba?

Para ilustrar bem como Sorocaba mescla o antigo e o moderno, nada melhor do que iniciarmos nosso tour na Praça Coronel Fernando Prestes,  que é a tradicional Praça Central da cidade onde fica o Letreiro de Sorocaba, que é o novo totem com o nome da cidade e que já virou símbolo regional e ponto de parada para fotos desde sua inauguração em novembro de 2019. O totem mede 13,4m de extensão por 2,10m de altura, foi escolhido por votação popular na internet e o custo da execução ficou por conta dos empresários locais.

Foto clássica com o Letreiro da Praça

Ainda na Praça Coronel Fernando Prestes fica a nossa próxima parada que é a visita à  Catedral Metropolitana de Sorocaba ou Catedral de Nossa Senhora da Ponte, uma belíssima igreja de mais de 200 anos.

Na Catedral Metropolitana de Sorocaba

A atual Catedral Metropolitana de Sorocaba e antiga Igreja Matriz de Nossa Senhora da Ponte foi construída em 1771, quando a imagem da padroeira, que está no altar e foi feita em estilo barroco, chegou de Portugal, mais precisamente da cidade do Porto. Essa foi a segunda Igreja Matriz da cidade (a primeira foi a Igreja de Sant’Anna que atualmente é o Mosteiro de São Bento). Tornou-se Catedral em 1924, tendo como primeiro bispo Dom José Carlos de Aguirre (o famoso Dom Aguirre).

Nossa Senhora da Ponte no Altar da Catedral
No Interior da Catedral Metropolitana de Sorocaba …

A Catedral Metropolitana de Sorocaba passou por várias reformas até chegar na configuração atual que data de 1961. O relógio da torre foi instalado em 1912 e também novos sinos. A fachada tem estátuas dos quatros evangelistas: São João, São Lucas, São Mateus e São Marcos, o brasão da Arquidiocese de Sorocaba e a inscrição D.O.M. do latim: “Deo Optimo Maximo”, que significa: “Ao Deus Supremo”.

Detalhes da Fachada da Catedral Metropolitana de Sorocaba

A Catedral de Nossa Senhora da Ponte é muito bonita cheia de detalhes que chamam a atenção, como as belíssimas pinturas de Ernesto Tomazzini e Bruno Giusti.

Pintura do Teto da Capela do Santíssimo

O que eu também achei bem interessante na Catedral Metropolitana de Sorocaba é que ao redor das imagens dos Santos são pintadas suas histórias como a de Nossa Senhora Aparecida, na qual é retratado o encontro da imagem e o milagre das algemas que se quebraram, na de São Pedro, que mostra que ele foi crucificado de cabeça para baixo porque não se achava digno de ser crucificado como Jesus, entre muitos outros relatos históricos.

Detalhe das Pinturas ao redor das imagens…

Na Catedral Metropolitana de Sorocaba também encontramos a Imagem de Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, que ele possa abençoar a todos nós e trazer a cura para toda a enfermidade que o mundo está enfrentando!!! E para saber mais detalhes sobre a Catedral é só acessar o site: http://www.catedraldesorocaba.org.br/

Nossa próxima parada foi no Mercado Municipal “Alcino de Oliveira Rosa”, mais conhecido como Mercadão de Sorocaba, que foi inaugurado em 12 de outubro de 1938 e projetado pelos arquitetos Affonso Iervolino e Zenon Lotufo no estilo francês art déco. É composto de vários boxes e bem tradicional.

Mercado Municipal de Sorocaba

O Mercado Municipal de Sorocaba fica na região central da cidade, entre as Ruas Francisco Escarpa e Padre Luiz e funciona de segunda à sexta, das 7h às 18h30 e aos sábados das 7h às 14h. O prédiofoi tombado como patrimônio histórico da cidade em 1988 pelo Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico. Para saber mais detalhes é só acessar o site: http://www.ipatrimonio.org/sorocaba-mercado-municipal/#!/map=38329&loc=-23.49834200000001,-47.460377999999984,17

Bem pertinho do Mercadão, fica o Pátio Cianê Shopping¸ que mescla toda a estrutura moderna de um shopping center com a riqueza arquitetônica e cultural das antigas instalações da Tecelagem/ Complexo Cianê (Companhia Nacional de Estamparia).

No Pátio Cianê Shopping …

Dentro do Pátio Cianê Shopping é possível ver uma parte da Estrutura da Tecelagem “Nossa Senhora da Ponte”, que foi construída em 1881, fazendo parte do Complexo Cianê, que aproveitava a produção de algodão da região para fabricar tecidos para abastecer o mercado interno. A tecelagem teve uma ascensão muito rápida (favorecida também pela proximidade da Estação Ferroviária) e ajudou muito no desenvolvimento da cidade. Porém passou por problemas administrativos e financeiros sendo desativada em 1991 e a construção foi aproveitada para o shopping em 2013.

Estrutura da Fundação da Tecelagem do Complexo Cianê

Foto da Época de funcionamento da Tecelagem Cianê

O Pátio Cianê Shopping fica na Av. Doutor Afonso Vergueiro, 823, na região central de Sorocaba e possui várias lojas, inclusive um quiosque super fofo da Parada do Churros, onde pude provar a novidade Chuvete,  que é um sorvete que vem na casquinha de churros. Uma delícia!!! Mais informações e horário de funcionamento do shopping estão no site: https://www.patiociane.com.br/

Aceita um Chuvete?

Saindo da região central de Sorocaba, fomos para o Bairro Alto da Boa Vista, onde visitamos muitos lugares, começando pelo Parque Chico Mendes (também chamado de Parque Natural dos Esportes Chico Mendes) que foi inaugurado em 1977.

Parque Chico Mendes

O Parque Chico Mendes abrange uma área de cerca de 145 mil m², com vegetação da Mata Atlântica, eucaliptos e trilhas. Além de espaços para a prática de esportes e lazer em família.

Aproveitando o Parque Chico Mendes…
As Irmãs no Parque!!!

No Parque Chico Mendes também é possível ver alguns animais como tartarugas, patos e muitos pássaros. Inclusive tem um Mapa de Observação dos Pássaros, indicando os melhores locais para essa observação.

Mapa de Observação dos Pássaros
Nossa Amiga Tartaruga dando uma voltinha pelo Parque

O Parque Chico Mendes fica na Av. 03 de março nº 1025 no Alto da Boa Vista. A entrada é gratuita e o funcionamento é de terça a domingo, das 08h às 17h. Maiores detalhes estão no site: https://turismo.sorocaba.sp.gov.br/visite/parque-natural-chico-mendes/. Aproveite esse contato com a natureza para recarregar as energias porque ainda temos muitos passeios pela frente.

Curtindo o passeio no Parque Chico Mendes…

Falando em repor as energias, nada melhor do que uma paradinha para o lanche. Na verdade, uma paradinha para a coxinha… Sempre que você conversar com alguém sobre a cidade de Sorocaba essa pessoa vai te perguntar se você já provou ou vai recomendar que você experimente a tradicional Coxinha da Padaria Real!!!

Na famosa Padaria Real
Com a tradicional coxinha…

A história da Padaria Real começou em 1957 quando os irmãos José Vicente de Souza e Carlos Alberto de Souza abriram a primeira unidade no centro da cidade e uma das marcas registradas deles era a “janelinha” através da qual eles entregavam os pães. A fama da padaria foi crescendo e logo as filiais foram abertas: a Real Campolim em 1992, a Real Afonso Vergueiro em 1999, a Real Boa Vista (que é essa que visitamos) em 2014, a Real Tauste (no Supermercado Tauste) e um Delivery na capital paulista.

Mas a coxinha só começou a fazer parte do cardápio em 1992 e logo se tornou sucesso. Minha irmã provou a tradicional Coxinha de Frango com Catupiry da Padaria Real  e eu fiquei com a opção vegetariana que é a  Coxinha de Palmito. Nós duas super aprovamos nossas escolhas!!! Mas além das coxinhas, tem outras opções e inclusive almoço nessa unidade e na Afonso Vergueiro.

A  Padaria Real Boa Vista  fica na Av. Eng. Carlos Reinaldo Mendes, 2650 no Alto da Boa e tem uma estrutura bem moderna e ampla, com mais de 8.000 m², que abriga desde a lanchonete e o restaurante, passando pela adega, hortifruti, açougue, frios, mercearia até chegar na padaria em si. Mais detalhes estão no site: https://www.padariareal.com.br/ .

Do ladinho da Padaria Real fica a sede da  Tv TEM Sorocaba, que foi fundada em 2003, é afiliada da Rede Globo de Televisão e abrange 20 municípios. Além da programação da Globo, tem programas regionais bem especiais, como os telejornais “Bom Dia Cidade” (com apresentação da Mayara Corrêa) e “TEM Notícias” (dos apresentadores Thiago Ariosi e Danielle Borba) que trazem informações do que está acontecendo na região, o “Nosso Campo” (do Antônio Nóbrega) que relata a rotina e as novidades no campo e a maravilhosa “Revista de Sábado” sob o comando do Marcos Paiva e da Priscila Tanganelli, que mostra curiosidades e muitas dicas do que fazer nas cidades próximas. Mais informações estão no site: https://g1.globo.com/sp/sorocaba-jundiai/ E em frente à sede da Tv TEM fica esse lindo Totem que eu não resisti e tive que tirar foto.

Estúdios da TV TEM Sorocaba
Não resisti à fotinho com o Totem!!!
Os Estúdios da TV TEM vistos de outro ângulo…

Nessa mesma avenida (Av. Eng. Carlos Reinaldo Mendes, 3041) fica o Palácio dos Tropeiros “Dr. José Theodoro Mendes”, que é a Sede do Poder Executivo de Sorocaba.

O Palácio dos Tropeiros ou…
Paço Municipal de Sorocaba

O Palácio dos Tropeiros ou Paço Municipal começou a ser construído em 1978, sob a gestão do prefeito José Theodoro Mendes (daí o nome em sua homenagem e também ao “Tropeirismo” que foi muito importante para o desenvolvimento da cidade) sendo inaugurado em 1981. O projeto foi do arquiteto Luiz Arthur Guimarães Navarrette e na época gerou polêmica por ser considerado muito imponente, mas com o passar do tempo tornou-se patrimônio histórico de Sorocaba e ponto turístico. E em agosto de 2020 foi instalado mais um Totem em homenagem à Cidade, do artista Raul Augusto de Mello.

O Totem e o Palácio…
Com meu novo amiguinho no Palácio dos Tropeiros
As Irmãs no Paço

Ao redor do Palácio dos Tropeiros tem lago artificial, um belo jardim, o prédio da Câmara Municipal, o Teatro Municipal “Teotônio Vilela e a Biblioteca Municipal “Jorge Guilherme Senger”. Para saber mais detalhes sobre a construção do Paço e sua história é só acessar o site: https://turismo.sorocaba.sp.gov.br/visite/palacio-dos-tropeiros/

Ao redor do Palácio dos Tropeiros tem lago artificial, um belo jardim, o prédio da Câmara Municipal, o Teatro Municipal “Teotônio Vilela” e a Biblioteca Municipal “Jorge Guilherme Senger”. Para saber mais detalhes sobre a construção do Paço e sua história é só acessar o site: https://turismo.sorocaba.sp.gov.br/visite/palacio-dos-tropeiros/

Saindo dali seguimos a indicação da nossa Querida Amiga Soraia e fomos provar as delícias do Atelier Fábio Yamada, um lugar super aconchegante que nos proporciona uma viagem pela confeitaria francesa.

No Atelier Fábio Yamada
E a tentação dessa vitrine…

O Chef  Fábio Yamada é formado pela renomada Escola de Gastronomia Francesa “Le Cordon Bleu” na Unidade Tokyo (Japão), e se destacou tanto que foi convidado para assumir a confeitaria japonesa “La Boutique” desde 2009 até 2013, quando retornou para o Brasil com o projeto de abrir seu próprio ateliê de sabores franceses aqui. Para nossa sorte que teremos a oportunidade de provar as maravilhas que ele faz. Além do Atelier, algumas de suas sobremesas podem ser encontradas no Japan House em São Paulo. Fiquei super feliz em poder experimentar lá e até passei essa dica no Instagram.

Com o Talentosíssimo Chef  Fábio Yamada

É uma missão bem difícil escolher o que comer no Atelier Fábio Yamada… Depois de muito pensar, minha irmã decidiu pelo Entremet e eu pelo Éclair, acompanhados de Soda Italiana. Mas não se preocupe que tem salgados e refeições na hora do almoço. Ah! Também é possível fazer reservas para eventos. Já pensou que chic sua festa de aniversário com o gosto francês? Sem contar que o atendimento é excepcional, toda a equipe trabalha muito bem e o Chef Fábio Yamada é super atencioso e gentil!!!

As opções das Irmãs: Éclair e Entremet

O Atelier Fábio Yamada fica na Rua Indianópolis, 122 no Jardim Paulistano e para saber as novidades do cardápio e mais informações é só seguir as redes sociais: @fabioyamadaatelier e https://www.facebook.com/atelierfabioyamadaoficial/

Nossa próxima parada foi no Parque Kasato Maru, que fica no Bairro Campolim (no cruzamento entre as Avenidas Antônio Carlos Comitre e Washington Luiz) e foi inaugurado em 2008 para homenagear o centenário da imigração japonesa no Brasil.

No Parque Kasato Maru…

O projeto arquitetônico do Parque Kasato Maru engloba vários elementos da cultura e religião do Japão e o próprio nome do parque refere-se ao primeiro navio de imigrantes japoneses que vieram pra cá e o globo terrestre metálico simboliza a rota que essa embarcação percorreu. Também tem a Ponte Taiko Bash e luminárias, que são bem tradicionais dos jardins japoneses. Para saber mais detalhes é só acessar o site: https://turismo.sorocaba.sp.gov.br/visite/parque-kasato-maru/

Na Ponte Taiko Bash do Parque Kasato Maru

Outro parque bem legal e pertinho dali (na mesma Avenida Antônio Carlos Cômitre) é o Parque “Carlos Alberto de Souza”, mais conhecido como Parque Campolim,  que possui uma ampla área verde, pista de caminhada, playground, lago, etc. É uma ótima opção para quem busca a prática de esportes ou lazer.

No Parque Campolim…

O Parque Campolim também sedia atividades artísticas e culturais e recebe a visita de muitos pássaros e aves em geral, inclusive tem uma Placa de Observação (o mesmo tipo que vimos no Parque Chico Mendes, lembra?). Então aproveite para relaxar e ter esse contato com a natureza bem no meio do agito da cidade…

Placa de Observação das Aves…

Ao redor do Parque Campolim também tem vários barzinhos, restaurantes então se você quiser já pode aproveitar a visita ao parque e dar uma esticadinha por lá… E para saber mais informações sobre o parque é só acessar: https://turismo.sorocaba.sp.gov.br/visite/parque-calos-alberto-de-souza/

O agito ao redor do Parque Campolim

Ainda no Bairro Campolim, fomos conhecer o Mercadão Campolim¸ que além das lojas convencionais, possui vários bares e restaurantes para um animado happy hour. O Mercadão fica na Rua Antonio Perez Hernandes nº 125. Para maiores informações é só acessar o site: https://mercadao-campolim.negocio.site/

Fachada do Mercadão Campolim¸
Na área das lojas…
E dos bares…

Falando em lojas e compras, bem pertinho dali fica o Shopping Iguatemi Esplanada. Você que já acompanha o blog, sabe que eu não resisto a um shopping e esse realmente é muito bom!!

No Shopping Iguatemi Esplanada

O Shopping Iguatemi Esplanada fica na Avenida Professora Izoraida Marques Peres e tem entrada tanto por Sorocaba quanto por Votorantim, ele fica bem na divisa entre as cidades, e o acesso entre os dois lados tem uma parte de vidro que é bem bonita e também uma esteira rolante do lado de Sorocaba, bem próxima a esse acesso. Para saber mais informações sobre o shopping é só acessar: https://iguatemi.com.br/esplanada/. Enquanto isso, vamos passeando por aqui e encerrando o primeiro dia de tour pela cidade…

No ligação entre as partes de Sorocaba e Votorantim do Shopping Iguatemi
E na esteira da parte de Sorocaba

Não se assuste com a quantidade de lugares que conhecemos no primeiro dia de tour. Você pode fazer tranquilamente e no seu tempo, é que já queria mostrar tudo de bom que tem pra fazer em Sorocaba… E ainda tem muita coisa pra visitar. Então prepare-se para me acompanhar nesse roteiro do segundo dia…

Um pouco do que nos espera no segundo dia de tour por Sorocaba…

Nosso tour de hoje vai começar por um dos principais atrativos de Sorocaba e indicação da nossa Querida Amiga Silvana: o Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, que foi inaugurado em 1968 e considerado como símbolo da cidade desde 1993.

No Zoológico Municipal Quinzinho de Barros…

O Zoológico Quinzinho de Barros ou Zoológico de Sorocaba ocupa uma área de mais de 128 mil m²,  que inclui um imenso lago, mata secundária e vários recintos que abrigam mais de 1000 animais.

O lindo lago do Zoológico de Sorocaba
Um dos recintos das Araras
E do Lobo Guará

Sei que a visita ao zoo gera muita polêmica e também concordo que não é o ideal manter animais presos. Desejo do fundo do meu coração que a humanidade chegue a uma fase de total respeito pelos animais que não seja mais preciso o trabalho dos zoos para preservação de animais em extinção e educação ambiental. Falando nisso, o Zoológico Quinzinho de Barros desenvolve um papel muito importante nesse sentido, sendo referência na América Latina nas áreas de pesquisa, conservação e bem-estar animal, educação e preservação ambiental.

O Zoo desempenha um papel de preservação ambiental…
E proteção aos animais em risco de extinção como o Mico-Leão-Dourado

Logo na entrada do Zoológico Quinzinho de Barros tem um mapa para ajudar na localização e facilitar a visita. No nosso passeio encontramos esse lindo elefante, a ilha dos macacos, o hipopótamo, o tigre, o urso, o gato maracajá entre outros fofuchos.

Que fofura de Elefante…
A Ilha dos Macacos

O Zoológico Quinzinho de Barros tem uma das maiores coleções de répteis e papagaios da América do Sul e altas taxas de natalidade de espécies no zoo. E também tem o Museu de Zoologia com cerca de 800 peças.

Museu de Zoologia
Os Periquitos-de-encontro-amarelo

O Zoológico Quinzinho de Barros  fica na Rua Teodoro Kaisel nº 883 – Vila Hortência e funciona de terça a sexta das 10h às 16h e aos sábados, domingos e feriados das 09h às 17h. O ingresso adulto custa R$ 8,00 (tem alguns casos de isenções e meia entrada também) e maiores informações estão no site: https://www.sorocaba.sp.gov.br/zoologico/

Continuando nosso tour, fomos visitar o Parque “Maria Barbosa Silva”, mais conhecido como Parque das Águas, que além de ser uma área de lazer para a prática de esportes, sedia várias atividades artísticas e culturais como a tradicional Festa Junina de Sorocaba, que tive a oportunidade de participar antes da pandemia e me diverti bastante!!!

No Parque das Águas…

O Parque das Águas ocupa uma área de 162.000 m², com muito verde, plantas, árvores, ciclovia, pista de skate, lago com fontes, entre outros atrativos.

Aproveitando o Parque das Águas
Seu lago…

No Parque das Águas também encontramos um monumento muito interessante que é o “Criador e Criação” do artista plástico Chico Niedzielski, sendo que o círculo está simbolizando o infinito, o divino, o criador e o quadrado em seu interior remete ao finito, à criatura, à criação…

A Obra “Criador e Criação”

O Parque das Águas fica na Rua Antônio Joaquim Santana, 714 – Jardim Abaete, fica aberto 24 horas e mais detalhes você encontra no site: https://turismo.sorocaba.sp.gov.br/visite/parque-das-aguas/

Eu te mostrei uma foto da ciclovia no Parque das Águas, não é mesmo? Mas isso não é privilégio só do Parque, Sorocaba tem um sistema cicloviário bem desenvolvido, são mais de 110 km de ciclovias que cortam toda a cidade, além de faixas exclusivas compartilhadas com ônibus em algumas avenidas. O projeto começou em 2006 e vem evoluindo, melhorando a mobilidade urbana e a saúde dos moradores, além de ser uma importante opção de lazer. Então, se você gosta de pedalar pode aproveitar para se exercitar enquanto conhece a cidade. Maiores detalhes estão no site: https://www.urbes.com.br/ciclovias .

As ciclovias de Sorocaba…

Hoje o passeio está bem zen e ligado à natureza, não é mesmo? Então vamos continuar assim, seguindo agora para o Jardim Botânico “Irmãos Vilas Bôas”, também chamado de Jardim Botânico de Sorocaba (JBSO) que foi inaugurado em 2014 e abrange uma área de mais de 70 mil m² com vegetação de transição entre cerrado e mata atlântica.

No Jardim Botânico de Sorocaba …

O Jardim Botânico de Sorocaba foi criado com a missão de ser um centro de conservação da biodiversidade, pesquisa, educação ambiental, lazer e cultura.

Que dia lindo no Jardim Botânico!!!

Além de ser um lindo cartão postal da cidade, já que no Jardim Botânico de Sorocaba está o Palacete de Cristal, que é uma construção de vidro com estruturas metálicas destinada a abrigar coleções botânicas, exposições e eventos.

O Charmoso Palacete de Cristal

O Palacete de Cristal realmente é muito bonito, tanto sua estrutura arquitetônica, quanto os jardins que o compõem: Oriental, Árido, Tropical e Cerrado.

A Fonte no interior do Palacete de Cristal
Os jardins do Palacete

Vamos começar explorando o Jardim Oriental do Palacete de Cristal, que teve um paisagismo desenvolvido para incentivar a contemplação em busca do equilíbrio espiritual e onde cada detalhe tem um significado muito especial, como a cascata (representando a vida e seu ciclo natural), as rochas (simbolizando a divindade, o céu e a terra), o pinheiro (vigilância e proteção), os arbustos (silêncio e eternidade) e o bambu (flexibilidade). Realmente nos encanta com sua beleza!!!

Jardim Oriental do Palacete de Cristal
Detalhe da Cascata…
E das Rochas do Jardim Oriental

Por sua vez, o Jardim Árido é formado por plantas adaptadas a viver em ambientes com pouca disponibilidade de água, como os cactos (nos quais as folhas são modificadas e se transformam em espinhos para reduzir a perda de água e também servir como proteção contra predadores) e as suculentas (que possuem lacunas entre as células para armazenar água e lhe permitir sobreviver durante a seca), entre outras espécies.

O Jardim Árido…
do Palacete de Cristal
Detalhe dos Cactos!!!

O Jardim Tropical representa as Florestas Tropicais que abrigam a maior biodiversidade do mundo, sendo composta por uma vegetação densa, com árvores de grande porte, raízes expostas e folhas largas para maior absorção de luz.

As irmãs no Jardim Tropical…

Detalhe das folhagens do Jardim Tropical

Já o Jardim do Cerrado representa o maior bioma do Brasil e também o que está mais ameaçado. Suas árvores são de porte menor e com galhos tortuosos, raízes longas para buscar água em profundidade, vegetação rasteira e folhas com “pelos” ou “cera” para proteger da perda de água.

No Jardim do Cerrado…

O Jardim Botânico de Sorocaba também tem Melipolinários para a criação de abelhas, um Jardim Sensorial de Plantas Medicinais

E um lindo Orquidário, que foi construído com tijolos de demolição, ferragens reaproveitadas e bambu e que abriga diversas espécies de orquídeas.

No Orquidário do Jardim Botânico
Que beleza de Orquídeas…

O Jardim Botânico de Sorocaba fica na Rua Miguel Montoro Lozano nº 340 – Jardim Iguatemi, a entrada é gratuita e o funcionamento é de terça a domingo das 9h00 às 17h00 (com entrada até 16h30). Mais detalhes estão no site: https://meioambiente.sorocaba.sp.gov.br/jardimbotanico/. Aproveite também para contemplar a linda vista do Mirante!!!

Apreciando a vista no Mirante do…
Jardim Botânico de Sorocaba

Depois de todo esse contato com a natureza, vamos explorar o turismo cultural, visitando o Museu Ferroviário de Sorocaba ou Museu da Estrada de Ferro Sorocabana, que foi inaugurado em novembro de 1997, com um acervo muito rico para preservação e divulgação da importância da ferrovia para o desenvolvimento da região.

Museu Ferroviário de Sorocaba
Ninguém pode dizer que não ando na linha….
Os trilhos da Estrada de Ferro
Sala de controle da antiga Estação

A casa que se transformou no Museu Ferroviário de Sorocaba foi construída em 1910, em estilo inglês, para abrigar os engenheiros e supervisores da Estrada de Ferro Sorocabana. E foi restaurada em 1997 para sua nova função. E à medida que vamos percorrendo os cômodos, vamos mergulhando nesse universo ferroviário e percebendo sua importância no passado e como poderia ser utilizado no futuro.

Volta ao passado no Museu Ferroviário…

O Museu Ferroviário de Sorocaba nos mostra muitos objetos, fotos e mobiliário da Estrada de Ferro Sorocabana, desde sua criação no século XIX, passando pelo seu auge, até a redução de suas atividades no final do século XX.

O Museu Ferroviário de Sorocaba fica na Praça Mateus Maylasky, entre a Rua Dr. Álvaro Soares e a Avenida Afonso Vergueiro, próximo à estação ferroviária, na região central da cidade. A entrada é gratuita e o funcionamento é de terça à sexta das 9h às 16h30. Mais detalhes estão no site: https://cultura.sorocaba.sp.gov.br/mefs/.

Em frente ao Museu, fica a Estação Ferroviária de Sorocaba que foi inaugurada em 10 de julho de 1875 pela Estrada de Ferro Sorocabana, passou por várias reformas, proporcionou um grande desenvolvimento econômico para a cidade, mas enfrentou vários problemas, encerrando suas atividades com trens de passageiros em 2001, operando apenas com cargas desde 2006. E em fevereiro de 2018 foi tombada pelo CONDEPHAAT.

Estação Ferroviária de Sorocaba
Detalhes da fachada da Estação….
E do seu Interior… Uma pena estar deteriorando com o tempo….
Mas guarda sua beleza arquitetônica!!!

Ao lado da Estação Ferroviária, no edifício anexo, fica o Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba ou MACS Sorocaba que possui um acervo de cerca de 650 obras e é voltado para a arte contemporânea brasileira, expondo as mais variadas tendências artísticas.

MAC Sorocaba

Na nossa visita ao Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba, tivemos a oportunidade de conhecer a Exposição “Encontros Divergentes” do artista Túlio Pinto, cujas obras exploram a questão da espacialidade e transitam entre a escultura e a instalação, aguçando nossa imaginação e nossa reflexão.

Obras de Exposição “Encontros Divergentes”
Dos “Encontros Divergentes”

A Exposição “Encontros Divergentes”  é composta por nove obras, baseadas em formas geométricas e feitas com materiais bem diferentes entre si e que estabelecem algum tipo de relação ao se encontrarem para compor o trabalho, cabendo ao visitante desvendar qual é essa relação.

Obras muito interessantes!!!

O MACS fica na Avenida Afonso Vergueiro, 280 – Centro. A entrada é gratuita e o funcionamento é de quarta à sexta das 14h às 19h e aos sábados e domingos das 10h às 14h. A Exposição “Encontros Divergentes”   ficará no MACs até o dia 09 de janeiro de 2022 . Mais informações estão no site: https://www.macs.org.br/

Já que estamos falando de arte, no MACS tive a oportunidade de conhecer o Allan Yzumizawa, que está desenvolvendo um projeto muito bacana chamado de “Corpos da Água Vermelha”, que retoma a história de João de Camargo, um líder espiritual que desenvolveu um trabalho muito importante na região de Sorocaba, inclusive construiu a Igreja do Bom Jesus do Bonfim das Águas Vermelhas (esse nome se dá por estar às margens do córrego da Água Vermelha). A igreja também é conhecida como Capela de João Camargo e é baseada no sincretismo religioso de cultos cristãos e afro-brasileiros. Ele sempre buscou preservar as raízes e a identidade do povo sorocabano, tanto que sua trajetória foi tema do filme “Cafundó”, estrelado por Lázaro Ramos e dirigido por Paulo Betti. Já anota essa dica caso você queira se aprofundar mais.

Igreja do Bom Jesus do Bonfim das Águas Vermelhas
Interior da Igreja
Busto de João de Camargo

Tendo como inspiração o legado de João de Camargo, foi criada a Exposição Coletiva Virtual “Corpos da Água Vermelha”, formada por obras de artistas contemporâneos de Sorocaba que trabalham a questão do pertencimento à cidade, a diversidade de corpos, o resgate cultural, entre muitos outros assuntos, através de pinturas, fotos, vídeos e muito mais. Para ver a exposição e conhecer todo o projeto basta acessar:  https://corposdaaguavermelha.com.br/

Retratos Vermelhos de Flavia Aguilera

Ainda na questão de religiosidade, Sorocaba é bem eclética e abraça várias religiões, que por sua vez contribuem para a identidade e costumes da cidade, como é o caso do tradicional Natal Iluminado do Céu Sagrado, que atrai muitos visitantes para apreciarem a belíssima decoração natalina na sede do Centro Espiritual CÉU SAGRADO que se dedica à Doutrina do Santo Daime e que faz um trabalho bem bonito de arrecadação de alimentos com essa programação natalina para ajudar aos necessitados. Para saber mais informações é só acessar: https://ceusagrado.com.br/

No Natal Iluminado do Céu Sagrado

Por conta da pandemia, o Evento “Natal Iluminado” do Céu Sagrado não aconteceu no Natal de 2020 e nem no de 2021, mas tenho certeza que quando tudo se normalizar, ele vai voltar com força total e ainda mais iluminado. Mas vou te mostrar umas fotos de quando eu fui pra você ter uma ideia de como é e já ir se programando para quando eles retornarem.

A linda decoração do Natal Iluminado do Céu Sagrado…
O presépio
E que as Luzes do Natal Iluminado se espalhem por todos os corações!!!

Falando em eventos, Sorocaba também sedia festas muito especiais como o Festeja Sorocaba que recebe grandes nomes da música brasileira, principalmente do meio sertanejo. Na vez que eu fui, pude prestigiar os shows do Marcos & Belutti, Luan Santana, Gustavo Lima, Munhoz e Mariano, entre outros e AMEI!!!!!

Marcos & Belutti
Munhoz e Mariano

Outro evento que também achei muito bacana foi a Feira Dragônica Medieval que foi beneficente em prol do Lar São Vicente de Paulo, organizado pela Taverna Dragônica e que trouxe toda a atmosfera da Idade Média, com figurinos, apresentações musicais, de dança, combates medievais, entre muitas outras atividades… Até me arrisquei no tiro ao alvo… Imagina só o resultado…kkk

Feira Dragônica Medieval
E suas Apresentações Musicais
Será que eu acerto o alvo?
Com os personagens medievais…

Agora voltando para o momento presente, na mesma avenida do MACS (Av. Dr. Afonso Vergueiro) no nº 1700 fica o Sorocaba Shopping,  que possui várias lojas, como eletrônicos, moda, cinema, praça de alimentação, entre outras. Mais detalhes estão no site: https://sorocabashopping.com.br/ E não resistimos a uma passadinha no Suco Bagaço para comer uma salada de frutas com chantilly e muito morango e um suco e finalizar nosso roteiro de hoje (mas ainda ficou um lugarzinho muito especial que quero te mostrar no passeio de amanhã)…

Fachada do Sorocaba Shopping
Detalhes da decoração do Sorcaba Shopping

E para encerrar todo nosso tour por Sorocaba, quero te apresentar esse espaço maravilhoso que é o Café com Gato¸ uma cafeteria que é a pioneira no conceito de Cat Café no Brasil, onde você pode tomar seu café (no nosso caso foi o Café Brigadeiro e o Café Beijinho), fazer um lanchinho (minha irmã escolheu o Toast de Salame com Queijo e Croissant de Peito de Peru e eu optei pelo Toast de Queijo Branco e Pão de Batata recheado com Cenoura e Provolone) enquanto aprecia os gatinhos brincando através de um vidro (porque a Vigilância Sanitária  no Brasil não permite o contato direto com os gatos durante a refeição como nos outros cat cafés do mundo).

Fachada do Café com Gato
O Gatil de vidro
Provando as Delícias do Café com Gato

A Cafeteria Café com Gato é toda temática com vários quadros da artista Joana Diggie retratando esses fofuchos que tanto amamos. E ainda tem uma loja com produtos para os gateiros de plantão.

Com os lindos quadros da artista Joana Diggie

Mas o melhor de tudo é a Visita ao Gatil pelos Aniversariantes do Mês.  Então já sabe, no mês do seu aniversário, corre para agendar sua visita com acompanhante (ou sugere pra algum amigo aniversariante pra te levar 😉 ). Sei que pode gerar polêmica, mas conversei com a proprietária Fabiana e ela realmente é apaixonada por gatos, eles são bem tratados, às vezes ficam lá, outras vezes ela os leva pra sua casa, enfim, o café é uma forma de incentivar o amor aos felinos.

Encantadas com a visita ao Gatil
😻😻😻😻😻

Na Visita ao Gatil do Café com Gato pudemos brincar com a Red Velvet e o Capuccino que são da raça bengal, a Cookie  que é SRD e ficou cega depois que levou um chute e agora é toda amorosa depois que foi adotada, ela é bem parecida com o Pingado que é todo dengoso.

Com a Red Velvet e o Capuccino
E o dengoso Pingado

Falando em ser dengoso, o Espresso é um sério candidato a ser o campeão da casa, tanto que é chamado de “O Carinhoso”, olha só o jeito que ele nos olha, é muito amor envolvido. Ele é SRD e parece uma pantera negra!!! A Bombom também é uma pantera, mas preferiu ficar deitadinha e escondida (ela tem deficiência nas patinhas traseiras decorrente de trauma e está fazendo fisioterapia para se recuperar). Outra SRD amorosa é a Canela¸ que adora brincar assim como o Biscoito.

Tem como não se apaixonar pelo Espresso?
E o brincalhão Biscoito

Outras fofuras são o Chantilly, um persa que também gosta de brincar, o Mocaccino, um ragdoll apelidado de Gordelícia (imagina o motivo…), o Vanilla,  que é da raça American Shorthair, é chamado de “Cara de Mau”, mas só a cara, porque é um lindo!!!E tem também a Chocolate, que é da raça Maine Coon, ficou um pouco por ali, mas depois subiu na prateleira e foi tirar uma sonequinha do alto, afinal ela é conhecida como “Chefe da Turma” e tem que ter uma visão geral de tudo.

O Fofucho Chantilly
Os fofuchos Vanilla e Mocaccino

Ficar observando ou brincando com esses fofuchos é tão maravilhoso que você nem vê o tempo passar… E se você gostou e quer vivenciar essa experiência é só ir fazer uma visitinha à Cafeteria Café com Gato¸  que fica na Av. Pereira da Silva, 866 – Jardim Santa Rosália e funciona de segunda a sexta das 12h às 21h, e aos sábados e domingos das 09h às 21h. Maiores informações estão no site: https://cafecomgato.com.br/

A Turminha no Gatil

E nesse clima fofo do Café com Gato, vou encerrando esse post. Agradeço de coração sua companhia!!! Lembrando que se você gostou da postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também, e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/).  e se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Gratidão Sorocaba!!!

Entre Formas, Sombras e Sabores no Farol

Você já imaginou uma exposição na qual a sombra é tão importante quanto à obra? E que sensações essas sombras evocariam no seu imaginário: uma lembrança, um desejo, uma emoção?

Para vivenciar tudo isso, te convido a conhecer agora a nova Exposição do Farol Santander: “Sombras Milenares”  e para coroar a visita nada melhor que sentir os Sabores da Culinária Caipira no Bar da Cidade no Boteco do 28.

Vamos embarcar Entre Formas, Sombras e Sabores no Farol”?

Logo que chegamos no Hall de Entrada do Farol Santander nos deparamos com a linda obra “Star” do duo HYBYCOZO que já nos instiga a descobrir o que nos espera no 20º andar.

Obra “Star” no Hall de Entrada do Farol

Antes de começarmos nosso tour, ali mesmo no Hall, fomos recebidos com muito carinho pela Patrícia Audi (vice-presidente executiva de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander Brasil) que falou sobre a Exposição, o mix de sensações que a mesma desperta e ainda nos contou sobre todos os protocolos de segurança que estão sendo adotados para garantir que a visita ao Farol seja bem aproveitada.

Ainda no térreo, tivemos a oportunidade de conhecer o Serge Beaulieu (que juntamente com sua esposa Yelena Filiptchuk compõe o duo HYBYCOZO e são os autores das obras) e que nos explicou sobre o processo de criação de seus trabalhos.

Conversamos também com o Antonio Curti, que é o curador da exposição e nos passou detalhes desse projeto, que começou há dois anos e depois de muito esforço conseguiu se concretizar nessa linda exposição “Sombras Milenares”, nos proporcionando o acesso ao trabalho de artistas que estão em evidência no exterior.

Com o Super Curador Antonio Curti

Agora sim, vamos nos dirigir para o 20° andar que abriga a Exposição “Sombras Milenares”, que nos apresenta as relações entre a geometria e a sombra…

Bem-vindos às Sombras Milenares…
Combinação perfeita entre a obra e a sombra…

O artista canadense Serge Beaulieu quer instigar nosso imaginário e nos fazer viajar através das sombras. Suas obras mesclam escultura, luz e sombra e transformam algo tão concreto e exato como a matemática e a geometria em algo mágico e singelo quanto as sombras.

Com o Grande Artista Serge Beaulieu
E suas obras…

Uma das obras que já nos encanta logo que começamos a visita à Exposição é a “Trocto” que mescla a representação da Estrutura E8 com o símbolo sagrado “Cubo de Metraton”, encontrado no Templo de Osíris, no Egito Antigo e em mosaicos romanos.

A encantadora “Trocto”

Conforme a Trocto vai girando, as sombras vão se modificando na parede e a sensação é que estamos nos movimentando junto. Eu achei maravilhoso e me lembrou bastante o que senti no “The Vortex Tunnel” no Museu das Ilusões de Toronto (se você não viu ainda essa matéria ou quer relembrar é só acessar o link:  https://cadaviagemumabagagem.com/um-mes-pelos-museus-de-toronto/ ). Mais uma vez o propósito da exposição está sendo alcançado que é nos evocar lembranças através das sombras. E se você tiver labirintite ou não gostar dessa sensação de giro, não se preocupe porque tem momentos que a obra fica parada, então você poderá apreciá-la sem problema.

Imagina essas sombras girando ao seu redor…
Curtindo a sensação da “Trocto”

Ao todo são nove obras que compõem a Exposição “Sombras Milenares” e cada uma tem sua particularidade e um efeito diferente. As cores também vão mudando, deixando o ambiente ainda mais acolhedor.

Com certeza, você vai não vai resistir e vai tirar muuuuuitas fotos para postar nas redes sociais!!! É só deixar a imaginação tomar conta e se divertir nesse jogo de luz e sombra… E para sentir um pouco de como foi nossa visita à Exposição, é só dar uma olhadinha no nosso Canal do Youtube: https://youtu.be/5IRdJUW7hxU

Muita diversão nesse jogo de luz e sombra…

Lembrando que a Exposição “Sombras Milenares” ficará em exibição até o dia 06 de março de 2022 no Farol Santander (Rua João Bricola, 24 – Centro de São Paulo – próximo à Estação São Bento do Metrô). Para maiores informações é só acessar o site: www.farolsantander.com.br

Entre formas e sombras…

Você pode aproveitar para visitar a Exposição Permanente que conta a história do Farol Santander e da cidade de São Paulo (do 2º ao 5º andar) e as Exposições “Futuro Espacial” e “A Outra Realidade” que também são maravilhosas! Para saber como foi nosso percurso por elas é só acessar o link: https://cadaviagemumabagagem.com/a-um-passo-do-espaco-no-farol-e-no-eldorado/

As exposições não param por aí, até o dia 21 de novembro de 2021, estará no 19º andar a mostra “Talentos das Artes Visuais” que é o resultado de um concurso interno de colaboradores do Grupo Santander Brasil que tem a oportunidade de mostrarem seus dons artísticos e cativar o público.

Na Mostra “Talentos das Artes Visuais”

E antes mesmo de entrar no Farol Santander, já tem um bônus: você pode dar uma paradinha na esquina da Rua João Brícola com a Rua Boa Vista e apreciar no Telão de LED, acima da agência do Banco Santander, o festival “Visão Periférica” que conta com a curadoria de Baixo Ribeiro e exibe diariamente (das 05h às 22h) obras de 15 artistas de regiões periféricas do Brasil. Até o final do festival serão exibidos mais de 60 trabalhos nessa grande galeria de arte ao ar livre!!!

“Visão Periférica”

Já falamos sobre formas, sombras, futuro espacial e até bônus, mas você deve estar se perguntando onde estão os “Sabores do Farol” citados no título do post, não é mesmo? Então relaxa que chegou o momento de te apresentar a novidade gastronômica do Farol Santander: o Boteco do 28 – Bar da Cidade.

O aconchegante “Boteco 28 – Bar da Cidade”

O Boteco do 28 – Bar da Cidade fica no 28º andar do Farol Santander,foi inaugurado recentemente e tem o menu assinado pela Chef Mayra Aguiar, que busca resgatar a cultura caipira paulista através de seus pratos inseridos na atmosfera dos típicos botecos paulistanos.

Com a Majestosa Chef Mayra Aguiar

A Chef Mayra Aguiar é tão atenciosa e preocupada em agradar a todos que também incluiu no cardápio pratos vegetarianos, como esse que eu provei, que é o Arroz Caipira, feito de arroz de abóbora com milho tostado, pó de pipoca, capuchinha e finalizado com queijo Tulha. Detalhe que esse queijo já foi premiado e vem da Fazenda Atalaia (a mesma que visitamos no nosso tour em Amparo, lembra? Se ainda não viu ou quer relembrar essa matéria é só acessar o link: https://cadaviagemumabagagem.com/no-turismo-ecletico-de-amparo/ ). Mundo pequeno, não é mesmo?

Provando o Arroz Caipira Vegetariano!!!
Estão servidos de “Arroz Caipira”?

Mas se você não é fã do vegetarianismo, não se preocupe que o cardápio do Boteco do 28 – Bar da Cidade oferece muitas opções de petiscos, lanches e pratos típicos da culinária caipira. E de sobremesa, não deixe de experimentar o famoso “Pingado”, que é um pudim de leite com caramelo de café, servido em copo americano (item super tradicional dos botecos paulistanos).

o Famoso “Pingado”
Detalhe do Caramelo de Café no Pudim 😋

Falando em algo super tradicional, a decoração do Boteco do 28 – Bar da Cidade é um resgate de tradições com seu estilo rústico e tijolos aparentes, mas com uma visão de futuro sustentável, com muitas plantas e reaproveitamento de garrafas para fazer vasos, por exemplo.

Apreciando os detalhes da Decoração…
As plantas dão um charme todo especial ao ambiente…

O Boteco do 28 – Bar da Cidade funciona de terça a domingo das 11h30 às 20h e o acesso é por ordem de chegada, não sendo necessário realizar reserva. Você pode aproveitar para visitá-lo quando for nas Exposições do Farol ou ir especialmente para conhecê-lo (que foi o meu caso, assim que fiquei sabendo da inauguração, fiz questão de ir até lá).

Boteco do 28 – Bar da Cidade

Além dos sabores e da decoração, o Boteco do 28 – Bar da Cidade também nos proporciona uma linda vista de São Paulo. Vale muito a pena desfrutar de tudo isso!!!

Linda Vista do Bar da Cidade…

Falando em linda vista, aproveite para dar uma passadinha no Mirante do 26º Andar para contemplar lindos ângulos da cidade.

E para encerrar essa visita ao Farol, você pode aproveitar para tomar um suco ou um café no Café do Hall do Mario Azevedo Gastronomia (o mesmo do 26º andar) e visitar a Loja da Cidade (repleta de souvenirs) ambos no Térreo.

Agradeço de coração sua companhia e te espero no próximo artigo!!! Ah! Se você gostou dessa postagem, compartilhe com seus amigos para que possam se divertir também e siga nossas redes sociais para saber em primeira mão as novidades: Instagram (@cadaviagemumabagagem) e Facebook (https://www.facebook.com/cadaviagemumabagagem/)  e se inscreva no nosso canal do Youtube (Cada Viagem uma Bagagem): https://www.youtube.com/channel/UC5Q29-MYuWjvPH__wWhF42A

Gratidão!!!